Bike de Contador passa por exame de doping eletrônico

HomeCompetiçõesGiro D'Itália

Bike de Contador passa por exame de doping eletrônico

Comissários da UCI admitem que vistoria em bicicletas do Giro estão sendo feitas por causa dos rumores sobre motores escondidos

Contador recebe ajuda de integrante da equipe na 18ª etapa do Giro Foto: Ansa/Dal Zennaro-Peri

Contador recebe ajuda de integrante da equipe na 18ª etapa do Giro Foto:Dal Zennaro-Peri

Do Bikemagazine
Foto de divulgação

Nesta quinta-feira (28 de maio), comissários da UCI fizeram uma vistoria completa em cinco bikes no Giro D’Itália, inclusive na Specialized do líder Alberto Contador (Tinkoff-Saxo). O objetivo do “doping eletrônico” é investigar supostos motores ocultos. Foram vistoriadas as bikes do vencedor da etapa, Philippe Gilbert (BMC), de Ryder Hesjedal (Garmin-Cannondale), Kenny Elissonde (FDJ) e Rinaldo Nocentini (AG2R-La Mondiale), além da de Contador.

Esta teria sido a terceira vistoria feita durante o Giro D’Itália. Todas as bicicletas foram examinadas imediatamente após a chegada em uma tenda ao lado da área do pódio e, por um breve momento, nesta quinta-feira (28 de maio), a TV RAI mostrou a imagem.

Segundo a UCI, as vistorias estão sendo feitas por causa dos rumores que têm circulado no Giro de que possam existir bikes com motores escondidos. Em uma breve declaração, os comissários da UCI no Giro confirmaram que a verificação nas bicicletas foi feita “para esclarecer a ausência de motores ocultos”. No exame foram retirados selim e o eixo do movimento central para ter acesso ao interior do quadro.

Uma reportagem do jornal L’Equipe questionou a mudança da roda de Alberto Contador antes da subida ao Mortirolo na etapa de montanha de terça-feira. Na ocasião, Contador teve um problema na bike e parou para pegar a roda de seu companheiro de equipe, Ivan Basso. Depois disso, teve um desempenho impressionante na subida, o que fez os boatos aumentarem. Estranhamente, não há imagens de Contador nesse momento.

Quem também colocou lenha na polêmica foi o italiano Mario Cipollini, que falou sobre o assunto enfaticamente em um talk-show na TV italiana. Quando questionado, Contador respondeu: “A coisa toda sobre motores é uma piada, é do mundo da ficção científica. Podemos usar diferentes tipos de rolamentos ou rodas, mas são soluções que não têm nada a ver com motores”.

Leia mais 
Motor elétrico em bike de estrada é realidade há dez anos
UCI checa bike de Hesjedal que girou sozinha após queda na Vuelta

Caso Cancellara
Em 2010 o  suíço Fabian Cancellara – medalhista de ouro na crono e de prata na estrada nos Jogos Olímpicos de Pequim e tetracampeão do mundo de contrarrelógio individual – envolveu-se em uma polêmica relacionada aos motores escondidos.

A denúncia de que estava usando uma bicicleta com motor embutido foi publicada pelo  jornal italiano Gazzetta Dello Sport. Nas imagens da RAI feitas durante a Paris-Roubaix e o Tour de Flandres daquele ano é possível ver o atleta acionar um botão na bike e aumentar repentinamente a velocidade. Veja aqui