Chuva deixa Desafio Serra do Rio do Rastro ainda mais difícil

HomeCompetiçõesCiclismo nacional

Chuva deixa Desafio Serra do Rio do Rastro ainda mais difícil

Felipe Fossati Reichert vence pela segunda vez, com o tempo de 1h06min48s no percurso de 24,5 km, com 284 curvas, cujo ponto mais alto fica a 1.421 metros acima do nível do mar

Chuva na 11ª edição do Desafio Serra do Rio do Rastro

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/Eduardo Schaucoski

O Desafio de Ciclismo Serra do Rio do Rastro teve neste domingo (10 de março) sua 11ª edição. Na icônica serra catarinense, com 284 curvas no trajeto de 24,5 quilômetros, pendência média de 5%, que larga nos 200 metros de altitude para atingir mais de 1,4 mil metros (o ponto mais alto fica a 1.421 metros acima do nível do mar), o desafio de subir o mais rápido possível teve uma dificuldade a mais: a chuva.

Os vencedores Felipe Fossati Reichert e Priscila Corso de Souza

Percurso de 24,5 km tem 284 curvas

Competição reuniu atletas de 15 estados do Brasil

A competição reuniu 750 atletas, entre categorias estrada e MTB, de 15 estados brasileiros. O vencedor foi o gaúcho Felipe Fossati Reichert, de Pelotas, que já havia vencido o desafio em novembro de 2017 e em março de 2018, com o tempo de 1h06min48s.

Na edição de novembro de 2018, Reichert perdeu a disputa no sprint com o também gaúcho Gilson Castro Filho, de Canoas, por 18 milésimos de segundo. Nesta edição, a vitória foi com folga. O 2º colocado foi Marcelo Moser (Blumenau), que cruzou 57 segundos depois. Victor Cesar Ranghetti (DataRo) foi o 3º, a 1min10s.

Entre as mulheres, a vencedora foi a gaúcha Priscila Corso de Souza, que completou a prova com o tempo de 1h29min58s.

A icônica Serra do Rio do Rastro em Santa Catarina Foto: arquivo

Vale destacar que o recorde da subida pertence ao ciclista Otávio Bulgarelli, que marcou o melhor tempo no dia 21 de abril de 2013, quando venceu a etapa e foi campeão geral da Volta a Santa Catarina. Bulgarelli marcou o tempo de 58min18s.

RESULTADOS COMPLETOS AQUI

VÍDEO