Desfalcada pelo coronavírus, Cape Epic começa domingo

HomeCompetiçõesCape Epic

Desfalcada pelo coronavírus, Cape Epic começa domingo

Equipes como a Trek-Pirelli e a MMR desistem da competição na África do Sul por causa do coronavírus, mas organização garante que intensificou medidas de segurança

Fumic e Avancini na largada da etapa final de 2019 Foto: Shaun Roy

CAPE EPIC CANCELADA!
Veja atualização da reportagem aqui

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação

Enquanto a maioria dos eventos esportivos pelo mundo são cancelados ou adiados, a organização da ultramaratona Cape Epic, na África do Sul, garante que a corrida em oito etapas, que começa domingo (15 de março), será realizada. Com 1.300 inscritos, mais staff, voluntários e jornalistas, estima-se que o evento vá reunir 3 mil pessoas, excluindo os espectadores. Muitas equipes, como a italiana Trek-Pirelli e a espanhola MMR decidiram não participar, assim como diversas duplas amadoras. Da Orbea, a dupla formada por Joaquim “Purito” Rodriguez e Oliver Avilés também desistiu. A organização do evento, porém, não divulgou oficialmente os números atuais de participantes.

A África do Sul registrou, até o dia 12 de março, 17 casos confirmados de coronavírus, todos relacionados a viagens à Itália, que permanecem em quarentena.

A Trek-Pirelli, com Samuele Porro e Damiano Ferraro, 3º colocados em 2019 Foto: Michele Mondini

“Foi uma decisão realmente difícil”, disse o manager da Trek-Pirelli, Marco Trentin. “Por causa do Covid-19 os nossos voos foram cancelados e o governo italiano promulgou um decreto que proíbe deslocamentos. Conversamos com o escritório da Trek na África do Sul sobre a situação e isso nos fez refletir. Decidimos que o certo era cancelar nossa ida.” A equipe, com Samuele Porro e Damiano Ferraro, foi a terceira colocada em 2019

Mesmo com a pandemia, alguns dos principais nomes do MTB mundial preferiram disputar, como a dupla que reúne o brasileiro Henrique Avancini e o alemão Manuel Fumic (Cannondale Factory Racing), vice em 2019. Seus principais adversários também estão confirmados, o campeão mundial e olímpico Nino Schurter e seu parceiro Lars Forster (Scott-Sram), que venceram a corrida no ano passado.

Desde 2016, Avancini e Fumic competem juntos na prova da África do Sul, sempre brigando no pelotão da frente. “Neste ano, eu disputo a minha última edição ao lado do meu parceiro Manuel Fumic. Nós repetimos a parceira desde 2016, terminamos sempre no top 5: quinta, quarta, terceira e segunda colocações. E a única posição que nos falta é a vitória geral. Estivemos próximos nos últimos três anos, quando vencemos etapas e chegamos a liderar a classificação geral momentaneamente. Crescemos bastante, e diria que a motivação que a gente tem como dupla para essa última oportunidade juntos é maior do que nunca”, diz Avancini. (Contatamos Avancini para falar sobre a questão do coronavírus, mas não tivemos resposta)

As críticas em relação à decisão da realização da prova aumentam nas redes sociais, com muitos questionamentos a respeito de como a organização do evento vai garantir a segurança dos participantes. A Cape Epic emitiu um comunicado sobre as precauções que serão tomadas durante a disputa (leia abaixo).

COMUNICADO OFICIAL:
À medida que nos aproximamos do dia da corrida, queremos reiterar que a saúde e o bem-estar de nossos atletas, equipe, voluntários, parceiros, comunidades anfitriãs e funcionários são a nossa principal preocupação. Como em todas as edições da Absa Cape Epic, a equipe trabalhou duro para desenvolver e refinar seus planos operacionais com autoridades e agências locais durante o ano passado, incluindo medidas e protocolos de segurança relevantes que foram aprimorados nas últimas semanas.

Embora a Absa Cape Epic implemente um plano abrangente de segurança para o evento a cada ano, desenvolvemos essas medidas com base nas recomendações e diretrizes do Grupo Interdepartamental de Reuniões em Massa da Organização Mundial da Saúde (OMS), Departamento de Saúde da África do Sul (DOH) por meio do Instituto Nacional de Doenças Transmissíveis (NICD) e Serviços Médicos de Emergência em Western Cape, bem como nosso parceiro médico de eventos Mediclinic e fornecedor de serviços de segurança Eyethu Events. Isso inclui a implementação de medidas adicionais de segurança e precaução no local, bem como educação e diretrizes para que a equipe e os voluntários do evento continuem nos locais das corridas. Essas medidas de segurança promovem a prática diária de medidas de proteção à higiene recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para impedir a propagação de germes.

Essas ações incluem, entre outras, as seguintes orientações:

Orientação a todos os funcionários e voluntários sobre métodos de distribuição de pontos de água e restauração, como porções servidas individualmente, uso de utensílios e deixar alimentos em recipientes, quando apropriado (por exemplo, barras energéticas).

Comunicação ativa com os participantes, voluntários e equipe do evento, criando conscientização e educação sobre o Covid-19, incluindo informações on-line.

Fornecimento e uso adicionais de produtos de higiene nos pontos de água e nos locais de hospedagem, como desinfetante para as mãos, lenços, desinfetantes, luvas descartáveis ​​e procedimentos de limpeza e descarte de lixo.

Vamos promover o distanciamento social em todas as áreas, incluindo apresentações no pódio e interações com os fãs.

Desinfetar e limpar rotineiramente as superfícies tocadas com frequência nos locais de corrida, como estações de trabalho, áreas de distribuição de produtos, mesas e dispositivos eletrônicos.

Nesta fase, o Departamento Nacional de Saúde da África do Sul não propõe alterar as providências para eventos públicos e, portanto, prosseguiremos com a Absa Cape, conforme planejado. Queremos lembrá-lo de que todas as políticas de transferência, adiamento e reembolso ainda estão em vigor e podem ser encontradas aqui: www.cape-epic.com/riders/registered-riders/withdrawals–cancellations-.

No terceiro dia de prova em 2019 Foto: Greg Beadle

A Cape Epic é a principal corrida de mountain bike do mundo e a única prova de MTB por etapas classificada como hors catégorie pela UCI (União Ciclística Internacional). O percurso muda a cada ano, mas gira em torno dos 700 km no total. A ultramaratona de 2020 abre com um prólogo em Table Mountain e vai terminar em Val de Vie, com 647 km e 15.500 metros de elevação total.

VEJA TAMBÉM
Cape Epic: veja como acompanhar a disputa ao vivo pela internet

AS ETAPAS
Prólogo – 15 de março – Cape Town – 20 km 
Etapa 1 – 16 de março – Ceres – 98 km – 1.800m de elevação acumulada
Etapa 2 – 17 de março – Ceres – Saronsberg, Tulbagh – 94 km – 2.050m de elevação acumulada
Etapa 3 – 18 de março – Saronsberg, Tulbagh – 88 km – 2.100m de elevação acumulada
Etapa 4 – 19 de março – Saronsberg, Tulbagh – CPUT, Wellington – 101 km – 1.9050m de elevação acumulada
Etapa 5 – 20 de março – CPUT, Wellington – 85 km – 2.900m de elevação acumulada
Etapa 6 – 21 de março – CPUT, Wellington – 95 km – 2.300m de elevação acumulada
Etapa 7 – 22 de março – CPUT, Wellington – Val de Vie – 66km – 1.850m de elevação acumulada

LEIA MAIS
Cape Epic no Bikemagazine