Thiago Aroeira e Roberta Stopa vencem na Quinta da Boa Vista

HomeCompetições

Thiago Aroeira e Roberta Stopa vencem na Quinta da Boa Vista

Atletas vencem a segunda etapa da Taça Brasil de MTB XCO. A disputa valeu pontos para o ranking brasileiro e internacional (Classe 2.2 UCI). Entre os atletas locais também estava em jogo o título estadual.

A segunda etapa da Taça Brasil de Mountain Bike XCO foi realizada no domingo, dia 22 de maio, na Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro (RJ). Os mais de 200 atletas inscritos na prova foram saudados por cerca de 20 mil espectadores. A disputa valeu pontos para o ranking brasileiro e internacional (Classe 2.2 UCI). Entre os atletas locais também estava em jogo o título estadual.

“Com toda a certeza escrevemos mais belas páginas para o mountain bike nacional. A Taça Brasil de MTB XCO já nasceu com luz própria, pronta para brilhar”, afirmou Claudio Santos, presidente da Federação de Ciclismo do Estado do Rio de Janeiro (Fecierj).

Eduardo Ramires, técnico da seleção brasileira, também comemorou a presença do público.

“É muito importante que os eventos tragam todo este público para conhecer a nossa modalidade. Estamos em uma fase de renovação e o alto nível das provas fascina quem acompanha”.

Thiago Aroeira

Entre os homens, Thiago Aroeira, da equipe Merida, mostrou bom preparo físico e foi o primeiro colocado, após disputa acirrada com seu companheiro Rubens Donizete. Josemberg Nunes, Edivando de Souza Cruz e Ricardo Pscheidt chegaram na sequência.

No feminino, Roberta Stopa dominou desde o início e chegou com tranquilidade para cruzar a linha final. Juliana Machado, Manuela Vilaseca, Valéria Conceição e Raíza Goulão completaram as cinco primeiras.

“Foi uma prova rápida e muito diferente das que estamos acostumadas de ver. A cada volta completada o desgaste físico aumentava devido à intensidade aplicada em circuitos considerados planos”, falou a vencedora.

O alto nível da competição refletiu na satisfação do árbitro internacional enviado pela União Ciclística Internacional para comandar o evento. O canadense Michael Drolet elogiou a organização e deixou claro que fará uma recomendação para a UCI, solicitando a elevação dos pontos da prova para 2012, passando da classe 2.2 para a classe 2.1.

A Confederação Brasileira de Ciclismo investe no mountain bike, proporcionando aos atletas brasileiros sonharem com objetivos como os Jogos Olímpicos. O projeto conta com competições com nível internacional valendo pontos para o Ranking UCI, criação de intercâmbio e categorias de base e uma reforma geral das categorias profissionais.

Mais informações: www.cbc.esp.br