Entrevista: Avancini em sua 1ª vez no Mundial de Maratona

HomeCompetiçõesMountain bike

Entrevista: Avancini em sua 1ª vez no Mundial de Maratona

Brasileiro fala sobre o circuito, a bike que irá usar e suas expectativas para a prova neste domingo na Alemanha

Avancini na etapa de Araxá da CIMTB em março Foto: Thiago Lemos

Avancini na etapa de Araxá da CIMTB em março Foto: Thiago Lemos

Dani Prandi / Do Bikemagazine
Foto de divulgação

Há um ano, pouco antes dos Jogos Rio 2016, Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing) decidiu que, na temporada 2017, iria disputar o Mundial de Maratona. “Na época planejei 2017 como o ano em que iria tentar coisas novas e resolvi que iria me preparar para correr diferentes tipos de provas”, conta o atleta em entrevista ao Bikemagazine.

E chegou a hora. Domingo (25 de junho) o brasileiro estará pela primeira vez no Mundial de Maratona, que será em Singen, no sul da Alemanha.

O percurso é de 49 km e a disputa terá duas voltas. “Reconheci o percurso ontem e hoje (quarta e quinta-feira), a distribuição do circuito foi em colinas, algumas bastante íngremes, mesclado com transições com trechos de cascalho. Praticamente não tem trilha, não tem single track”, relata.

“Vai ser uma prova tática, ainda estou na expectativa, esse circuito não arrisco prever”, continua. “O resultado vai depender de como a prova andar, mas estou animado, não tenho pressão nem uma meta clara, o que espero é fazer uma prova inteligente.”

Avancini estará no Mundial com uma Cannondale SFi hard tail. Os pneus são Thunder Burt, da Schwalbe, com “mais rolagem, com cravos bem baixos”. “A opção foi por uma mais leve já que não há trecho muito acidentado, nem muito técnico. Inclusive vou usar uma pressão maior do que eu geralmente uso nos pneus, em torno de 22, 23 PSI”, explica.

As rodas Enve são de um modelo com um sistema ainda em teste. “Talvez venha um lançamento aí para o futuro”, diz. O grupo é Sram Eagle de 12 velocidades com uma coroa de 38 dentes. Os freios a disco são Sram Level, o cockpit Enve e o selim é o novo Prologo X8 com a tecnologia CPC. Já a suspensão é tunada por uma empresa da Europa (88+) de acordo com o gosto de cada atleta. “Uso sempre um guia de corrente para mais segurança”, conta.

Depois do Mundial de Maratona, Avancini conta que vai disputar duas etapas da Copa do Mundo de MTB, em Vallnord, em Andorra (1 e 2 de julho) e Lenzerheide, na Suíça (8 e 9 de julho).

LEIA MAIS
Mundial de Maratona 2017