DryBike leva formandos da Escola Park Tool no apoio mecânico do Ironman 70.3

HomeEventos

DryBike leva formandos da Escola Park Tool no apoio mecânico do Ironman 70.3

Equipe de mecânicos da DryBike fazem mais de 300 atendimentos no evento

2014-dry-bike-ironman-70.3-

Caique Pereira, Henrique Zompero, Felipe Wada, Ricardo Neves e Adriano Alves

INFORME PUBLICITÁRIO

Fotos de divulgação DryBike

Com pouco menos de 8 meses de funcionamento, a oficina de bicicletas DryBike, localizada no bairro de Santo Amaro, em São Paulo, já faz sucesso. A empresa inovou com o sistema de lavagem a seco de bicicletas, serviço de delivery grátis, fotos do processo de manutenção das bikes de seus clientes e investiu na formação de seus colaboradores.

2014-dry-bike-Henrique-Zomp

Henrique Zompero (à esquerda) e Ricardo Neves na área de transição

Prova disso é a participação da oficina DryBike, que foi convidada pela organização do Ironman Brasil 70.3, evento internacional realizado nos dias 30 e 31 de agosto, em Foz do Iguaçu (PR), e que contou com a presença de quase mil triatletas.

A DryBike esteve presente com cinco mecânicos qualificados pela Escola Park Tool, entre eles Felipe Wada de Souza, proprietário da loja e e ex-aluno. Além de Wada, o serviço contou também com Ricardo Neves, Caique Pereira, Adriano Alves e Henrique Zompero, diretor da Escola Park Tool.

2014-dry-bike-Adriano-Alves

O mecânico Adriano Alves inspeciona bike durante evento

“Esse evento testou o nosso nível de conhecimento técnico, pois um erro poderia causar um dano enorme, tanto financeiro, por se tratar de bikes de alto valor, como acabar com a prova de um atleta”, disse Felipe Wada.

“Estudar e buscar conhecimentos técnicos são fundamentais em qualquer ramo. O mercado de bicicletas está cada vez mais competitivo e a tecnologia avança muito rapidamente. Um mecânico tem que estar sempre atualizado se quer ter boas oportunidades de trabalho”, disse Henrique Zompero.

2014-dry-bike-Ricardo-Neves

Foram mais de 300 atendimentos em Foz do Iguaçu, na foto, Ricardo Neves em ação

Nos dois dias do evento,  abertura no dia 29 e a prova no dia 30 de agosto, a equipe fez mais de 300 atendimentos para os triatletas inscritos na competição, incluindo bicicletas equipadas com grupos eletrônicos e com o que há de mais sofisticado em termos de tecnologia.

2014-dry-bike-zompero

Henrique Zompero, da Escola Park Tool

“A maior parte dos atendimentos foi de ajustes de câmbio, altura de selim, freios, troca de pneus convencionais e tubulares etc. Chegamos a substituir peças que já estavam danificadas ou mal instaladas e que poderiam comprometer a prova do triatleta”, explicou Zompero.

A Escola Park Tool fica em São Paulo e é a primeira unidade da gigante norte-americana de ferramentas específicas para bicicleta na América Latina.

A escola oferece quatro níveis de curso. Amador (com carga horária de 3 horas), Iniciante (carga horária de 7 horas, em dois dias), Intermediário (aproximadamente 10 horas) e Avançado, com pelo menos 18 horas de carga horária. As aulas incluem a parte teórica e a prática e os alunos aprendem as técnicas com o ferramental de conservação, limpeza e lubrificação da Park Tool.

O curso de mecânica profissional tem 66 horas de aulas teóricas  e 40 horas de estágio. Para lojistas e vendedores, as aulas oferecem informações importantes de técnicas comerciais, conhecimentos básicos de gestão de loja e oficina. Os preços dos cursos variam de acordo com os níveis.

SAIBA MAIS SOBRE A DRYBIKE