As bikes dos gringos na Copa Internacional de MTB

HomeCompetiçõesMountain bike

As bikes dos gringos na Copa Internacional de MTB

Câmbio eletrônico, coroa oval, quadro polonês, bike turca e muito mais; os equipamentos dos melhores estrangeiros na primeira etapa da CIMTB em Araxá

Texto e fotos: Dani Prandi e Marcos Adami
Do Bikemagazine

Os estrangeiros vieram em peso para a primeira etapa da Copa Internacional de MTB, em Araxá (MG), neste final de semana, todos em busca de pontos para o ranking olímpico. São bikers experientes, campeões em seus países e alguns deles estão na prova pela segunda vez. O Bikemagazine aproveitou a oportunidade para conferir as bikes de alguns destes gringos.

Michael Lami, da Eslováquia, está pela 2ª vez na CIMTB

Michael Lami, da Eslováquia, está pela 2ª vez na CIMTB

A Epic S-Works de Michal Lami
Michal Lami lidera o ranking de seu país para a disputa dos Jogos Rio 2016, mas os eslovacos querem mais uma vaga. “Estamos em busca de dois lugares”, diz. Pela segunda vez na Copa Internacional de MTB, o eslovaco contou que conhece o campeão mundial Peter Sagan (que começou a carreira no MTB) enquanto mostrava sua Specialized Epic S-Works praticamente toda original, no tamanho L.

O grupo é o Sram XX1 montado com uma coroa de 32 dentes e cassete 10-42. Os freios foram trocados pelos Shimano XT.

A S-Works do biker eslovaco

A S-Works do biker eslovaco é praticamente toda original

Detalhe dasrodas

Pneus são da marca tcheca Mitas, certificada pela Cape Epic

Detalhe da bike de Lami

Detalhe da bike de Lami e sua caramanhola personalizada

As rodas são as Roval Control SL de carbono e ambas suspensões são originais do modelo: RockShox Sid Brain na frente e com amortecedor Fox/Specialized na traseira. Os pneus são da marca tcheca Mitas (antiga Rubena), modelo CRX Light, com certificação da Cape Epic.

A mexicana Daniela Campuzano

A mexicana Daniela Campuzano, campeã da CIMTB de 2015

A Trek Procaliber 9.8 de Daniela Campuzano
Daniela Campuzano Peon, do México, é uma das poucas bikers já confirmadas nos Jogos Rio 2016. A atleta foi a campeã geral da Copa Internacional de MTB no ano passado e está de volta a Minas Gerais. A biker é uma das poucas  poucas atletas em Araxá a usar o grupo Shimano eletrônico Di2.

Detalhe da bike de Daniela Campuzano

Daniela Campuzano é uma das poucas a usar Shimano XTR Di2

Detalhe Daniela Campuzano

Detalhe da manopla personalizada com as cores do México

Em sua Trek Procaliber 9.8, Daniela optou pela coroa de 30 dentes, com o cassete XTR 11-40 atrás. A suspensão fica por conta de um garfo Fox 32 com trava no guidão. As rodas são as Bontrager XR2.

Maja Wloszczowska

Maja Wloszczowska, medalha de prata no evento-teste dos Jogos Rio 2016

A Kross de Maja Wloszczowska
A  polonesa Maja Wloszczowska (pronuncia-se Maia Vlochousca) venceu as duas primeiras etapas da CIMTB. A biker acaba de voltar de um training camp de três semanas na Colômbia e está pela segunda vez no Brasil. Na primeira participou do evento-teste do MTB para os Jogos Rio 2016 em outubro do ano passado e ficou com a medalha de prata.

A atleta, que atualmente é a 5ª melhor do mundo, usa uma bike da marca polonesa Kross, líder no mercado daquele país. A própria atleta ajudou a desenvolver o quadro.

Maja Wloszczowska

Maja Wloszczowska ajudou a desenvolver o quadro de sua bike

Maja Wloszczowska

Detalhe do medidor de potência SRM

Maja usa o grupo Sram XX1 com coroa de 32 dentes e com um medidor de potência SRM integrado. “Nas etapas da Copa do Mundo eu corro sem o SRM, para poupar peso. Mas sempre que posso, uso o medidor pois é importante ter os dados de esforço numa prova como essa”.

As  rodas são as DT Swiss 1200 com pneus Schwalbe Racing Ralph. Já os freios a disco são Sram XX e a suspensão é RockShox Sid Carbon. O peso da bike é em torno de 8,9kg.

Andrés Catriel Soto

O argentino Andrés Catriel Soto: preparação voltada para os Jogos Rio 2016

A MMR Rakish SL de Andrés Soto
O argentino Andrés Catriel Soto, primeiro colocado no ranking de seu país e praticamente confirmado para os Jogos Rio 2016, usa uma bike modelo Rakish SL da marca espanhola MMR. O biker confirmou que toda a sua preparação para a temporada está focada nas Olimpíadas. Depois da CIMTB estará em provas no Chile e nos Estados Unidos, além do Pan-Americano em casa.

Andrés Catriel Soto

Detalhe do pedivela Rotor Rex1 com coroa oval na bike de Andrés Catriel Soto

Soto usa pedivela Rotor Rex1 montado com coroa oval de 34 dentes. Sua bike leva câmbio traseiro e freios a disco Sram XX1, rodas Fulcrum Red Passion montadas com pneus Maxxi Ikon. A suspensão é RockShox RS1.

Jovana Vukovic

Jovana Vukovic

A Salcano de Jovana Vukovic
Jovana Vukovic é a atual campeã nacional na Sérvia. Em sua primeira visita ao Brasil, a biker acaba de retornar da Sunshine Cup, no Chipre, e contou que gostou das trilhas em Araxá. Depois do Brasil, tem competições na Turquia, de onde vem sua bike, uma Salcano, modelo Assos 10.

Jovana Vukovic

Marca turca Salcano é usada pela campeã sérvia Jovana Vukovic

Jovana usa o grupo Sram XX1 com coroa de 30 dentes, suspensão RockShox RS1, canote FSA, selim Speedneedle feito a mão na  Alemanha, freios Sram XX e rodas Sram Rise 60.

David Rosa

David Rosa

A Tropix de David Rosa
A marca chinesa Tropix lançou uma equipe nesta temporada e o português David Rosa é um dos integrantes. O biker de 29 anos já disputou os Jogos de Londres 2012 e está na expectativa de ter sua vaga confirmada para o Jogos Rio 2016. David usa o grupo Shimano  XTR de 11 velocidades com coroa de 34 dentes. As rodas são Roval Control SL, a suspensão é RockShox Brain  os freios são XTR.

David Rosa

Bike da marca chinesa Tropix, que lançou equipe de MTB nesta temporada

David Rosa

Detalhe da personalização da bicicleta do atleta português

LEIA TAMBÉM
Confira reportagens sobre a Copa Internacional de MTB