Giro da Sicília retorna após 42 anos e vai ao Monte Etna

HomeCompetições

Giro da Sicília retorna após 42 anos e vai ao Monte Etna

Competição em quatro etapas começa nesta quarta-feira; confira a programação e os destaques do retorno de uma das provas mais antigas da Itália

Monte Etna no caminho do Giro da Sicília

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/LaPresse

O Giro da Sicília está de volta ao calendário após 42 anos. A competição é uma das mais antigas corridas italianas, cuja primeira edição foi disputada em 1907, dois anos antes do nascimento do Giro d’Itália. No retorno, a prova, que começa nesta quarta-feira (3 de abril), terá quatro etapas, incluindo um grand finale no Monte Etna.

Entre os anos de 1907 a 1977 o Giro da Sicilia foi realizado 18 vezes. O primeiro vencedor foi Carlo Galetti, que depois conquistou o Giro d’Itália duas vezes: em 1910 e 1911 (e em 1912 como parte do Team Atala, na a primeira e única vez que o Giro foi concedido a um time). O último vencedor foi Giuseppe Saronni, de 19 anos, em 1977, que também venceu o Giro d’Itália duas vezes: em 1979 e 1983.

A primeira etapa será de 165 km, entre Catania e Milazzo. Será um percurso praticamente plano, com apenas o Colle San Rizzo de subida. No segundo dia, o trajeto será de 236 km, entre Capo D’Orlando e Palermo, com trechos planos e de montanha. Na 3ª etapa, com 188 km entre Caltanissetta e Ragusa, o sobe e desce será um dos grandes desafios, com uma série de curvas para enfrentar nos primeiros 120km. Depois, o pelotão ainda terá pela frente a subida da Serra di Burgio e, no final, uma rápida descida até a linha de chegada. A 4ª e última etapa será de 119 km, entre Giardini Naxos e o Monte Etna, com duas partes distintas: a primeira ao redor do Monte Etna, chegando à cidade de Maletto a 1.000 metros acima do nível do mar, local do KOM. Dali começa uma longa descida, sempre ao redor do vulcão, até o início da subida final em Nicolosi.

“Depois de 42 anos, trazer uma prestigiosa competição de ciclismo como o Giro da Sicília para a ilha nos enche de orgulho. Uma iniciativa que, além de nos colocar sob os holofotes do esporte, fortalece a imagem de uma região que está finalmente começando a voltar à atenção geral em todos os setores, inclusive no esporte competitivo”, comentou Nello Musumeci, presidente da região da Sicília.

Vale lembrar que a Sicília, além da competição, vai receber algumas etapas do Giro 2019 e, em 2021, foi anunciada como ponto de largada da Corsa Rosa. “A Sicília é um lugar ideal para pedalar, em todas as estações do ano”, disse Paolo Bellino, CEO da RCS Sport, organizadora das corridas. “Fizemos um grande trabalho de equipe por um longo período com a região siciliana para podermos fechar um acordo de três anos para o Giro da Sicília. A ilha da Sicília é extraordinária, assim como seus habitantes, ricos em cultura, tradição e história, cercados por um mar maravilhoso e com comida inigualável”, completou.

Altimetria da etapa final, até o Etna

AS ETAPAS
3 de abril – Etapa 1 – Catania-Milazzo – 165 km
4 de abril – Etapa 2 – Capo D’Orlando – Palermo – 236 km
5 de abril – Etapa 3 – Caltanissetta – Ragusa – 188 km
6 de abril – Etapa 4 – Giardino Naxos – Etna (Nicolosi) – 119 km

Camisas do Giro da Sicília

AS CAMISAS
Maglia Rossa e Gialla (vermelha e amarela), líder de classificação geral, patrocinada pela Região da Sicília, que brinca com as cores da Sicília, alternando vermelho e amarelo em uma série de formas abstratas

Maglia Arancione (laranja), líder da classificação de velocistas, patrocinada pela NamedSport, que inclui um gráfico do símbolo de frutas da Sicília

Maglia Verde Pistacchio (verde), líder da classificação de montanha, patrocinado pela Cantine Cellario, que faz referência às cores da terra, dos vinhedos e das famosas frutas secas sicilianas

Maglia Bianca (branca), líder de classificação geral de jovens ciclistas

VEJA VÍDEO

 

AS EQUIPES

  • UAE TEAM EMIRATES (UAE) – Petilli, Polanc
  • AMORE & VITA – PRODIR (LAT) – Tizza, Ficara
  • ANDRONI GIOCATTOLI – SIDERMEC (ITA) – Masnada, Belletti
  • BARDIANI CSF (ITA) – Senni, Albanese
  • COLDEPORTES BICICLETAS STRONGMAN (COL) – Cañaveral, Estrada
  • D’AMICO UM TOOLS (ITA) – Mosca, Martinelli
  • DELKO MARSEILLE PROVENCE (FRA) – Navardauskas, Finetto
  • GAZPROM – RUSVELO (RUS) – Porsev, Rovny
  • GIOTTI VICTORIA (ROU) – Onesti, Zurlo
  • ISRAEL CYCLING ACADEMY (ISR) – Sbaragli, Badilatti
  • KOMETA CYCLING TEAM (ESP) – Lopez, Sevilla
  • NERI SOTTOLI SELLE ITALIA KTM (ITA) – Visconti, Velasco
  • NIPPO – VINI FANTINI – FAIZANÈ (ITA) – Zaccanti, Nakane
  • RALLY UHC CYCLING (USA) – McNulty, Tuft
  • RIWAL READYNEZ CYCLING TEAM (DEN) – Eriksson, Quaade
  • SANGEMINI – TREVIGIANI – MG.K VIS (ITA) – Totò, Puccioni
  • TEAM COLPACK (ITA) – Baccio, Bagioli
  • WANTY – GOBERT CYCLING TEAM (BEL) – Martin, De Clercq