Brasil Ride: Avancini vence o XCO; líderes Ferreira e Becking ampliam vantagem

HomeCompetiçõesMountain bike

Brasil Ride: Avancini vence o XCO; líderes Ferreira e Becking ampliam vantagem

Brasileiro foi o mais rápido, mas seu parceiro Manuel Fumic teve um dia difícil e a dupla perdeu tempo; Tiago Ferreira e Hans Becking aumentaram a vantagem para 8min04s

Vibração de Avancini com a vitória no cross country – Foto de Josué Fernandez

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/Brasil Ride

A penúltima etapa da Brasil Ride foi disputada nesta sexta-feira (25 de outubro) no formato cross country em um circuito de 8km em Arrial d’Ajuda. A vitória foi do brasileiro Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing XC), que completou as quatro voltas em 1h24min08s. Completaram o pódio o dinamarquês Sebastin Fini (CST Sannd American Eagle MTB Racing Team) e o holandês Hans Becking (DMT Racing Team) em 1h24min37 e 1h25min28, respectivamente.

Com os resultados das médias de cada uma das duplas, Tiago Ferreira e Hans Becking aumentaram para 8min04s a vantagem sobre Avancini/Fumic ao cravarem 1h26min07, na segunda posição por equipes. Os vencedores da etapa na classificação por equipes foram Sebastian Fini e o alemão Julian Schelb, em 1h25min17. Henrique Avancini e o alemão Manuel Fumic finalizaram o dia em 1h26min24, em quarto lugar por equipes.

“Sinceramente deixei a disputa da geral de lado. Corri pela etapa. Durante a prova nem fiz questão de colocar um ritmo tão consistente porque nunca venci o cross country (na versão da prova em Porto Seguro) e eu queria muito ganhar, por conta do carinho e apoio da galera que eu recebo aqui, algo surreal. Quis dar um espetáculo para eles e ganhar essa etapa. Questão de honra mesmo, competir em casa na frente da minha gente. Chegamos a liderar na geral em determinado momento, depois atacamos o Tiago e o Hans diariamente e desta vez não foi diferente. Além de andar rápido queria cruzar a linha de chegada em primeiro. Fiz questão disso e tive comprometimento por isso”, disse Avancini.

Segundo e terceiro colocados no cross country, Sebastian Fini e Hans Becking avaliaram a etapa. “Fiz tudo que podia e terminei em segundo. O Avancini foi bem forte na última volta, embora eu também estivesse bem. Feliz por mais um pódio no cross country e pela vitória da dupla na etapa, uma vez que o Julian também foi bem rápido”, destacou Fini.

“Foi um dia bom, mas o início foi difícil. Não pude reconhecer o percurso e não lembrava bem como era o traçado. Estamos motivados, o Tiago fez um ótimo trabalho e agora não podemos perder mais que oito minutos. Eles vão colocar pressão em nós, como deve ser, e nós vamos nos defender”, afirmou Hans.

Além de revelar o planejamento do dia, o português Tiago Ferreira também contou como a prova se desenvolveu nesta sexta-feira.

“Foi uma etapa boa para nós. Não só não perdemos tempo, como ganhamos alguns segundos. Hans e eu combinamos que ele iria buscar vencer ou estar no pódio e eu manter um ritmo constante, sem ter nenhuma queda para não prejudicar a equipe. Nossa estratégia funcionou bem, principalmente porque o Fumic teve uma queda e com isso perdeu o grupo da frente. Além de trabalhar bem como dupla, contamos com o azar deles, Henrique e Manuel”, comentou Tiago Ferreira.

Tiago Ferreira manteve a camisa amarela de líder geral ao lado de Hans Becking – Foto de Fabio Piva

Ferreira também prevê que a última etapa não será fácil. “A sétima etapa será perigosa, porque com certeza a dupla adversária vai correr como nós em 2018, atacando do início ao fim. A diferença é que o gap era de dois minutos e agora é de mais de oito. Serão menos de 50 km e não queremos a vitória da etapa, mas sim da geral. Vamos fazer nosso dia da forma mais tranquila para desfrutar, não ter problemas com as bicicletas, não ter quedas e tentar encerrar a edição 10 com a camiseta amarela”, finalizou Tiago.

Elite feminina
Na disputa feminina, a paulista Viviane Favery e a catarinense Tânia Clair Piclker (Cannondale Brasil Racing / Soul Cycles) colocaram uma mão na “taça” da Brasil Ride em sua categoria. Vivi, como é conhecida, foi o destaque da prova entre as mulheres e terminou em primeiro, em 1h26min23, ao concluir três voltas. O top 3 individual teve ainda Danilas Ferreira (Tropix Brasil) e Letícia Cândido (Corinthians Audax), com os tempos de 1h27min58 e 1h28min59, respectivamente. Vivi e Letícia tem agora 24 minutos de vantagem para Jaqueline Mourão (Sense Factory Racing) e Danilas, vice-líderes e donas da camisa da Americas Women.

“Estava nervosa, porque defender a camiseta laranja é uma responsabilidade grande. Nos estudamos como equipe, mas hoje como era individual qualquer atleta poderia surpreender. Largamos às cegas, sem saber como estavam as demais mulheres. Queríamos nos defender e só colocar um ritmo mais forte se nos sentíssemos bem. Consegui abrir aos poucos e manter uma velocidade boa, para vencer”, disse Viviane.

“Foi minha primeira vitória em uma prova desse estilo, o que me deixa feliz e emocionada. Fechar o penúltimo dia da Brasil Ride, na frente de tanta gente torcendo e atletas de alto nível, na maior prova das Américas, foi muito especial. Nunca vou esquecer desse dia”, concluiu a vencedora do cross country.

Domínio português

O “pelotão português” lidera várias categorias – Foto de Gustavo Coelho

País com mais representantes na ultramaratona depois do Brasil, Portugal tem 20 ciclistas na competição. Além da quantidade significativa, os portugueses estão entre os líderes em três categorias: elite masculina, dupla mista e máster. Enquanto Tiago Ferreira, em parceria com Hans Becking, tem a camiseta amarela em suas mãos, nas outras duas disputas a liderança é 100% portuguesa.

Na dupla mista, Celina Carpinteiro e José Dias estão em primeiro lugar, com boas chances de garantirem o título, após terem sido os mais rápidos da categoria na primeira largada.

“Esta é minha sexta participação na Brasil Ride. Nunca é fácil, porque o melhor que dou nunca é suficiente para o José, porque ele é realmente forte. Formamos um equipe boa, com compreensão da parte dele, sempre com cabeça fria e me ajudando em todos os momentos. Quando preciso me alimentar ou me hidratar”, disse Celina, que tem no currículo o título da elite feminina em 2010, ao lado de Ivonne Kraft, e outros dois vice-campeonatos na competição.

Na Máster, Tiago Clamonte e Tiago Silva estão em primeiro lugar, concorrendo com uma dupla de respeito: o cinco vezes campeão da Brasil Ride e campeão olímpico de Atlanta-96, Bart Brentjens, e o octacampeão da ultramaratona, Abraão Azevedo.

“O Tiago e eu somos conhecidos em Portugal por sermos fortes em etapas de endurance, tendo títulos importantes neste estilo de corrida. Estamos em perfeita sintonia. Enquanto ele é engenheiro, sou enfermeiro e treinamos em horários distintos, tendo família e filhos. A Brasil Ride é fenomenal, podendo pedalar contra nossos ídolos. É um orgulho para nós estarmos aqui”, disse Tiago Clamonte.

“Está sendo dura esta prova. Já fiz outras stage races mundo afora e a principal característica aqui é o clima, ou está calor ou chove. Tudo muda no mesmo dia, esquenta e depois enfrentamos lama. Estamos bem e fortes como dupla. Vimos que o Bart e o Abraão muitas vezes não estão juntos e nós dois sempre estamos juntos. Essa é a diferença para estarmos na frente. Estou adorando e vamos tentar garantir este título”, comentou Tiago Silva, que assim como seu parceiro compete pela primeira vez na prova.

Última etapa
A etapa decisiva tem 46 km, com os primeiros 9km em de estrada de terra bem fluídos. Do km 9 ao 13 muito single track e poucos trechos de ultrapassagem. Do km 13 ao 19 um local mais plano e largo. No quilômetro 19, outro single track no Parque Nacional do Pau Brasil. Muitas árvores e tocos a serem vencidos, exigindo muita pilotagem dos atletas. Faz com que os atletas tenham que ter tranquilidade para fazer as curvas bem fechadas. Do km 19 para frente mistura estradas e trilhas arborizadas. Uma etapa curta, porque a intenção é encerrar de uma forma mais leve, já que da segunda a quinta etapa sempre foram longas distâncias. Em paralelo, será realizada a Maratona dos Descobrimentos, que terá percurso de 72 km.

Além da etapa final da ultramaratona, o haverá também no sábado a Maratona dos Descobrimentos, com largada às 10h da manhã, logo após a largada da Brasil Ride.

Resultados Etapa 6 – Cross Country em Arraial d’Ajuda – 32 km

MASCULINO

Individual
1- Henrique Avancini (BRA) – 1h24min08
2– Sebastian Fini (DIN) – 1h24min37
3- Hans Becking (HOL) – 1h25min28

Média das duplas
1– Sebastian Fini (DIN) / Julian Schelb (ALE) – 5h11min06
2- Tiago Ferreira (POR) / Hans Becking (HOL) – 1h26min07
3- Sherman Trezza (BRA) / Guilherme Muller (BRA) – 1h26min15
4- Henrique Avancini (BRA) / Manuel Fumic (ALE) – 1h26min24
5- Jaroslav Kulhavy (CZE) / Matous Ulman (CZE) – 1h26min46

Classificação geral após 6 etapas
1- Tiago Ferreira (POR) / Hans Becking (HOL) – 19h54min55
2- Henrique Avancini (BRA) / Manuel Fumic (ALE) – 20h02min59
3- Jaroslav Kulhavy (CZE) / Matous Ulman (CZE) – 20h12min17
4- Kristian Hynek (CZE) / Martin Stosek (CZE) – 20h32min39
5- Sebastian Fini (DIN) / Julian Schelb (ALE) – 20h40min30

FEMININO

Individual
1- Viviane Favery (BRA) – 1h26min23
2- Danilas Ferria da Silva – 1h27min58
3- Letícia Candido – 1h28min59

Média das duplas
1- Viviane Favery (BRA) /Tania Clair (BRA) – 1h28min39
2- Letícia Candido (BRA) / Hercília Najara (BRA) – 1h29min59
3- Jaqueline Mourão (BRA) / Danilas Ferriera (BRA) – 1h33min35
4- Ivonne Kraft (ALE) / Ana Clara Souza (BRA) – 1h41min39
5- Katherine Lindo (VEN) / Florangela Rodriguez (VEN) – 1h42min42

Classificação geral após 6 etapas
1- Viviane Favery (BRA) /Tania Clair (BRA) – 26h16min27
2- Jaqueline Mourão (BRA) / Danilas Ferriera (BRA) – 26h40min28
3- Letícia Candido (BRA) / Hercília Najara (BRA) – 27h43min18
4- Janildes Fernandes (BRA) / Julyana Machado (BRA) – 30h56min24
5- 4- Ivonne Kraft (ALE) / Ana Clara Souza (BRA) – 31h54min24

AS ETAPAS
1ª Etapa 20/10/2019: Arraial d’Ajuda
2ª Etapa 21/10/2019: Arraial d’Ajuda – Guaratinga
3ª Etapa 22/10/2019: Guaratinga – Guaratinga
4ª Etapa 23/10/2019: Guaratinga – Guaratinga
5ª Etapa 24/10/2019: Guaratinga – Arraial d’Ajuda
6ª Etapa 25/10/2019: Arraial d’Ajuda – Arraial d’Ajuda
7ª Etapa 26/10/2019: Arraial d’Ajuda – Arraial d’Ajuda

LEIA MAIS
Brasil Ride no Bikemagazine