Quais ferramentas levar em viagens curtas, viagens longas e travessias

HomeCicloturismoOficina

Quais ferramentas levar em viagens curtas, viagens longas e travessias

Conhecimento e preparo prévio são fundamentais para o sucesso em uma cicloviagem; veja o ferramental básico necessário

É essencial levar um kit de emergência com ferramentas básicas

Por Henrique Zompero – Escola Park Tool
Fotos de divulgação Seppia

O melhor que um cicloturista pode levar em uma viagem é o conhecimento, seja em roteiros curtos, longos ou grandes travessias. Antes de tudo, o viajante deve fazer uma preparação e estudo da viagem.

Estar preparado e capacitado para pedalar longas distâncias por vários dias, traçando um roteiro das cidades que irá passar, serão fundamentais para o sucesso da cicloviagem e as paradas estratégicas tornarão a viagem mais tranquila.

Obviamente, a bicicleta deve estar revisada antes de viajar. Componentes que estejam com meia-vida (como pneus e corrente) devem ser substituídos por novos.

Confira abaixo algumas dicas que irão ajudar muito.

Monte um cronograma para fazer a manutenção da sua bicicleta

Uma boa viagem de bicicleta começa sempre pelo planejamento. Planejar precaver. A principal dica é decidir previamente o roteiro da sua viagem e traçar um verdadeiro cronograma para realizar manutenções e ajustes na sua bicicleta.

Este roteiro de manutenção vai ajudar a aliviar o peso da sua bagagem. Ao dedicar algumas horas para buscar mecânicos profissionais e bem capacitados nas regiões onde o cicloturista vai passar, evita desgastes desnecessários na bike. É importante, entretanto, que sejam oficinas com pessoal qualificado e com ferramental adequado para sua bicicleta.

Lembre-se: sua bike terá um uso contínuo e extremo e é necessária a lavagem e limpeza corretas para continuar funcionando bem.

Leve ferramentas estratégicas que não sejam muito pesadas

Exemplo de canivete com 13 funções, com chave de corrente

Durante a viagem o cicloturista está sujeito a problemas e isso é normal. O pneu pode furar, componentes podem se soltar, a corrente pode quebrar etc. Por isso é interessante e essencial levar um kit de emergência com ferramentas básicas:

  • Canivete multifunções: práticos, leves e muito funcionais, são capazes de sanar problemas emergenciais
  • Espátula para pneus: será muito útil nas emergências, para retirar o pneu da bicicleta e trocar a câmara;
  • Lubrificante para corrente: um tubinho de aproximadamente 60ml, além de leve e ocupar pouco espaço, é suficiente para lubrificar a corrente e eliminar a sujeira durante a cicloviagem;
  • Remendo para câmara e pneus: indispensável em qualquer saída para evitar que o pedal seja interrompido;
  • Bomba de mão para pneus: uma hora você vai precisar calibrar os pneus – lembre-se sempre de checar a calibragem correta, geralmente informada no próprio pneu;

Pergunta: é preciso levar manchão de pneus, cabos e pastilhas para os freios e outras ferramentas?

A verdade é que se o cronograma e planejamento para manutenções forem bem feitos, você não irá precisar de nada a mais, além destes 5 itens acima. Estes já serão suficientes para você ter a autonomia e realizar reparos e ajustes mais emergenciais, desde que, claro, você esteja capacitado para tais tarefas.

Capacite-se, busque conhecimento sobre a bike antes de praticar o cicloturismo

Se o conhecimento é o grande diferencial para praticar cicloturismo, a Escola Park Tool oferece diversos cursos de mecânica de bicicletas que promovem a capacitação dos ciclistas. Com foco na teoria e, principalmente, na prática, é possível entender e compreender a importância da manutenção preventiva para aumentar a vida útil da bike e seus componentes, assim como cada parte da bicicleta funciona, qual ferramenta é indicada para determinado ajuste, entre outras coisas.