Vácuo é bom até para quem puxa, revela pesquisa

HomeTreino

Vácuo é bom até para quem puxa, revela pesquisa

Estudos de universidade na Austrália mostram dados inéditos sobre os efeitos da resistência do ar

Estudo revelou dados inéditos sobre aerodinâmica no ciclismo

Estudo reúne dados inéditos sobre aerodinâmica no ciclismo

Do Bikemagazine
Foto de divulgação

Uma pesquisa feita no túnel de vento da Universidade Monash, em Melbourne, na Austrália, revelou dados surpreendentes sobre os efeitos da aerodinâmica no ciclismo. Que a resistência do ar é fundamental na performance do ciclista não é nenhuma novidade e há muito tempo a Ciência sabe que a resistência do ar é responsável por até 90% do esforço de um ciclista que pedala a 50km/h.

O diferencial do artigo “The effect of spatial position on the aerodynamic interactions between cyclists” (O efeito da posição espacial na interação aerodinâmica entre ciclistas), elaborado pelos pesquisadores Nathan Barry, John Sheridan, David Burton e Nicholas A.T. Brown, foi trazer dados desconhecidos até o momento.

O trabalho científico apresenta os resultados de experimentos realizados no túnel de vento que quantificaram a variação do arrasto aerodinâmico numa formação de dois ciclistas em várias situações, como ultrapassagens e no vácuo, com o ciclista bem próximo à roda traseira do adversário e também ligeiramente ao lado.

Os dados foram coletados e os resultados mostraram, entre outras descobertas, que numa situação de dois ciclistas (um na roda do outro) o vácuo beneficia o atleta de trás em até 49% e em até 5% o ciclista que vai à frente. Outra descoberta da pesquisa afirma que o arrasto aumenta em mais de 6% com ciclistas que pedalam lado a lado, dados que até então eram desconhecidos.

O artigo original (em inglês) está disponível para download aqui. Vale a pena a leitura.