Lauro Chaman é campeão mundial de paraciclismo de estrada

HomeCiclismo

Lauro Chaman é campeão mundial de paraciclismo de estrada

Brasileiro é o mais rápido na África do Sul e encerra disputa com vantagem de mais de 2 minutos; novo campeão já havia conquistado a medalha de bronze na prova de contrarrelógio

Lauro Chaman garantiu o ouro no ciclismo de estrada do Mundial de paraciclismo Foto: UCI/Andrew Mc Fadden - Boogs Photography

Lauro Chaman garantiu o ouro no Mundial de Paraciclismo Foto: UCI/Andrew Mc Fadden

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação

Lauro Chaman (Funvic/Brasil Pro Cycling) é o novo campeão mundial de paraciclismo de estrada. O brasileiro conquistou o título neste domingo (3 de setembro) na África do Sul com vantagem de mais de 2 minutos. O austríaco Wolfgang Eibeck ficou com a prata e o francês Dorian Foulon com o bronze.

“É um título que vai ficar marcado na minha história. Acredito que o objetivo de todo atleta é um dia ser campeão mundial e hoje está sendo o meu dia. A prova foi dura e existia muita marcação, mas consegui impor um bom ritmo e terminar escapado. Estou muito feliz e quero dizer que o resultado só foi possível devido a todo trabalho da comissão técnica e do meu companheiro Soelito Gohr, que realizou uma excelente prova”, disse Chaman.

Chaman cruzou a meta com mais de 2 min de vantagem

Chaman cruzou a meta com mais de 2 min de vantagem

Pódio do Mundial na África do Sul

Pódio do Mundial na África do Sul

O brasileiro era um dos mais marcados na prova mas não cedeu à pressão e logo na primeira volta fez um forte ataque sobre o pelotão principal. A cada volta aumentava o ritmo e chegou a ficar com mais de 3 minutos de vantagem. A prova foi disputada em circuito de 14 voltas de 6km (85km total).

Medalhista nos Jogos Paralímpicos Rio-2016 e atual campeão geral da Copa do Mundo, Chaman encerrou com o tempo de 2h04min04. O austríaco Eibeck encerrou a 2min12s e o francês Dorian Foulon a 2min41s. O brasilero Soelito Gohr ficou muito perto do pódio, na 4ª, a 2 segundos do 3º colocado.

Gohr, que é bicampeão campeão mundial de Paraciclismo de Estrada (2009-2010) e campeão mundial de ista (2014), elogiou a performance do companheiro de seleção e destacou a importância do título para o crescimento da modalidade no Brasil. “Fizemos uma boa prova tática e não poderia terminar de forma melhor. O Lauro vem atravessando uma fase incrível e hoje, na prova de resistência, mostrou que atualmente é o paraciclista com mais qualidade dentro do pelotão mundial. Fico muito feliz de ver o paraciclismo brasileiro mais uma vez no topo do pódio”, comentou.

Esta é a segunda medalha de Chaman no Mundial, depois do bronze na prova de contrarrelógio na sexta-feira. Leia aqui

A seleção brasileira também disputou as provas de resistência da Handbike no sábado. Na prova da categoria Handbike WH3, a brasileira Jady Malavazzi repetiu o resultado da prova contrarrelógio e conquistou a quarta colocação. A medalha de ouro ficou com a italiana Francesca Porcellato, seguida pela eslovaca Anna Oroszova e a polonesa Renata Kaluza.

Na Handbike MH3, Eduardo Pimenta ficou com a 15ª colocação. O francês David Franek levou o ouro, enquanto o italiano Paolo Cecchetto ficou com a prata e o suíço Heiz Frei completou o pódio com o bronze.

A seleção brasileira contou com sete atletas na disputa do Campeonato Mundial: Lauro Chaman (Classe C5), Soelito Gohr (Classe C5), André Grizante (Classe C4), João Evangelista Filho (Classe C1), Victor Luise Herling (Classe C2), Jady Malavazzi (Handbike WH3) e Eduardo Ramos Pimenta (Handbike MH3).