Vuelta 2019: Cavagna conquista vitória solo na 19ª etapa

HomeCompetiçõesVolta a Espanha

Vuelta 2019: Cavagna conquista vitória solo na 19ª etapa

Francês estava na fuga do dia e cruzou com 5 segundos de vantagem sobre Sam Bennett e Zdenek Stybar, que ficaram em 2º e 3º

Rémi Cavagna na vitória solo na 19ª etapa

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/Vuelta/Photogomez Sports

O francês Rémi Cavagna (Deceuninck-Quick-Step) faturou vitória solo nesta sexta-feira (13 de setembro) na 19ª etapa da Volta a Espanha. Cavagna, que estava na fuga do dia, cruzou a meta em Toledo com vantagem de 5 segundos sobre Sam Bennett (Bora-Hansgrohe) e Zdenek Stybar (Deceuninck-QuickStep), que ficaram em 2º e 3º.

“Tentei fazer o meu melhor hoje, era a minha última chance na Vuelta”, disse Cavagna. “Estou muito feliz porque é minha primeira vitória em um Grand Tour. Comecei meu ataque a 25 quilômetros da linha de chegada e, a partir desse ponto, fui em frente, ouvi que estava com 45 segundos de vantagem, mas apenas na última curva tive certeza de que iria vencer. Estou muito feliz por terminar a Vuelta assim”, completou.

No início da etapa houve uma polêmica quando o líder da corrida Primoz Roglic (Jumbo-Visma) caiu, junto com vários de seus companheiros de equipe, a 65 km do final. Valverde, seu companheiro de equipe Nairo Quintana e Tadej Pogacar (UAE Emirates) desviaram da confusão e avançaram.

Roglic e o líder da classificação de melhor jovem, Miguel Ángel López (Astana), começaram a perseguir. Após 15 km, quando o líder estava perto, a Movistar finalmente desacelerou para esperar o camisa vermelha.

Roglic no pelotão com seus colegas de equipe

Roglic manteve a camisa vermelha, agora com 2min47s de vantagem sobre Valverde, enquanto Quintana permanece em terceiro, a 3min31s. Na classificação das camisas, Roglic segue na liderança da classificação por pontos, Lopez na de melhor jovem e Geoffrey Bouchard (AG2R La Mondiale) na classificação de montanha.

ÚLTIMO KM

TOP 10 DA ETAPA
1. Rémi Cavagna (Fra) Deceuninck-Quick-Step 03:43:34
2. Sam Bennett (Irl) Bora-Hansgrohe a 5s
3. Zdeněk Štybar (Cze) Deceuninck-Quick-Step m.t.
4. Philippe Gilbert (Bel) Deceuninck-Quick-Step m.t.
5. Alejandro Valverde (Esp) Movistar m.t.
6. Tosh Van Der Sande (Bel) Lotto-Soudal a 8s
7. Dylan Teuns (Bel) Bahrain-Merida m.t.
8. Tadej Pogačar (Slo) UAE Team Emirates m.t.
9. Miguel Ángel López (Col) Astana m.t.
10. Primož Roglič (Jumbo-Visma) m.t.

TOP 10 DA CLASSIFICAÇÃO GERAL
1. Primož Roglič (Slo) Jumbo-Visma 75:00:36
2. Alejandro Valverde (Esp) Movistar a 2min47s
3. Nairo Quintana (Col) Movistar a 3min31s
4. Miguel Ángel López (Col) Astana a 4min17s
5. Tadej Pogačar (Slo) UAE Team Emirates a 4min49s
6. Rafał Majka (Pol) Bora-Hansgrohe a 7min46s
7. Wilco Kelderman (Hol) Sunweb a 9min46s
8. Carl Fredrik Hagen (Nor) Loto-Soudal a 11min50s
9. James Knox (GBr) Deceuninck-Quick-Step a 12min44s
10. Marc Soler (Esp) Movistar a 21min09s

Nesta sábado, a 20ª e penúltima etapa, com 190,4 km entre Arenas de San Pedro e a Plataforma de Gredos, retorna às alturas, com cinco passagens de montanha, incluindo o icônico Serranillos, a 1.575 metros de altitude. O percurso é sinuoso até a subida de Puerto de Peña Negra (categoria 1). Vale lembrar que Gredos recebeu uma das etapas mais lembradas da história da Vuelta, em 1983, quando, na 17ª etapa, Bernard Hinault, que começou a 10 segundos do líder Julián Gorospe, atacou forte a 78 km da meta e abriu 20 minutos de vantagem.

A etapa de 2019 foi planejada por Carlos Sastre, campeão da Vuelta de 2008, a pedido de Javier Guillén, organizador da corrida. Aposentado em 2011, Sastre contou que a etapa terá quase 30 quilômetros de ascensão entrelaçadas, em encostas muito difíceis e constantes. “Será a oportunidade perfeita para escapar ou para que as equipes coloquem em práticas suas táticas para uma ação solo”, afirmou.

Cinco passagens de montanha na 20ª e penúltima etapa

AS ETAPAS
Etapa 1 – 24 de agosto – Salinas de Torrevieja CRE 13,5 km
Etapa 2 – 25 de agosto – Benidorm – Calpe 199,6 km
Etapa 3 – 26 de agosto – Ibi – Alicante 188 km
Etapa 4 – 27 de agosto – Cullera – El Puig 175,5 km
Etapa 5 – 28 de agosto – L’Eliana – Observatório Astrofísico de Javalambre 170,7 km
Etapa 6 – 29 de agosto – Mora de Rubielos – Ares del Maestrat 198,9 km
Etapa 7 – 30 de agosto – Onda – Mas de la Costa 183,2 km
Etapa 8 – 31 de agosto – Valls – Igualada 166,9 km
Etapa 9 – 1 de setembro – Andorra la Vella – Cortals d’Encamp 94,4 km
Descanso – 2 de setembro
Etapa 10 – 3 de setembro – Jurançon – Pau CRI 36,1 km
Etapa 11 – 4 de setembro – Saint Palais – Urdax-Dantxarinea 180 km
Etapa 12 – 5 de setembro – Los Arcos/Circuito de Navarra – Bilbao 171,4 km
Etapa 13 – 6 de setembro – Bilbao – Los Machucos 166,4 km
Etapa 14 – 7 de setembro – San Vicente de la Barquera – Oviedo 188 km
Etapa 15 – 8 de setembro – Tineo – Santuario del Acebo 154,4 km
Etapa 16 – 9 de setembro – Pravia – Alto de la Cubilla 144,4 km
Descanso – 10 de setembro
Etapa 17 – 11 de setembro – Aranda de Duero – Guadalajara 219,6 km
Etapa 18 – 12 de setembro – Comunidad de Madrid/Colmenar Viejo – Becerril de la Sierra 177,5 km
Etapa 19 – 13 de setembro – Ávila – Toledo 165,2 km
Etapa 20 – 14 de setembro – Arenas de San Pedro – Plataforma de Gredos 190,4 km
Etapa 21 – 15 de setembro – Fuenlabrada – Madri 106,6 km

LEIA MAIS
Volta a Espanha no Bikemagazine