Entrevista Bikemagazine: Avancini no bom caminho do ouro

HomeCompetiçõesMountain bike

Entrevista Bikemagazine: Avancini no bom caminho do ouro

O número 1 do ranking mundial, logo após a conquista do título de campeão brasileiro de short track, falou sobre Tóquio, a temporada atípica e a ausência no Mundial de Maratona

Avancini na disputa do Brasileiro de XCC

Texto: Bikemagazine
Colaborou: Seppia Geração de Conteúdo

Foto: Alemão Silva

Em entrevista exclusiva ao Bikemagazine, o número um do ranking mundial Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing), que acabava de conquistar o título inédito de campeão brasileiro de short track, especialidade que rendeu vitórias em etapas da Copa do Mundo de MTB, a mais recente delas em Nove Mesto, na República Tcheca, falou sobre a temporada atípica, as expectativas sobre os Jogos de Tóquio, a razão de não disputar o Mundial de Maratona e muito mais nesta sexta-feira (30 de novembro), em Mairiporã.

Com o 16º título conquistado (são 14 no XCO e um no XCM), Avancini, de 31 anos, contou que optou por não disputar o Mundial de Maratona, na Turquia, por causa da pandemia, título que ele conquistou em 2018. “A situação na Turquia era bastante incerta por conta da pandemia e a organização demorou muito para divulgar os protocolos de entrada e saída daquele país. A princípio, se você desse positivo para o vírus, teria que ficar de quarentena por duas semanas e internado em hospital. Se isto ocorresse, eu perderia o Campeonato Brasileiro. Acho que foi uma decisão acertada.”

“Meu objetivo este ano era vencer uma etapa Copa do Mundo de Cross Country. Acho que é um passo de cada vez. O Mundial de Maratona é um título que já tenho e não tenho pressa de buscá-lo. Estava na minha programação, mas com a situação, resolvi abortar”, completou. E lembrou: “Você não ganha o título mundial se não estiver bem afiado mentalmente quando largar. Tem que ter uma leitura assertiva, estar empenhado. Eu teria a forma física, mas não estaria num estado mental ideal para disputar o título.”

Com os Jogos Olímpicos remarcados para 2021, Avancini ganhou tempo para se preparar melhor. “Se eu falar somente como atleta, o adiamento foi bom para mim. Venho crescendo ano a ano e tenho um ano a mais de trabalho. Vamos ver como as coisas vão se desenrolar e o cenário em geral do ano que vem. Eu diria que estou num bom caminho e estarei numa boa forma.”

Para Avancini, o suíço Nino Schurter, que nesta temporada mostrou que sua era pode estar chegando ao fim, “ainda é o cara mais completo, o mais difícil de ser batido”. “Temos que esperar o ano que vem para concluir alguma coisa. Mas eu não descartaria o Nino, eu conheço ele e as pessoas em volta dele e não acho que ele vai entregar o ouro tão fácil assim”, continua.

“Assim como eu, ele tem dificuldade de desempenhar no frio. As minhas performances nestas Copa do Mundo eu considero boas, sabendo o quanto eu poderia performar. Mas ainda tenho limitações para andar em temperatura abaixo de 15 graus. Foi uma temporada atípica, a gente corre uma ou duas vezes ao ano abaixo de 15 graus, já que é uma modalidade de Verão”, completa.

No ranking mundial da UCI, atualizado neste mês, Avancini passou a ocupar o primeiro lugar pela primeira vez na carreira, um feito inédito para o esporte brasileiro, depois das vitórias no short track e XCO na segunda rodada Copa do Mundo de MTB na República Tcheca, além do 10º lugar no Campeonato Mundial. Leia mais aqui

LEIA MAIS
Henrique Avancini vence título brasileiro de short track
Reportagens com Henrique Avancini no Bikemagazine

Avancini vence título inédito de campeão brasileiro de XCC

BRASILEIRO DE MTB

Transmissão ao vivo
Embora o evento seja completamente fechado ao público, devido às restrições por conta da pandemia da Covid-19, os brasileiros poderão acompanhar ao vivo pela TV, nos canais Band (TV aberta) e BandSports (TV fechada), ou também pela RedBull TV.

Neste sábado a BandSports e da RedBull TV vai transmitir as provas do cross country olímpico – XCO Feminino, às 11h30, e XCO Masculino, às 13h30. Já no domingo (1º), o Downhill será transmitido pelo Bandsports e pela TV Band, às 10h.

RedBull TV
Para assistir a RedBull TV, basta acessar o site http://redbull.com.br/mtbfest, ou então baixar o app da Red Bull TV disponível na App Store e na Play Store.

BandSports
Confira a lista de canais que contém a BandSports: NET/Claro TV, nos canais 75 ou 575 (HD); Nossa TV, no canal 37; Oi TV, no canal 168 (HD); Sky, nos canais 210 ou 610 (HD); Vivo TV, nos canais 463 (Amazonas), 878 (HD; Amazonas) E 49 (HD; Intelsat 34); E BluTV, no canal 347 (HD).

TV Bandeirantes
Para assistir na TV aberta, os canais são os que seguem abaixo.

Disponibilidade por satélite: Claro TV, nos canais 22 e Canal 522 (HD); Sky, nos canais 13 e 413 (HD); Oi TV, nos canais 7 (SD e HD), 960 e 607 (Alternativo HD); Vivo TV, nos canais 226 e 769 e 223 e 923; Algar TV, nos canais 709 e 726 (Alternativo); e BluTV, no canal 243.

Disponibilidade por cabo: NET, nos canais 22 e Canal 505 (HD); Vivo TV, nos canais 19 e 519 (HD); BVCi, no canal 25; CaboNNet, no canal 4; TCM, no canal 20 (HD); Cabo Telecom, nos canais 116 e 801 (HD); TVN, no canal 420 (HD) (São Luís); e TV Alphaville, nos canais 21 e 221 (HD).

Programação completa aqui