Coronavírus: Paris-Roubaix é definitivamente cancelada em 2020

HomeCompetiçõesCiclismo

Coronavírus: Paris-Roubaix é definitivamente cancelada em 2020

Aumento de casos de Covid-19 no Norte da França obrigou o cancelamento da clássica, prevista para o dia 15 de outubro

Paris-Roubaix de 2019

Do Bikemagazine
Foto de divulgação

A 118ª edição do Paris-Roubaix e a edição inaugural da Paris-Roubaix das mulheres, previstas para o dia 15 de outubro, foram canceladas devido à pandemia coronavírus. Com o aumento dos casos de Covid-19 na França, especialmente na região de Roubaix, no Norte, área que recebeu o nível de alerta máximo nesta semana, o governo francês decidiu pelo cancelamento. A organizadora ASO tentou manter os eventos, que poderiam ser restritos ao público, mas não houve acordo.

A Paris-Roubaix de 2020 já havia sido remarcada de sua data habitual na Primavera. Agora, a edição 2021 da corrida deve seguir conforme o planejado, em 11 de abril.

“A pedido do Préfet du Nord, Préfet des Hauts de France e na sequência do anúncio do Ministro da Saúde Olivier Véran, que colocou a área metropolitana de Lille em alerta máximo, a 118ª edição do Paris-Roubaix (UCI WorldTour) e a 1ª edição de Paris-Roubaix Femmes (UCI Women’s WorldTour), originalmente agendado para dia 25 de outubro, não será organizadas”, informa o comunicado da ASO.

“A Paris-Roubaix, um evento incrivelmente popular e que é recebido com grande entusiasmo todos os anos, já havia sido adiado de sua data original de 12 de abril após as medidas de contenção implementadas na Primavera para lutar contra a propagação do Covid-19. Gostaríamos de agradecer calorosamente às comunidades e parceiros do evento que nos apoiaram neste adiamento, bem como àqueles que ficaram, como nós, muito felizes por ver a Rainha dos Clássicos ainda no outono. Nos veremos nos paralelepípedos no dia 11 de abril de 2021 para celebrar um dos maiores monumentos do ciclismo mundial”, completa o comunicado.

A Paris-Roubaix foi disputada pela primeira vez em 1896 e, até agora, apenas as guerras mundiais a impediram de ser realizada, com quatro edições canceladas durante a Primeira Guerra Mundial e três durante a Segunda Guerra Mundial.

O cancelamento da corrida foi decidido dias depois do cancelamento da Amstel Gold Race, na Holanda.

Apesar do sucesso do Tour de France, que chegou em segurança a Paris três semanas depois de partir de Nice, passando por várias “zonas vermelhas” de coronavírus no caminho, a Paris-Roubaix foi considerada de alto risco. Os casos de Covid-19 na França continuaram a aumentar desde o Tour de France, e o fator decisivo foi a decisão, na noite de quinta-feira, de transformar a área metropolitana de Lille em zona de alerta máximo.

Os casos na região ultrapassaram o limite de 250 por 10.000 habitantes por semana, mas as autoridades francesas inicialmente concederam a Lille um período de tolerância de 10 dias antes que medidas mais rígidas fossem introduzidas. No entanto, na quinta-feira, o ministro da Saúde, Olivier Véran, decidiu que não havia mais tempo a perder e as restrições mais pesadas, que incluem o fechamento total de bares, foram impostas.

Algumas clássicas, porém, continuam confirmadas, como a Gent-Wevelgem neste domingo, seguida pelo Tour de Flandres no domingo seguinte. As três, juntamente com Drieedaagse De Panne, na quarta-feira seguinte, são todas em território belga.