Balanço 2015: produção e venda de bicicletas caem 10% no Brasil

HomeMercado

Balanço 2015: produção e venda de bicicletas caem 10% no Brasil

Tanto a produção nacional quanto as vendas apresentaram queda segundo levantamento da Abraciclo

Linha de produção da Sense na Zona Franca de Manaus

Linha de produção da Sense na Zona Franca de Manaus

Do Bikemagazine
Foto de divulgação

A produção nacional de bicicletas caiu 10% no acumulado do ano de 2015, chegando a 3,6 milhões. As vendas também apresentaram queda de 10%, alcançando os 3,3 milhões de unidades, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (9 de dezembro) pela Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares).

Segundo o vice-presidente da Abraciclo, Eduardo Musa, essa queda só não foi maior devido ao aumento do consumo para mobilidade urbana. “Sabíamos que o ano seria difícil, mas acabou sendo pior do que esperávamos. Com as bicicletas não foi diferente, apesar do sentimento de apoio da sociedade civil, das prefeituras, que têm investido na infraestrutura cicloviária, e das preocupações com a mobilidade e meio ambiente”, disse.

Segundo ele, o setor depende principalmente da importação de componentes para produzir as bicicletas. “Com a desvalorização do real houve grande impacto na estrutura de custo de todo o segmento, que foi obrigado a repassar a alta do dólar e a inflação para o consumidor. Isso causou forte impacto no volume de vendas.”

Com o objetivo de dar suporte à crescente tendência do uso das bikes para a mobilidade urbana, a Abraciclo está reestruturando e fortalecendo o segmento de bicicletas com três novas associadas: Houston, Sense Bike e Ox Bike. As novas associadas possuem fábricas instaladas em Manaus e se juntam à Caloi, na entidade, para o desenvolvimento de um plano de atividades específico para o segmento.

A Houston pertence ao grupo econômico do empresário João Claudino Jr., do Piauí, e é a segunda maior fabricante de bicicletas do País. Possui instalações próprias, com 185 mil m² de área total e 11 mil m² construídos, no PIM, onde foram investidos R$ 65 milhões em obras físicas, maquinário e equipamentos industriais. A capacidade total de produção é de 400 mil unidades anuais. Desde janeiro deste ano a empresa produz em Manaus bicicletas com estruturas em aço carbono, alumínio e fibra de carbono das marcas Houston e Audax, esta última correspondendo a produtos de maior valor agregado. As linhas Audax são estas: Mobility (street e off-road iniciante), nos modos Urbana e Campo; Mountain Bike, com os modelos FS, Pro – Auge, Race e Sport; e Road, com os modelos Race e Sport.

A Sense Bike é uma empresa do Grupo Lagoa, sediado em Belo Horizonte (MG) e dirigido por Henrique e Gustavo Ribeiro. O grupo investiu R$ 35 milhões para instalar sua fábrica amazonense em terreno de 17 mil m², com 8 mil m² de área construída, com capacidade de produção de 400 mil bicicletas elétricas e convencionais por ano. A produção de bicicletas elétricas começou julho de 2014 e a de bicicletas convencionais com câmbio, em dezembro daquele ano.

As bicicletas elétricas fabricadas pela empresa atendem plenamente às determinações da Resolução Contran nº 465/13. Na sua linha de produtos, entre as bicicletas convencionais está a Extreme, com aro 26’, e a Impact 29, esta com aro 29’. Na linha de elétricas há três modelos: Easy (dobrável, com aro 20’), Breeze (aro 26’) e Wind (aro 26’, mais robusta) – todas com motor de 250 W, bateria de 36 V / 10 Ah, carregador bivolt 110/220 e velocidade máxima de 25 km/h.

A Ox Bike já se encontrava em operação no PIM desde o início desta década e em dezembro de 2014 teve seu controle adquirido pelo grupo Isapa, do empresário Isacco Douek, recebendo investimento adicional de R$ 5 milhões. Produz bicicletas a partir de tecnologia própria em instalações de 5,2 mil m², no Distrito Industrial II do PIM. Suas bicicletas têm estruturas em aço carbono, alumínio e fibra de carbono. Atualmente, a principal linha é a Oggi, de maior valor agregado. Além dela, há as linhas Top Bike e Decathlon. A capacidade instalada permite a produção de 240 mil bicicletas por ano.

A Caloi segue como a maior fabricante de bicicletas do Brasil e hoje integra o grupo multinacional Dorel. Pelo grupo, também produz em Manaus as bicicletas das marcas GT, Cannondale, Mongoose e Schwinn, além de sua própria linha de produtos.