Paris-Roubaix: paralelepípedos prontos para a passagem do pelotão

HomeCompetiçõesCiclismo

Paris-Roubaix: paralelepípedos prontos para a passagem do pelotão

Terceira clássica Monumento do calendário será neste domingo; confira os 29 trechos de pavés da prova com 257 km de percurso, 59,5 km nas pedras

Passagem do pelotão por Arenberg na Paris-Roubaix 2018

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/ASO

Os paralelepípedos da Paris-Roubaix estão prontos para a passagem do pelotão. A prova de 2019, neste domingo (14 de abril), a terceira clássica “Monumento” do calendário (formada pela Milão-San Remo, Tour de Flanders, Paris-Roubaix, Liege-Bastogne-Liege e Il Lombardia), terá 54,5 km de pavés, divididas em 29 setores diferentes nos 257 km do percurso.

O diretor da prova, Christian Prudhomme, e o diretor técnico, Thierry Gouvenou, percorreram o trajeto para a última inspeção nesta terça-feira e deram sua aprovação final. Nos últimos meses, os voluntários do grupo Les Amis de Paris-Roubaix restauraram o que precisava ser restaurado e estudantes de três escolas agrícolas locais ajudaram a limpar os paralelepípedos. Como um agradecimento especial, eles vão participar de um encontro com o campeão da Paris-Roubaix de 2018, Peter Sagan (Bora-Hansgrohe), na tarde desta quinta-feira, quando sua placa de identificação será adicionada a uma das lendárias cabines de chuveiro no velódromo de Roubaix.

O percurso de 2019 passou por pequenas mudanças e o primeiro trecho de paralelepípedos, logo após a cidade de Troisvilles, foi encurtado de 2,2 km para 900 metros. Logo depois vem o 2º trecho, que vai contar com a homenagem a Goolaerts. Após estão os setores de Quiévy, Saint-Pythong e Vertain, que vai ser percorrido na direção oposta à edição de 2018. Vale destacar que Vertain esteve na Paris-Roubaix pela última vez em 2017.

Uma curiosidade é que os organizadores “descobriram”, após medição mais precisa, que o trecho do Trouée d’Arenberg, um dos mais decisivos da disputa e o primeiro cinco estrelas da corrida, é 100 metros mais curto do que se imaginava anteriormente e tem 2,3 km. Após Valenciennes, a corrida segue inalterada, com as icônicas passagens pelos trechos cinco estrelas de Mons-en-Pévèle (nº 11) e Carrefour de l’Arbre (nº 4) até a grande final no Velódromo de Roubaix.

Nesta edição, além dos 18 times World Tour, a competição irá contar com sete equipes convidadas: Cofidis, Delko Marseille Provence, Direct Energie, Arkea Samsic, Vital Concept, Roompot Charles e Wanty Gobert. 

Homenagem a Michael Goolaerts, que morreu em 2918

A Paris-Roubaix, que começou a ser disputada em 1896, foi marcada no ano passado pela morte de Michael Goolaerts, ciclista belga da equipe Varandas Willems-Crelan que morreu aos 23 anos após sofrer parada cardíaca (veja aqui). Goolaerts será homenageado nesta edição e seu nome vai batizar um dos trechos de pavés, o de número 28, em Chemin de Saint-Quentin, localizado entre Briastre e Viesly. O numeral que ele usava, o 84, não será usado nesta edição. 

A reportagem do Bikemagazine já visitou (e pedalou!) em Roubaix e também visitou os icônicos chuveiros que levam as placas de seus grandes campeões. Veja reportagem aqui

OS SETORES
29: Troisvilles to Inchy (km 97.5 — 0.9 km) **
28: Briastre to Viesly (km 108.5 — 3 km) ****
27: Viesly to Quiévy (km 101.5 — 1.8 km) ***
26: Quiévy to Saint-Python (km 116 – 3.7 km) ****
25: Saint-Python (km 118.5 — 1.5 km) **
24: Vertain to Saint-Martin-sur-Écaillon (km 127.5 — 2.3 km) *** 
23: Verchain-Maugré to Quérénaing (km 136.5 — 1.6 km) ***
22: Quérénaing to Maing (km 140.5 — 2.5 km) ***
21: Maing to Monchaux-sur-Ecaillon (km 142.5 — 1.6 km) ***
20: Haveluy to Wallers (km 156.5 — 2.5 km) ****
19: Trouée d’Arenberg (km 164.5 — 2.3 km) *****
18: Wallers to Hélesmes (km 170 – 1.6 km) ***
17: Hornaing to Wandignies (km 179 – 3.7 km) ****
16: Warlaing to Brillon (km 185 – 2.4 km) ***
15: Tilloy to Sars-et-Rosières (km 188.5 — 2.4 km) ****
14: Beuvry to Orchies (km 194 — 1.4 km) ***
13: Orchies (km 199 — 1.7 km) ***
12: Auchy to Bersée (km 206.5 — 2.7 km) ****
11: Mons-en-Pévèle (km 212 – 3 km) *****
10: Mérignies to Avelin (km 215.5 – 0.7 km) **
9: Pont-Thibault to Ennevelin (km 220 – 1.4 km) ***
8: Templeuve — L’Épinette (km 224 – 0.2 km) *
8: Templeuve — Moulin-de-Vertain (km 225 – 0.5 km) **
7: Cysoing to Bourghelles (km 232 – 1.3 km) ***
6: Bourghelles to Wannehain (km 234.5 – 1.1 km) ***
5: Camphin-en-Pévèle (km 239.5 – 1.8 km) ****
4: Carrefour de l’Arbre (km 242.5 – 2.1 km) *****
3: Gruson (km 244 — 1.1 km) **
2: Willems to Hem (km 251 — 1.4 km) ***
1: Roubaix (km 256 — 0.3 km) *

LEIA MAIS
Reportagens sobre a Paris-Roubaix no Bikemagazine

VENCEDORES RECENTES
2018: Peter Sagan (Svk) Bora-Hansgrohe
2017: Greg Van Avermaet (Bel) BMC Racing
2016: Mathew Hayman (Aus) Orica-GreenEdge
2015: John Degenkolb (Ger) Giant-Alpecin
2014: Niki Terpstra (Ned) Etixx-QuickStep
2013: Fabian Cancellara (Swi) RadioShack
2012: Tom Boonen (Bel) Omega Pharma-QuickStep
2011: Johan Vansummeren (Bel) Garmin-Cervelo
2010: Fabian Cancellara (Swi) Saxo Bank
2009: Tom Boonen (Bel) QuickStep
2008: Tom Boonen (Bel) QuickStep
2007: Stuart O’Grady (Aus) Team CSC