Il Lombardia encerra temporada com Nibali, Nairo e Dumoulin

HomeCompetiçõesCiclismo

Il Lombardia encerra temporada com Nibali, Nairo e Dumoulin

Esteban Chaves, vencedor de 2016, está fora após queda no final de semana; 111ª edição da corrida será no sábado (7 de outubro)

Pelotão com o Lago Como ao fundo no percurso da Il Lombardia

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação

A 111ª edição da Il Lombardia, no próximo sábado (7 de outubro), encerra o calendário das Monumentais. A longa corrida de 247km e 4 mil metros de ascenção tem largada em Bergamo e uma chegada complicada na cidade de Como.

Vale lembrar que as cinco provas Monumentais são, na sequência, a Milão-San Remo, o Tour de Flanders, a Paris-Roubaix, a Liege-Bastogne-Liege e, por fim, a Il Lombardia.

Nairo Quintana em sua última vez na prova, em 2013, quando ficou em 16º

A corrida vai reunir os principais nomes do ciclismo profissional. Serão 25 equipes, 18 delas World Tour, além de sete times continentais, que alinham com oito ciclistas cada. O vencedor de última edição, o colombiano Esteban Chaves (Orica-Scott), não vai defender o título, pois caiu no final de semana no Giro dell’Emilia, na Itália, e fraturou o ombro.

O italiano Vincenzo Nibali (Bahrain-Merida), campeão da prova em 2015, e o irlandês Daniel Martin (QuickStep), vencedor em 2014, estão confirmados.O campeão do Giro D’Italia deste ano, o holandês Tom Dumolin, e do campeão de montanhas do Tour de France, Warren Barguil (ambos Sunweb), também comparecem. 

Completam a lista de favoritos os colombianos Nairo Quintana (Movistar) e Rigoberto Uran (Cannondale Drapac), Davide Villella (Cannondale Drapac), Fabio Aru e Miguel Angel Lopes (Astana), Mikel Landa e Diego Rosa (Sky), Adam Yates (Orica-Scott), Steven Kruijswijk e Primoz Roglic (LottoNL-Jumbo), Ilnur Zakarin (Katusha-Alpecin), Thibaut Pinot (FDJ), Julian Alaphilippe e também o belga Philppe Gilbert (QuickStp), bicampeão da prova nos anos de 2009 e 2010.

EQUIPES E DESTAQUES
AG2R LA MONDIALE (FRA) – Pozzovivo, Bakelandts, Vuillermoz
ASTANA PRO (CAZ) – Aru, Lopez, Fuglsang
BAHRAIN – MERIDA (BRN) Vincenzo Nibali, Pellizotti, Visconti
BMC (EUA) – Van Garderen, Roche, De Marchi
BORA – HANSGROHE (ALE) – Majka, Konig, Poljanski
CANNONDALE DRAPAC (EU) – Uran, Villella, Formolo
FDJ (FRA) – Pinot, Roux, Morabito
LOTTO SOUDAL (BEL) – De Gendt, Wellens, Gallopin
MOVISTAR (ESP) – Nairo Quintana, Amador, Anacona
ORICA-SCOTT (AUS) – Adam Yates, Albasini
QUICK-STEP FLOORS (BEL) – Daniel Martin, Gilbert, Alaphilippe
DIMENSION DATA (AFS) – Cummings, Pauwels, Fraile
KATUSHA ALPECIN (SUI) – Zakarin, Goncalves, Kiserlovski
LOTTO NL – JUMBO (HOL) – Roglic, Kruijswijk, Battaglin
SKY (GBR) – Landa, Kwiatkowski, Rosa
SUNWEB (ALE) – Dumoulin, Barguil, Matthews
TREK-SEGAFREDO (EUA) – Mollema, Pantano, Felline
EMIRADOS (UAE) – Rui Costa, Atapuma, Ulissi
ANDRONI GIOCATTOLI – SIDERMEC (ITA) – Bernal, Cattaneo, Frapporti
BARDIANI CSF (ITA) – Zardini, Ciccone, Barbin
COFIDIS (FRA) – Mate, Bonnafond, Rossetto
DIRECT ENERGIE (FRA) – Calmejane, Sicard, Cornu
GAZPROM-RUSVELO (RUS) – Firsanov, Lagutin, Brutt
NIPPO-VINI FANTINI (ITA) – Cunego, Canola, Santaromita
WILIER TRIESTINA-SELLE ITALIA (ITA) – Koshevoy, Turrin, Godoy

Percurso da Il Lombardia

Depois da largada em Bergamo, o pelotão vai na direção Sul, com os primeiros 40km em terreno plano. Depois de acompanhar o Vale de Cavallina até Casazza, o pelotão enfrenta a primeira subida do dia, o Colle Gallo, a 763m de altitude. Uma descida rápida leva os atletas do Vale Seriana de volta a Bergamo, novamente em terreno plano até Brianza, onde escalam o Colle Brianza, de 533 metros.

Em seguida, o percurso desce até Pescate e segue em direção a Valmadrera e Oggiono. A terceira subida do dia é a Ghisallo (754m), com rampa máxima de 14% e vários cotovelos.

Depois de uma longa e rápida descida, o pelotão chega a Maglio e encara a subida Colma di Sormano, a 1.124 metros sobre o nível do mar e com paredes de até 30% de inclinação na serra sinuosa com muitos trechos em ziguezague no meio da floresta.

Depois de Colma, a estrada desce até Nesso, inicialmente num falso plano e depois numa estradinha estreita em zigue zague. A corrida segue em uma estrada costeira em direção a Como e uma subida íngreme leva até Civiglio (614m), com inclinação de até 10%. O percurso desce novamente até Como.

Os últimos 10km começam na área urbana de Como, em largas avenidas. A subida final começa sob a ponte ferroviária em San Fermo della Battaglia e têm trechos que variam de 7% a 10% de inclinação. As avenidas se estreitam e o piso fica bastante irregular, com vários cotovelos até o alto da subida, a 5km da chegada. A descida em direção à meta é em uma rua larga, com passagem em dois túneis bem iluminados e por dois trevos. No último quilômetro há uma larga curva para a esquerda, a 600 metros da chegada.

VEJA TAMBÉM NO BIKEMAGAZINE
IL LOMBARDIA: EDIÇÃO 2016
IL LOMBARDIA: EDIÇÃO 2015