Gazzelle Sport Chromo 1953

HomeVintage

Gazzelle Sport Chromo 1953

A restauração de uma máquina da década de 50

Por Marcelo Afornali

Em agosto de 2003, um antigo ciclista trouxe esta bicicleta com o intuito de vendê-la. Tratava-se de uma Gazelle Sport Chromo de competição, ou seja, um modelo usado para corridas de estrada.

Achei a bike muito bonita, apesar da sua idade avançada, sendo que o ano de fabricação é 1953. Achei interessante o funcionamento da parte mecânica, câmbio etc. A tecnologia empregada era a mais alta para aquele período e como conseqüência, me apaixonei e comprei a bicicleta.

Decidi restaurá-la exatamente no padrão fábrica, como saiu da loja, ou seja, da revendedora Prosdócimo em 1953, afinal, uma peça clássica das competições deste período não poderia ser tratada de outra forma.

Após desmontar a bicicleta, notei que algumas partes não dariam uma restauração perfeita. Eram os aros, câmbio, o couro do selim etc. O jeito foi optar por “garimpar” estas peças antes de restaurar esta bicicleta.

O câmbio consegui novo e na caixa, da marca Simplex modelo Tour de France, completo, com a catraca de cinco velocidades e a corrente Yelorrex, pois era vendido um conjunto completo com este kit.

Os aros tubulares, um amigo conseguiu um par original, da marca Special, novo e sem uso. O couro do selim foi refeito novamente e as gravações foram feitas a laser, para realmente ficarem perfeitas.

O que chama em muito a atenção nesta bicicleta, é o fato de apesar dela ser francesa e, acima de tudo, uma marca campeã do mundo, ter acessórios, ou seja, peças motrizes italianas como os cubos, pedais e o conjunto central, que é da marca Campagnolo. Tudo isto original de fábrica!

Por fim, começou a restauração: As decalcomanias foram refeitas exatamente como as originais, a pintura foi copiada de uma outra existente aqui em Curitiba.

Para finalizar este serviço que durou “apenas 10 meses”, consegui uma caramanhola em alumínio, nova e sem uso, e uma bomba Radieuse Sport, também nas mesmas condições.

A impressão ao rodar com a bicicleta é bem diferente das speed atuais, pois seu centro de gravidade é mais baixo. O câmbio também é bem diferente, pois as marchas devem ser trocadas lentamente, sem o mínimo esforço no pedal, pois caso contrário, as marchas não entram e engripam.

Na coroa, existe uma alavanca que faz a troca entre elas, sendo que esta funciona perfeitamente e é conhecida pelos ciclistas da antiga pelo nome carinhoso de Made in Dedo!

Hoje a bicicleta roda macia, perfeita e, acima de tudo, com a mesma majestade de 51 anos atrás, quando ainda era “Top de Linha” e o que existia de mais moderno na área do ciclismo de competição.

Realmente, andar com esta bicicleta é uma volta ao passado, ao reduto das antigas competições!

FICHA TÉCNICA:

Gazelle Sport Chromo
Peso: 8,5 quilos
Tubos: Cromo extra ligeiros
Acessórios: Freios Glória Iseran, Selim Ideále, Guidon e canote Ava, Coroa Simplex Stronglight, Câmbio Simplex Tour de France, Caramanhola em alumínio da época, Cubos/pedais/conjunto motriz central Campagnolo, Aros tubulares Special franceses, Corrente Yelorrex francesa, Firma-pé – Lapize Zéfal, originais da década de 50