Murilo Fischer, o brasileiro que disputou seis vezes o Giro D’Itália

HomeCompetiçõesGiro D'Itália

Murilo Fischer, o brasileiro que disputou seis vezes o Giro D’Itália

Ciclista catarinense Murilo Fischer, único brasileiro no pelotão World Tour, está prestes a completar a prova pela quinta vez: "O Giro 2016 foi um dos mais duros que fiz", conta

Murilo Fischer no Giro D'Itália 2016

Murilo Fischer com o capacete personalizado no Giro D’Itália 2016

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/FDJ/Yuzuru Sunada

Com o capacete personalizado nas cores do Brasil e com direito a uma imagem do Cristo Redentor no topo, obra de Barzaghi Design, o catarinense Murilo Fisher está prestes a encerrar, neste domingo (29 de maio), seu 6º Giro D’Itália. Esta é a quinta vez que o ciclista brasileiro completa a competição, que disputa desde 2010 (só não completou a edição de 2011).

O capacete personalizado por Stefano Barzaghi

O detalhe da pintura no capacete personalizado pelo artista Stefano Barzaghi Foto: reprodução

Integrante da equipe francesa FDJ, o único ciclista nacional no World Tour está em seu 13º ano no ciclismo profissional e é franco-favorito para uma das duas vagas do Brasil no ciclismo de estrada dos Jogos Rio 2016.

Antes do Giro, Murilo Fischer disse em entrevista ao site da Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC): “O Giro é uma competição única no circuito mundial. Estou muito focado em lutar por uma vaga na Olimpíada no Rio de Janeiro e nada melhor do que poder me preparar e mostrar um bom desempenho em uma grande volta ciclística como o Giro.”

O brasileiro na cronoescalada do Giro

O brasileiro na cronoescalada do Giro

Pois Murilo Fischer mostrou toda a sua forma e ainda esbanjou alegria e bom humor para seus seguidores nas redes sociais durante a duríssima competição. “O Giro 2016 foi um dos mais duros que fiz”, contou, neste sábado (28 de maio), ao Bikemagazine, logo após a penúltima etapa. Leia sobre a 20ª etapa aqui

“O início foi bom para nós, mas depois perdemos Alexandre Geniez, que era nosso ciclista para a classificação geral”, lembra. Geniez abandonou na 4ª etapa após sofrer uma queda na etapa anterior, ainda na Holanda, e machucar o pulso. “Depois perdemos o Démare, mas faz parte”, completa o catarinense, ao lembrar da saída de Arnaud Démare, vencedor da Milão-San Remo desse ano, que abandonou a disputa na 14ª etapa após sofrer problemas gastrointestinais.

No ano passado, ao completar a 70ª edição da Vuelta a Espanha, Murilo Fischer conquistou um feito inédito para o ciclismo nacional ao se tornar o primeiro brasileiro na história a concluir as três provas do Grand Tour, o Giro D’Itália, o Tour de France e a Volta a Espanha.

O catarinense começou sua carreira profissional na Europa em 2004 e em 2007 foi para a também italiana Liquigás em primeiro ano no pelotão World Tour. Agora, acrescentou ao seu histórico que completou cinco vezes o Giro D’Itália (2010, 2012, 2013, 2015 e 2016), três vezes o Tour de France (2007, 2008 e 2013) e uma vez a Vuelta (2015), um feito sem precedentes na história do ciclismo brasileiro.

LEIA MAIS
Mais reportagens sobre Murilo Fischer no Bikemagazine