Dicas para uma boa largada no Cross Country

HomeMountain bike

Dicas para uma boa largada no Cross Country

Profissionais da elite do mountain bike ensinam os macetes para largar bem numa competição de cross country

Por Daniela Prandi e Marcos Adami

Concentração, posicionamento e treinamento específico são fundamentais

Largar bem em uma corrida de mountain bike pode definir seu destino no final da prova. Os craques da elite do esporte revelam para a Bikemagazine quais são suas manhas.

Para Adriana Nascimento, nove vezes campeã brasileira, o atleta tem de largar bem porque, como geralmente a prova começa com prova começa com um single track, fica difícil recuperar posições.

“Se não largar bem e perder posições, adeus. Por isso é preciso analisar bem antes o primeiro quilômetro da corrida para saber qual relação usar para ter uma arrancada rápida que permita que o atleta consiga adquirir e manter uma boa velocidade”, ensina.

Adriana: "Nos meus treinos faço várias largadinhas no começo e no fim"

Na hora da largada, a atleta conta que mantém o pé direito encaixado e o esquerdo apoiado no chão. “Fico balançando a bike, quase saindo. Encaixar o pé é um exercício que o atleta tem de treinar. Eu, no começo, tinha dificuldade para encaixar o pé com rapidez. Nos meus treinos faço várias largadinhas no começo e no fim”, continua. Para a biker, conhecer o circuito é fundamental e largar próximo do principal adversário deve ser uma preocupação constante. “Não se pode correr o risco de vir outro e entrar na sua frente”, completa.

Abraão Azevedo

Para Abraão Azevedo, o atleta deve também se preocupar em escolher a marcha certa para a largada.

“Uma dica é observar o terreno e ver se o solo permite tração ou não porque, geralmente, a largada exige muita tração da bicicleta”, explica. Para ele, alongamento e aquecimento, além de concentração, são essenciais para o atleta se preparar.

Albert Morgen, da Amazonas/Fuji/S.Sebastião, afirma que concentração é a base de uma boa largada. “Essa história de ter de ficar próximo do principal adversário só vem depois que a prova começa e a gente vê quem realmente está ou não em condições de briga”, diz.

Para Marcio Ravelli, a largada é um dos momentos mais importantes da prova. “O atleta precisa saber se compensa largar forte. Precisa ver o terreno. Saio sempre com o pé direito encaixado, a alavanca do pedivela acima do ponto-morto superior e com uma mão no bar-end e outra na manopla. A mão direita sempre na manopla para poder fazer mudanças rápidas de marcha. Uso sempre o lado direito para mudar de marcha e o esquerdo no bar-end. Já largo na coroa grande”, ensina.