Giro-E 2020 terá 18 etapas, com dois contrarrelógios

HomeCompetiçõesGiro D'Itália

Giro-E 2020 terá 18 etapas, com dois contrarrelógios

Corrida com bike elétrica que percorre parte das etapas do Giro d'Italia terá mais equipes e trajetos menores do que a edição anterior; confira as novidades

Giro-E terá 18 etapas, duas delas de contrarrelógio, na edição de 2020

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação Giro-E

A edição 2020 do Giro-E, que percorre etapas do Giro d’Itália de bike elétrica, foi apresentada no evento CosmoBike Show, em Verona, na Itália. Neste ano serão mais equipes na disputa das 18 etapas, com percursos menores do que na edição anterior, entre 63 km e 114 km, além de duas etapas contrarrelógio. 

O formato, criado pela RCS Sport, organizadora do Giro d’Italia, tem crescido desde sua primeira edição em 2018, que contou com apenas uma marca de bicicleta e um grupo limitado a 20 competidores; em 2019, foram seis fabricantes e mais de 500 participantes nas dez equipes, cada uma com cinco ciclistas e um capitão. 

A largada será dia 12 de maio em Caltanissetta, que vai coincidir com a quarta etapa do Giro d’Italia, e a final será em Milão, na Piazza Duomo, no dia 31 de maio. No percurso estarão o icônico Colle dell’Agnello e o Stelvio, a 2.758 metros de altitude, o Cima Coppi, o pico mais alto da Corsa Rosa, de 2020.

Prova começa no dia 12 de maio

O Giro-E tem como atração oferecer aos participantes as mesmas emoções do Giro d’Italia, desde a assinatura na largada, o público nas margens das estradas, a batalha por uma das sete camisas oficiais e a cerimônia de premiação no pódio dos campeões.

Nomes consagrados do ciclismo, como Gianni Bugno ou Fabiana Luperini, além de muitos campeões de outros esportes, vão estar na disputa. “O evento apresentou um crescimento vertiginoso que nos enche de orgulho e anda de mãos dadas com a explosão do mercado de bicicletas elétricas”, disse Paolo Bellino, CEO e gerente-geral da RCS Sport. “O segredo? É uma experiência única, porque você pode apreciar o Giro de dentro e descobrir a beleza do nosso país. ”

O diretor do evento, Roberto Salvador, destaca as novidades: “Agora, no seu terceiro ano, o Giro-E encontrou seu lugar e sua autonomia dentro do Giro d’Italia. Estamos colocando em prática um grande esforço organizacional, que estou convencido de que dará frutos.”

Fabiana Luperini, vencedora de cinco Giro d’Italia e três Tour de France, está entre as convidadas. “É uma iniciativa maravilhosa porque permite que pessoas comuns participem do Giro d’Italia. Você enfrenta as subidas dos campeões, rotas que seriam impossíveis sem a assistência elétrica. Cruzar a mesma linha de chegada dos profissionais é uma emoção única. Voltar 20 anos depois nas estradas em que andei no Giro é como um sonho”, disse.

Entre as equipes já confirmadas está a Durango, que reúne ex-pilotos de carros e motos, incluindo Jarno Trulli, Marco Melandri e Thomas Biagi. “Sempre tive paixão pelo ciclismo e sempre gostei de andar de bicicleta. Quero agradecer a IIvone Pinton e a Rödl & Partner por esta bela iniciativa que nos permitirá andar nas estradas do Giro-E”, disse Trulli. “Ao andar de bicicleta, descobri uma nova dimensão e me divirto muito. Este ano, no Giro-E, eu gostaria de fazer mais de uma etapa, mas especialmente a de Madonna di Campiglio, que é a minha terra-natal”, completou Melandri.

“Sou de Bolonha e sempre andei de bicicleta por lá. Agora, esta é uma oportunidade de voltar a pedalar depois de alguns anos sem pedalar. Como sou um piloto de corridas de resistência, vejo que essas etapas do Giro-E são muito semelhantes a corridas como as 24 horas de Le Mans, nas quais você precisa gerenciar a energia; tanto a sua como a do veículo”, destacou Thomas Biagi.

GIRO-E – PERCURSO 2020
Etapa 1 – 12 de maio – Caltanissetta – Agrigento – 95 km
Etapa 2 – 13 de maio – Biancavilla – Etna – 87 km
Etapa 3 – 14 de maio – Giardini Naxos – Villafranca Tirrena – 103 km
Etapa 4 – 15 de maio – Soveria Mannelli – Camigliatello Silano – 89 km
Etapa 5 – 16 de maio – Grottaglia – Brindisi – 66 km
Etapa 6 – 17 de maio – Manfredonia – Vieste – 110 km
Etapa 7 – 19 de maio – Ortona – Tortoreto – 114 km
Etapa 8 – 20 de maio – Marotta – Rimini – 100 km
Etapa 9 – 21 de maio – San Marino – Cesenatico – 70 km
Etapa 10 – 22 de maio – Rovigo – Monselice – 73 km
Etapa 11 – 23 de maio – Refrontolo – Valdobbiadene – contrarrelógio – 22,3 km
Etapa 12 – 24 de maio – Maniago – Piancavallo – 68 km
Etapa 13 – 26 de maio – Faedis – San Daniele del Friuli – 74 km
Etapa 14 – 27 de maio – Trento – Madonna di Campiglio – 78 km
Etapa 15 – 28 de maio – Prato Allo Stelvio/Prad A.S.J. – Laghi di Cancano – 63 km
Etapa 16 – 29 de maio – Vigevano – Asti – 106 km
Etapa 17 – 30 de maio – Busca – Sestriere – 97 km
Etapa 18 – 31 de maio – Cernusco Sul Naviglio – Milão – contrarrelógio – 16,1 km

GIRO-E EM NÚMEROS
18
etapas, sendo dois contrarrelógios
1.431 km no total
79,5 km é o percurso médio de cada etapa
23.900 metros de elevação acumulada
1.328 metros de elevação média de cada etapa

PARCEIROS
Enel X, Toyota, Intimissimi Uomo, Navigare e NamedSport

LEIA MAIS
Giro-E no Bikemagazine