As duríssimas oito chegadas ao alto da Volta a Espanha 2018

HomeCompetiçõesVolta a Espanha

As duríssimas oito chegadas ao alto da Volta a Espanha 2018

Duas etapas, a 15ª e a 20ª, estão sendo consideradas "etapas rainha" da competição que começa neste sábado; confira as altimetrias

Vuelta 2018 terá oito chegadas ao alto Foto: PhotoGomezSport

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação

As montanhas são o grande desafio da Volta a Espanha e a edição de 2018, que começa neste sábado (25 de agosto), terá oito chegadas ao alto. Por sua característica, a competição costuma atrair os melhores escaladores do pelotão, que vão começar a subir logo na primeira semana.

No total, a 73ª Vuelta vai percorrer 3.271,4km divididos em 21 etapas, com a final no dia 16 de setembro, na capital Madri. Tanto a 15ª etapa quanto a 20ª estão sendo tratadas como “etapa rainha” pela organização. Confira:

Altimetria da 4ª etapa da Vuelta 2018

A 4ª etapa, de 161,4 km, entre Vélez-Málaga e Alfacar (Sierra de la Alfaguara), será a última na região de Málaga, que recebe a abertura da disputa com uma prova de contrarrelógio de 8km. A etapa conta com duas subidas de categoria 1, a primeira delas logo no começo, após 66km percorridos, até o Alto de la Cabra Montés, e a segunda na íngreme chegada em Alfacar, a 1.440m.

Altimetria da 9ª etapa da Vuelta 2018

Na 9ª etapa, de 200,8 km entre Talavera de la Reina a La Covatilla, a última etapa antes do primeiro dia de descanso, o pelotão terá pela frente um dia de montanha com quatro subidas categorizadas. O Puerto del Pico (categoria 1) abre a jornada com suas duras curvas, depois há o Alto de Gredos (categoria 3) e o Puerto de Peña Negra (categoria 2) antes da subida final até La Covatilla, fora de categoria. A Vuelta não passa neste percurso desde 2011, quando Dan Martin conquistou sua primeira vitória Grand Tour.

Altimetria da 13ª etapa, a primeira nas Astúrias

As etapas 13, 14 e 15, todas nas Astúrias, prometem movimentar a classificação geral. Na 13ª etapa, de 174,8 km entre Candás-Carreño e La Camperona, a chegada ao alto a 1.600 metros será dura, mas o pelotão terá de enfrentar primeiro o Puerto de Tarna (no Km 105,5), de categoria 1.

Altimetria da 14ª etapa

A 14ª etapa, de 171 km entre Cistierna e Les Praeres, terá trechos com inclinação de até 20% em um dos dias mais duros da Vuelta 2018. Les Praeres é uma das novidades da corrida e está sendo chamada de “mini Angliru”. A estrada estreita que leva ao topo, aliás, passou por reformas para receber o pelotão.

Altimetria da 15ª etapa, uma das etapas rainha de 2018

Já a 15ª etapa, de 178,2 km entre Ribera de Arriba a Lagos de Covadonga, não terá novidades, mas a dificuldade será enorme. No terceiro dia com chegada ao alto seguido, o pelotão terá uma subida acumulada de 4 mil metros, começando no Alto de San Emiliano (categoria 3) e vai ao Mirador del Fito (categoria 1) antes de encarar a dura subida até Lagos de Covadonga, que já recebeu 20 etapas da Vuelta desde 1983. O mais recente vencedor ali foi o colombiano Nairo Quintana em 2016.

Altimetria da 17ª etapa

Na 17ª etapa, mais uma novidade para o pelotão da Vuelta: Balcón de Biskaia. Serão 157km, a partir de Getxo, em uma etapa com seis subidas categorizadas, quatro de categoria 3, duas de categoria 2 e a chegada em Biskaia, de categoria 1. São mais de 3 mil metros de subida acumulada, com rampas de até 18% na chegada em uma estrada asfaltada recentemente.

Altimetria da 19ª etapa

O pelotão se despede das montanhas com duas etapas em Andorra. A 19ª etapa, com 154,4 km, é plana até a chegada em La Rabassa, a 2.025 metros, de categoria 1, onde Alessandro Ballan venceu em 2008, apenas duas semanas antes de conquistar o Campeonato Mundial em Verona, na Itália.

Altimetria da 20ª e penúltima etapa

A 20ª etapa, de 97,3 km, é curta, porém duríssima, com três subidas de categoria 1. O pelotão vai escalar La Comella, Beixalis, Ordino, Beixalis, La Comella novamente e, enfim, La Gallina, de categoria especial. Serão 4 mil metros de subida acumulada um dia antes da etapa final, em Madri. A organização da Vuelta, vale lembrar, destaca que tanto a 15ª quanto a 20ª etapa podem ser tratadas como “etapa rainha”.

AS ETAPAS

Etapa 1 – 25/08 – Málaga – crono individual 8km
Etapa 2 – 26/08 – Marbella – Caminito del Rey, 163.5 km
Etapa 3 – 2708 – Mijas – Alhaurin de la Torre, 178.2 km
Etapa 4 – 28/08 – Velez-Málaga – Alfacar, 161.4km
Etapa 5 – 29/08 – Granada – Roquetas del Mar – 188.7km
Etapa 6 – 30/08 – Huercal-Overa – Saint Javier – 155.7km
Etapa 7 – 31/08 – Puerto Lumbreras – Pozo Alcon – 185.7km
Etapa 8 – 01/09 – Linares – Almaden – 195.1km
Etapa 9 – 02/09 – Talavera de la Reina – La Covatilla – 200.8km

Descanso – 03/09

Etapa 10 – 04/09 – Salamanca – Fermoselle – 177km
Etapa 11 – 05/09 – Monbuey – Luintra – 207.8km
Etapa 12 – 06/09 – Mondoñedo – Estaca de Bares – 181.1km
Etapa 13 – 07/09 – Candas – La Camperona – 174.8km
Etapa 14 – 08/09 – Les Praeres – 171km
Etapa 15 – 09/09 – Ribera de Arriba – Lagos de Covadonga – 178.2km

Descanso – 10/09

Etapa 16 – 11/09 – Santillana del Mar – Torrelavega (crono indivual) – 32km
Etapa 17 – 12/09 – Getxo – Monte Oiz/Balcon de Bizkaia – 157km
Etapa 18 – 13/09 – Ejea de los Caballeros – Lleida – 186.1km
Etapa 19 – 14/09 – Lleida – Naturlandia (Andorra) – 154.4km
Etapa 20 – 15/09 – Escaldes-Engordany – Coll de la Gallina (Andorra) – 97.3km
Etapa 21 – 16/09 – Alcorcón – Madri – 100.9km

LEIA MAIS
Volta a Espanha no Bikemagazine
Site oficial da Volta a Espanha 2018