Giro 2020: Geoghegan Hart é o campeão; Ganna vence crono final

HomeCompetiçõesCiclismo

Giro 2020: Geoghegan Hart é o campeão; Ganna vence crono final

Dupla comemoração para a Ineos-Grenadiers, que apesar de perder o favorito Geraint Thomas logo no início, contou com jovens talentos e a participação decisiva de Rohan Dennis

Tao Geoghegan Hart é o campeão do Giro 2020

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/LaPresse

Tao Geoghegan Hart (Ineos Grenadiers) é o campeão do Giro d’Italia 2020. O ciclista britânico conquistou a vitória geral da competição neste domingo (25 de outubro) ao conquistar 39 segundos sobre o então líder, o australiano Jai ​​Hindley (Sunweb), no contrarrelógio de 15,7 km em Milão.

Geoghegan Hart e Hindley começaram a etapa final empatados com o mesmo tempo, mas Hindley estava com a maglia rosa por frações de segundo após a etapa anterior. O britânico de 25 anos marcou o tempo de 18min14s na crono enquanto o australiano fechou em 18min53s.

Pódio final do Giro 2020

No pódio final, Hindley ficou em 2º lugar, à frente de seu colega de equipe Wilco Kelderman, que perdeu a maglia rosa na etapa anterior.

A final do Giro teve celebração dupla na Ineos-Grenadiers. O campeão mundial de contrarrelógio Filippo Ganna foi o vencedor da etapa, sua quarta vitória no Giro 2020, depois de marcar o tempo de 17min16s. “Com certeza estou mais feliz por Tao do que por mim mesmo”, disse Ganna. “Quando vi o rosto dele esta manhã, pensei que poderíamos conquistar a vitória dupla”.

O campeão mundial de crono Filippo Ganna fatura mais uma vitória

Comemoração da Ineos-Grenadiers

Na etapa final, Victor Campenaerts (NTT) e Rohan Dennis (Ineos Grenadiers) ficaram em 2º e 3º, a 32 segundos. O português João Almeida (Deceuninck-QuickStep), que vestiu a maglia rosa por 15 etapas, foi o 4º, a 41 segundos, e terminou em 4º na classificação geral, a 2min57s.

A equipe Ineos Grenadiers, que perdeu o favorito Geraint Thomas logo no começo da disputa, encerrou com sete vitórias em 21 etapas, além do título geral e o prêmio de melhor equipe. Geoghegan Hart, que estava no Giro como ciclista de apoio para Thomas, comemorou a conquista. “Nem em meus sonhos mais loucos imaginei que isso seria possível quando começamos na Sicília, quase um mês atrás”, disse. Durante toda a minha carreira, sonhei em tentar ficar entre os 10 primeiros, talvez os 5 melhores, em uma corrida dessa estatura”, completou Geoghegan Hart, que também faturou a maglia bianca de melhor jovem.

Na classificação de montanha, o português Ruben Guerreiro (EF Pro Cycling) confirmou a vitória da maglia azzurra, assim como o francês Arnaud Demare (Groupama-FDJ), vencedor da classificação por pontos da maglia ciclamino. 

TOP 10 DA ETAPA FINAL
1 Filippo Ganna (Ita) Ineos Grenadiers 0:17:16
2 Victor Campenaerts (Bel) NTT Pro Cycling 0:00:32
3 Rohan Dennis (Aus) Ineos Grenadiers
4 Joao Almeida (Por) Deceuninck-Quickstep 0:00:41
5 Miles Scotson (Aus) Groupama-FDJ
6 Josef Cerny (Cze) CCC Team 0:00:44
7 Chad Haga (USA) Team Sunweb
8 Brandon McNulty (USA) UAE Team Emirates 0:00:46
9 Kamil Gradek (Pol) CCC Team 0:00:47
10 Jan Tratnik (Slo) Bahrain McLaren 

TOP 10 DA CLASSIFICAÇÃO GERAL FINAL
1 Tao Geoghegan Hart (GBr) Ineos Grenadiers 85:40:21
2 Jai Hindley (Aus) Team Sunweb 0:00:39
3 Wilco Kelderman (Ned) Team Sunweb 0:01:29
4 João Almeida (Por) Deceuninck-Quickstep 0:02:57
5 Pello Bilbao (Spa) Bahrain McLaren 0:03:09
6 Jakob Fuglsang (Den) Astana Pro Team 0:07:02
7 Vincenzo Nibali (Ita) Trek-Segafredo 0:08:15
8 Patrick Konrad (Aut) Bora-Hansgrohe 0:08:42
9 Fausto Masnada (Ita) Deceuninck-Quickstep 0:09:57
10 Hermann Pernsteiner (Aut) Bahrain McLaren 0:11:05

AS ETAPAS
Etapa 1 – 3 de outubro – Monreale – Palermo – 15,1 km Contrarrelógio individual
Etapa 2 – 4 de outubro – Alcamo – Agrigento – 149 km
Etapa 3 – 5 de outubro – Enna – Etna (Linguaglossa Piano Provenzana) – 150 km
Etapa 4 – 6 de outubro – Catania – Villafranca Tirrena – 140 km
Etapa 5 – 7 de outubro – Mileto – Camigliatello Silano – 225 km
Etapa 6 – 8 de outubro – Castrovillari – Matera – 188 km
Etapa 7 – 9 de outubro – Matera – Brindisi – 143 km
Etapa 8 – 10 de outubro – Giovinazzo – Vieste (Gargano) – 200 km
Etapa 9 – 11 de outubro – San Salvo – Roccaraso (Aremogna) – 208 km
12 de outubro – Descanso
Etapa 10 – 13 de outubro – Lanciano – Tortoreto – 177 km
Etapa 11 – 14 de outubro – Porto Sant’Elpidio – Rimini – 182 km
Etapa 12 – 15 de outubro – Cesenatico – Cesenatico – 204 km
Etapa 13 – 16 de outubro – Cervia – Monselice – 192 km
Etapa 14 – 17 de outubro – Conegliano – Valdobbiadene – Contrarrelógio individual 34,1 km
Etapa 15 – 18 de outubro – Base Aerea Rivolto (Frecce Tricolori) – Piancavallo – 185 km
19 de outubro – Descanso
Etapa 16 – 20 de outubro – Udine – San Daniele del Friuli – 229 km
Etapa 17 – 21 de outubro – Bassano del Grappa – Madonna di Campiglio – 203 km
Etapa 18 – 22 de outubro – Pinzolo – Laghi di Cancano (Parco Nazionale dello Stelvio) – 207 km
Etapa 19 – 23 de outubro – Morbegno – Asti – 124 km
Etapa 20 – 24 de outubro – Alba – Sestriere – 198 km
Etapa 21 – 25 de outubro – Cernusco sul Naviglio – Milão – Contrarrelógio – 15,7 km

LEIA MAIS
Giro d’Itália no Bikemagazine