Van der Poel confirma que vai defender título mundial do ciclocross

HomeCompetiçõesCiclocross

Van der Poel confirma que vai defender título mundial do ciclocross

Holandês sensação da temporada fatura sua 33ª vitória seguida no ciclocross enquanto se prepara para manter a camisa arco-íris em fevereiro

Van der Poel em Koksijde, na Bélgica

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação

Sensação da temporada, o holandês Mathieu Van der Poel (Corendon-Circus) volta a brilhar na temporada do ciclocross. Depois de acumular vitórias no MTB e no ciclismo de estrada ao longo do ano, o atual campeão mundial de ciclocross confirmou que vai defender o título em 2020, na disputa marcada para o início de fevereiro em Dübendorf, na Suíça. Vale lembrar que Van der Poel, que tem 24 anos, já vestiu a camisa arco-íris no ciclocross quatro vezes, duas delas na Elite.

Enquanto o Mundial não chega, o “fenômeno” acaba de conquistar sua 33ª vitória seguida no circuito internacional do ciclocross. Desde a disputa em Jaarmarktcross, em 10 de novembro de 2018, nenhum adversário o derrotou na modalidade.

Campeão mundial fatura sua 33ª vitória seguida no ciclocross

Neste domingo (24 de novembro), Van der Poel venceu a quinta rodada da Copa do Mundo de Ciclocross, em Koksijde, na Bélgica. Ele largou na terceira linha, na 24ª posição, mas alcançou a ponta no final da primeira volta depois de se livrar de uma queda. O holandês terminou a corrida 25 segundos à frente do vice-campeão Laurens Sweeck e 35 segundos à frente do terceiro colocado, Toon Aerts. Na semana anterior, o holandês também faturou a quarta rodada da Copa do Mundo, em Tabor, na República Tcheca, no dia seguinte ao DVV Verzekeringen, na Flandriencross.

Após a disputa, quando perguntado sobre sua série de vitórias seguidas, ele disse: “Espero que dure mais algumas corridas. Claro, um dia eu vou perder, não se pode vencer tudo, mas estou muito orgulhoso do que consegui até agora.”

A Copa do Mundo de Ciclocross continua em Namur, dia 22 de dezembro; depois vai a Heusden-Zolder, dia 26 de dezembro, e para Nommay, dia 19 de janeiro. A rodada final será em Hoogerheide, no dia 26 de janeiro.

Van der Poel na vitória da Amstel Gold Race de 2019

Nesta temporada, no ciclismo de estrada, Van der Poel venceu a Amstel Gold, a Brabanste-Pihl, a Dwars Door Vlaanderen, o Circuito Sarthe e Grand Prix ​​de Denain. Ele também conquistou uma etapa na Arctic Race, na Noruega, além de três etapas e a vitória geral do Tour of Britain. Mas, durante o Mundial, na Inglaterra, apesar de ser considerado um dos favoritos, o holandês não aguentou o forte ritmo no difícil percurso e frustrou os fãs.

No MTB, Van der Poel foi um dos grandes destaques da Copa do Mundo de MTB e terminou em 2º lugar na classificação geral, além de faturar o título de campeão europeu. Em 2020, o holandês já confirmou que vai buscar uma medalha olímpica em Tóquio-2020 justamente no cross country.

LEIA MAIS
Reportagens sobre Mathieu Van der Poel no Bikemagazine

Ciclocross
O ciclocross, também chamado de cyclo-cross, cyclocross, CCX, CX, cyclo-x ou simplesmente cross, começa sua temporada no final do outono e se estende pelo inverno antes da temporada de ciclismo, que recomeça em fevereiro e é considerado uma das modalidades mais completas de todo o espectro do ciclismo pois agrega elementos do mountain bike cross country e das provas de ciclismo de critério.

Sua origem mais aceita é a de que, no início do século 20, ciclistas europeus de pequenas localidades competiam uns contra os outros para ver quem chegava primeiro ao centro de determinada cidade. Valia o menor tempo, não importava o caminho. Assim, muitos cortavam caminho pelas fazendas pulando cercas, porteiras, atravessando rios e pedalando por trilhas e estradinhas de terra. Esses rachas eram praticados no inverno, fora da temporada de competição, para manterem a forma e eles observaram que essa atividade, por conta do maior esforço físico, melhorava bastante o condicionamento para a temporada seguinte.

Não demorou até que a recém-criada modalidade ganhasse regras e competições próprias. O francês Daniel Gousseau organizou o primeiro Campeonato Francês, em 1902, e Géo Lefévre, tido como um dos pais do Tour de France, também é um dos pioneiros a organizar esses eventos. A modalidade atravessou a fronteira para os países vizinhos depois que Octave Lapize, campeão do Tour de France de 1910, declarar que a vitória só foi possível graças à preparação feita durante o inverno no ciclocross. Assim, o CX chegou à Bélgica, que realizou seu Campeonato Nacional em 1910, à Suíça, que fez o mesmo em 1912, em Luxemburgo em 1923, Espanha em 1929 e à Itália em 1930.

Desde 1940, o ciclocross está sob a chancela da UCI, que organizou o primeiro Campeonato Mundial em 1950, em Paris. Nos Estados Unidos, a modalidade começou a se popularizar em 1970, mas só em 1975 foi realizada a primeira corrida, no estado da Nova Inglaterra. Após chegar à Califórnia o esporte ganhou impulso e popularidade a partir de meados dos anos 90.

As provas são disputadas em circuitos com obstáculos dos mais variados tipos e a tradicional foto do ciclista com a bike nas costas é a primeira imagem que vem à cabeça quando o termo ciclocross é mencionado.

COPA DO MUNDO DE CICLOCROSS 2019

AS ETAPAS
Etapa 1 – 14 de setembro: Iowa City, EUA
Etapa 2 – 22 de setembro: Waterloo, Wisconsin, EUA
Etapa 3 – 22 de outubro 22: Berna, Suíça
Etapa 4 – 16 de novembro: Tabor, República Tcheca
Etapa 5 – 24 de novembro: Koksijde, Bélgica
Etapa 6 – 22 de dezembro: Namur, Bélgica
Etapa 7 – 26 de dezembro: Heusden-Zolder, Bélgica
Etapa 8 – 19 de janeiro de 2020: Nommay-Pays de Montbéliard, França
Etapa 9 – 26 de janeiro: Hoogerheide-Provincie Noord-Brabant, Holanda

Veja mais informações aqui

LEIA MAIS
Ciclocross no Bikemagazine