Michael Rogers se retira do ciclismo por problema cardíaco

HomeCompetiçõesCiclismo

Michael Rogers se retira do ciclismo por problema cardíaco

Australiano de 36 anos, três vezes campeão mundial de contrarrelógio, integrava a equipe Tinkoff

Michael Rogers na vitória da 16ª etapa do Tour de France de 2014 Foto:Tinkoff

Michael Rogers na vitória da 16ª etapa do Tour de France de 2014 Foto:Tinkoff

Do Bikemagazine
Foto de divulgação

O australiano Michael Rogers, tricampeão mundial de contrarrelógio, anunciou nesta segunda-feira (25 de abril) que, aos 36 anos, encerra sua participação no ciclismo profissional por causa de problemas cardíacos. “Estou grato por toda a minha carreira como ciclista profissional. É tempo de anunciar minha retirada. Obrigado ao ciclismo”, escreveu o australiano em sua conta no Twitter.

Em uma carta, disponibilizada também na rede social, o ciclista explicou que “exames cardíacos realizados recentemente detectaram uma arritmia nunca antes diagnosticada”. Em 2001, o ciclista descobriu uma má formação na aorta.

Rogers diz que o Tour de Dubai, disputado em fevereiro, foi a sua última corrida e mostrou-se “desapontado” por não poder disputar o Tour de France, que seria seu 13º, nem os Jogos Rio 2016, que seria sua 5ª vez em Olimpíadas.

O ciclista, que desde 2013 integrava a equipe Tinkoff, depois de passar pela Quick Step, T-Mobile e Sky, esteve no pelotão Pro por 16 anos. Além de campeão mundial de contrarrelógio em três anos consecutivos, entre 2003 e 2005, em 2004 conquistou a medalha de bronze na prova de contrarrelógio dos Jogos Olímpicos de Atenas.

Como sub-23 conquistou uma medalha de prata e outra de bronze nos Mundiais de contrarrelógio em 1999 e 2000, respectivamente, além de vitória em três etapas do Giro D’Itália e uma no Tour de France.

O australiano vive atualmente na Suíça com a mulher e três filhas.

Leia a íntegra da carta aqui