Tour Colômbia: Zucco, Rangel e Chaman integram seleção do Brasil

HomeCompetiçõesCiclismo

Tour Colômbia: Zucco, Rangel e Chaman integram seleção do Brasil

Alessandro Guimarães, Levy da Matta e Renan Quadri completam o time brasileiro na competição que começa nesta terça-feira e terá seis etapas e muitas estrelas do ciclismo World Tour

Seleção brasileira na Volta de San Juan

Dani Prandi/Do Bikemagazine
Fotos de divulgação

Em seu terceiro ano no calendário UCI, o Tour Colômbia 2.1 começa nesta terça-feira (11 de fevereiro) com um pelotão de estrelas sul-americanas que se destacam no World Tour e a Seleção do Brasil, que retorna às competições internacionais depois de disputar a Volta de San Juan, na Argentina. O time será composto por Vitor Zucco, atual campeão brasileiro, Vinicius Rangel, Lauro Chaman, Alessandro Guimarães, Marcos Levy da Matta e Renan Quadri.

O técnico Marcelo Donnabella aposta em renovação

O técnico da equipe de Ribeirão Preto, Marcelo Donnabella, que comanda a seleção brasileira na competição, contou ao Bikemagazine que sua prioridade tem sido promover novos talentos do ciclismo brasileiro. Por isso, a equipe é jovem, e, assim como em San Juan, a classificação da Sub 23 estará no foco. “Estamos sendo muito bem recebidos porque estamos mostrando que há renovação, acho que o pior já passou.”

Vinicius Rangel foi o melhor brasileiro, em 5º na Sub 23 em San Juan

Da seleção em San Juan, Vinicius Rangel, de 18 anos, que renovou nesta temporada com a equipe de base de Alejandro Valverde na Espanha (leia mais aqui), foi o melhor brasileiro, em 5º lugar na classificação final da Sub 23. Alessandro Guimarães e Renan Quadri também disputaram a prova na Argentina e seguiram com o grupo para a Colômbia.

Vale lembrar que Renan Quadri,  18 anos, da novíssima geração do ciclismo brasileiro, é filho do ciclista Hernandes Quadri Junior e integrou, em 2019, equipe de base da Tensai/Sambiental/Santa Marta, em Portugal, quando foi destaque ao encerrar a Volta a Portugal de Juniores no Top 10. Já Marcos Levy da Matta, também de 18 anos, que estava escalado para San Juan, não disputou a corrida porque se machucou na prova anterior, o Giro del Sol, também na Argentina. Voltou ao Brasil, se recuperou, treinou e está de volta à seleção brasileira.

O campeão brasileiro Vitor Zucco vai voltar para a Europa em 2020

Vitor Zucco, de 22 anos, que depois da Colômbia vai integrar a equipe EvoPro Racing, com licença irlandesa e base na Bélgica, é o atual campeão brasileiro de ciclismo de estrada e Sub 23, Zucco que nasceu em Blumenau, mas morou em Brusque, reduto do ciclismo, e integrava a equipe universitária CCB Foundation, nos Estados Unidos, quando resolveu vir ao Brasil no ano passado disputar o Campeonato Brasileiro. Era sua primeira corrida no País e o catarinense surpreendeu o pelotão ao atacar o grupo escapado a cinco voltas do final das 21 voltas do circuito em Paulínia (SP) e cruzar com vantagem de mais de 1 minuto. 

Zucco começou a chamar atenção no Mundial de Ciclismo de 2015, em Richmond, nos EUA, quando integrou a seleção brasileira na categoria Junior. Na ocasião, dos três brasileiros na prova, apenas ele terminou. Depois da performance no Mundial, mudou-se para a Bélgica, onde passou a treinar. Em 2016, voltou a vestir a camisa da seleção brasileira, agora no Pan-Americano e, em 2018, integrou a equipe espanhola Aldro Team. (Leia mais aqui).

Chaman comemora a prata no mundial na Itália em 2018

Lauro Chaman, que completa o time, é um “veterano”, com muitas conquistas no ciclismo e no paraciclismo. Aos 32 anos, o ciclista acaba de faturar três medalhas no Mundial de Paraciclismo de Pista, no Canadá. Campeão mundial de paraciclismo de estrada em 2017, Chaman fez história nos Jogos Rio-2016 ao faturar duas medalhas nas paralimpíadas, a de prata no ciclismo de estrada e a de bronze na prova de contrarrelógio. (Leia mais aqui)

Tour Colômbia
Em seis etapas, a corrida será um grande teste neste início de temporada para dois sul-americanos que fizeram história no esporte em 2019, ambos da equipe Ineos: o colombiano Egan Bernal, vencedor do Tour de France, e o equatoriano Richard Caparaz, campeão do Giro d’Itália, que estreia na equipe.
.
Bernal, que venceu a edição inaugural desta corrida em 2018, quando recebeu o nome de Colômbia Oro Y Paz, vai vestir a camisa com o número 1, já que o campeão de 2019, Miguel Angel Lopez (Astana), não estará na disputa. Outros colombianos prometem fazer a alegria dos fãs, como Rigoberto Uran (EF Education First), Sergio Henao e Juan Sebastián Molano (UAE Emirates), Carlos Betancur (Movistar) e Álvaro Hodeg (Deceuninck-QuickStep).

Na start list, também estão confirmados o francês Julian Alaphilippe (Deceuninck-QuickStep) e o italiano Fabio Aru (UAE Emirates). Veja lista completa aqui

O Tour Colômbia terá seis equipes World Tour, seis equipes Pro Continental, dez equipes Continentais e cinco seleções nacionais na disputa. 

WorldTour

Deceuninck-QuickStep
EF Education First
Israel Start-Up Nation
Movistar
Team Ineos
UAE Team Emirates

Pro Continental

Androni Giocattoli-Sidermec
Bardiani-CSF-Faizanè
Rally Cycling
Team Novo Nordisk
Uno-X Norwegian Development Team
Vini Zabú-KTM

Continental

Agrupacion Virgen De Fatima
Amore & Vita-Prodir
Canel’s Pro Cycling
Colombia Tierra de Atletas-GW Bicicletas
Efapel
EPM-Scott
Orgullo Paisa
Supergiros
Team Illuminate
Team Medellin

Seleções nacionais

Brasil
Colômbia
Equador
Rússia
Venezuela

Veja mais no site oficial

AS ETAPAS
Etapa 1 – 11/2 – Tunja – Tunja – 16,7km (contrarrelógio por equipes)
Etapa 2 – 12/2 – Paipa – Duitama – 152,4km
Etapa 3 – 13/2 – Paipa – Sogamoso – 177,7km
Etapa 4 – 14/2 – Paipa – Santa Rosa de Viterbo – 168,6km
Etapa 5 – 15/2 – Paipa – Zipaquirá – 174,9km
Etapa 6 – Zipaquirá – El Once/Alto del Verjón – 182,6km