Cicloturismo na Chapada das Mesas, no Maranhão

HomeCicloturismo

Cicloturismo na Chapada das Mesas, no Maranhão

Confira a cicloviagem de integrantes do CPA, o Clube do Pedal Amador, pelo parque nacional de 160 mil hectares, com visual deslumbrante e muitas cachoeiras pelo caminho

Integrantes do CPA – Clube do Pedal Amador na cicloviagem

Texto e fotos: CPA – Clube do Pedal Amador
Especial para o Bikemagazine

Criado em 2005, o Parque Nacional da Chapada das Mesas é um dos mais novos parques nacionais do Brasil e está inserido em sua totalidade no Sul do estado do Maranhão, e abrange os municípios de Carolina, Riachão e Estreito.

O parque protege uma área de 160.046 hectares do bioma cerrado, florestas de buritizais, sertões e relevo de chapadas vermelhas, que compõem um estonteante conjunto de curiosas formações rochosas, cânions, cavernas, piscinas naturais e cachoeiras.

São inúmeras as surpresas e aventuras que uma visita a esse parque pode revelar. Seu nome veio por conta de seus platôs, que lembram realmente o formato de mesas de pedra. Isso se deu devido aos paredões de rocha de arenito formados há milhões de anos.

No percurso do primeiro dia do cicloturismo

Nossa biketur iniciou na cidade de Imperatriz-MA, portal de entrada da Chapada das Mesas e cidade que oferece um leque de aventuras ao ar livre, embora ainda pouco exploradas pelo turismo como o ciclismo, caiaque, voo livre, corrida, motociclismo, rapel entre outros.

A cidade de Imperatriz também sedia nosso clube de pedal o CPA – Clube do Pedal Amador, o maior do estado Maranhão com mais de 300 participantes, incluindo os 5 ciclistas, Adailton Gama, Fran dos Santos, Yan Gama, Hildomar Santos e Francimar Barros, que encararam essa aventura auto-suficiente, percorrendo 310km até seu destino final.

Seguimos nossa aventura pela rodovia BR 010 e pedalamos até o primeiro ponto turístico, a Igreja de São Francisco de Assis no município de Ribamar Fiquene-MA, 50km à frente paramos para almoçar na cidade de Porto Franco-MA, conhecida pelo carnaval exuberante e as praias de água doce no Rio Tocantins. A próxima cidade foi Estreito-MA capital de geração da energia e início do Parque Nacional da Chapada da Mesas.

Parada refrescante na Cachoeira dos Padres

Deixamos então o asfalto da BR 010 e seguimos 30 km por uma estrada vicinal de chão batido na zona rural de Estreito-MA em direção a Fazenda Cachoeira, onde fica localizado nosso segundo ponto turístico, a Cachoeira dos Padres, banhada pelo Rio Itaueiras, ainda no município de Estreito-MA, ambiente rústico, agradável, com área para camping, jantamos e repousamos para seguir viagem.

No segundo dia iniciamos o pedal pela rodovia MA 138, também em chão batido e retornamos para cidade de Estreito-MA, onde voltamos a seguir pela a rodovia BR 010, momento em que iniciamos a parte mais difícil da nossa aventura, encaramos muitas subidas e temperatura de 45ºC, sem povoados pelo caminho, mas com uma paisagem sem igual, além do acostamento em ótimas condições e um trânsito tranquilo.

No rumo da Cachoeira da Extrema

Seguimos por 43km até a entrada da Cachoeira da Extrema, nosso terceiro ponto turístico, e pedalamos por uma trilha de 7km até a cachoeira banhada pelo Córrego Extrema, passamos cerca de uma hora desfrutando da linda e refrescante cachoeira da Extrema já no município de Carolina-MA, depois voltamos para rodovia BR 010.

Após 19km passamos pelo Santuário de Pedra Caída o ponto turismo mais visitado da Chapada da Mesas, e seguimos pedalando até o restaurante Pisa no Freio (nome dando por ficar localizado numa curva onde segundo os moradores e motoristas que passam pelo local é impossível fazê-la sem frear) parada obrigatória para degustação da culinária regional, além de ter acesso a internet via wifi, aproveitamos a oportunidade para mandar notícias a familiares e membros do grupo CPA e enviar fotos das belezas encontradas pelo caminho.

No Portal da Chapada

Dali pedalamos por 1km até nosso quarto ponto turístico o famoso Portal da Chapada a 600 metros da rodovia BR 010, de onde se tem uma vista privilegiada de toda a chapada e pontos bem conhecidos com o morro do Chapéu, seguimos por 10 km até a entrada do nosso destino final e quinto ponto turístico a Cachoeira Aldeia do Leão onde pedalamos mais 6km mais uma vez por estrada de chão batido, agora com areia leve e belas paisagens no percurso, até nos depararmos com a linda Serra do Leão, que dá o nome a cachoeira.

Finalmente chegamos na cachoeira banhada pelo Rio Bebedouro, e depois de um refrescante banho, um delicioso jantar regional nos aguardava. A área é servida, de camping, varias trilhas que na mata que levam até a linda serra do Leão, além do acesso wifi.

O visual deslumbrante da região

No terceiro dia acordamos cedo e fomos recepcionados pelo clube de Pedal Águias da Chapada da cidade de Carolina-MA, grupo formados apenas por mulheres. Depois de um café da manhã descontraído e regado com várias fotos, nos despedimos da Serra do Leão e voltamos para a rodovia BR 010, e pedalamos até o restaurante Pisa no Freio, onde nos encontramos com outro clube, a Galera do Pedal, da cidade de Estreito-MA, e ali se encerrou nossa biketur com muito papo, fotos, novas histórias, várias amizades e mais quilômetros rodados para nossas bicicletas.

CPA – Clube do Pedal Amador
@cpaclubedopedalamador – Instagram