Rio 2016: classificatórias do BMX começam nesta quarta-feira

HomeCompetiçõesRio 2016

Rio 2016: classificatórias do BMX começam nesta quarta-feira

Brasil conta com dois pilotos na disputa: Renato Rezende e Priscilla Stevaux

Priscila e Renato Rezende no novo Centro de Treinamento da CBC, em Londrina

Priscilla Stevaux e Renato Rezende no novo Centro de Treinamento em Londrina Foto:CBC

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/CBC

A disputa olímpica do BMX começa nesta quarta-feira (17 de agosto) no Parque Radical de Deodoro. Durante dois dias os pilotos buscam seu lugar nas classificatórias. As primeiras a competir serão as mulheres, a partir das 13h30. Uma hora depois será a vez dos homens. Na quinta-feira chegam as quartas de final, também a partir das 13h30, e, na sexta-feira, a partir das 15h, as finais.

A competição terá a participação de 32 pilotos no masculino e 16 no feminino. O Brasil conta com dois representantes: o carioca Renato Rezende e a sorocabana Priscilla Stevaux.

Brasil terá dois representantes no BMX

Brasil terá dois representantes no BMX Foto:CBC

Pista do BMX, que terá três dias de disputas Foto: Renato Sette Camara

Pista do BMX, que terá três dias de disputas Foto: Renato Sette Camara

Os brasileiros já fizeram o reconhecimento da pista e aprovaram. “A infraestrutura é muito boa, o nível da pista é fantástico. Certamente será uma competição disputadíssima, definida nos detalhes. Espero fazer uma boa prova e ajudar meu país a chegar o mais longe possível”, contou Renato, que vai disputar seu segundo Jogos Olímpicos, depois de Londres-2012.

“Meu maior objetivo é chegar na final e acredito muito nisso. Treino para isto. Espero chegar o melhor preparado possível, estou recuperado 100% de minha lesão”, conta Rezende, que acredita que a concorrência será forte.  “O palpite para as medalhas é sempre difícil, pois no BMX pode acontecer muita coisa”, diz.

Para Priscilla, estreante em Olímpiadas, a sensação de entrar na pista que será palco de grandes disputas durante os jogos serve também para quebrar um pouco o gelo e a ansiedade. “Estava ansiosa para voltar a pedalar nesta pista. Ela está ótima, muito técnica, linda”, afirmou.

“Espero fazer uma competição como nunca fiz na minha vida, sei que corro ao lado da torcida e vou usar essa força ao meu favor. Estou orgulhosa dos meus últimos resultados, principalmente no mundial, e confiante tanto no formato da competição quanto pela pista, que favorece meu estilo. Vou levar tudo isso comigo na bagagem, nunca fui uma competidora acomodada, se antes o sonho era a vaga, hoje é uma medalha”, completa.

BIKEMAGAZINE NOS JOGOS RIO 2016
Confira todas as nossas reportagens