Giro: O’Connor conquista vitória solo em Madonna di Campiglio

HomeCompetiçõesCiclismo

Giro: O’Connor conquista vitória solo em Madonna di Campiglio

Australiano que ficou em segundo na etapa anterior desta vez atacou e seguiu sozinho na chegada ao alto; Almeida manteve a maglia rosa

O australiano Ben O’Connor na vitória da 17ª etapa

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/LaPresse

O australiano Ben O’Connor (NTT Pro Cycling) finalmente conquistou sua primeira vitória Grand Tour ao faturar nesta quarta-feira (21 de outubro) a 17ª etapa do Giro d’Italia, um dia depois de ficar em segundo lugar na etapa a San Daniele del Friuli. O’Connor cruzou sozinho, com o tempo de 5h50min59s a etapa de 203 km, com velocidade média de 34,703km/h, com chegada no topo da Madonna di Campiglio.

 

“Ontem foi difícil, mas hoje realizei meu sonho. Quando cruzei a meta eu estava chorando. O objetivo era ganhar hoje e não posso acreditar que consegui”, disse O’Connor, que estava na fuga do dia e atacou os remanescentes a 8 km da chegada. Hermann Pernsteiner (Bahrain – McLaren) perseguiu, mas terminou em 2º, a 31 segundos. Thomas De Gendt (Lotto Soudal) encerrou na 3ª colocação, a 1min10s.

O’Connor no momento do ataque

No belo percurso da etapa na região do Trento

No grupo do maglia rosa João Almeida (Deceunick-QuickStep) os adversários perderam a oportunidade de atacar e cruzaram a mais de 5 minutos. Almeida continua na liderança com 17 segundos de vantagem sobre Wilco Kelderman (Sunweb). O companheiro de equipe de Kelderman Jai Hindley segue em 3º, a 2min58s, 1 segundo à frente de Tao Geoghegan Hart (Ineos Grenadiers).

O líder João Almeida na chegada

“Hoje foi um dia difícil, com subidas longas e difíceis. Mais uma vez, a equipa foi perfeita, fizeram um bom trabalho”, disse Almeida. “Esperava que Kelderman atacasse e ele tentou, mas me senti bem. Amanhã é outro dia. Eu quero para ganhar o Giro, mas amanhã será difícil, mais difícil do que hoje.”

Com três escaladas de categoria 1, o primeiro embate do pelotão na largada em Bassano del Grappa foi pela camisa de montanha, que estava com o italiano Giovanni Visconti (Vini Zabu-KTM), com 30 pontos de vantagem sobre o português Ruben Guerreiro (EF Pro Cycling). O português mostrou que estava pronto para recuperar a azzurra quando conseguiu o máximo de pontos na passagem por Forcella Vabona. Na subida seguinte, conquistou mais pontos e uma sólida vantagem de 50 pontos na classificação de montanha.

Na classificação por pontos, Arnaud Demare (Groupama-FDJ) segue com a camisa ciclamino e na classificação de melhor jovem Almeida continua na liderança.

MELHORES MOMENTOS

TOP 10 DA ETAPA
1 Ben O’Connor (Aus) NTT Pro Cycling 5:50:59
2 Hermann Pernsteiner (Aut) Bahrain McLaren 0:00:31
3 Thomas De Gendt (Bel) Lotto Soudal 0:01:10
4 Ilnur Zakarin (Rus) CCC Team 0:01:13
5 Kilian Frankiny (Sui) Groupama-FDJ 0:01:55
6 Harm Vanhoucke (Bel) Lotto Soudal 0:02:49
7 Davide Villella (Ita) Movistar Team 0:03:29
8 Oscar Rodriguez Garaicoechea (Esp) Astana Pro Team
9 Amanuel Gebreigzabhier (Eri) NTT Pro Cycling 0:03:30
10 Jesper Hansen (Din) Cofidis 0:04:32

TOP 10 DA CLASSIFICAÇÃO GERAL
1 João Almeida (Por) Deceuninck-Quickstep 71:41:18
2 Wilco Kelderman (Hol) Team Sunweb 0:00:17
3 Jai Hindley (Aus) Team Sunweb 0:02:58
4 Tao Geoghegan Hart (GBr) Ineos Grenadiers 0:02:59
5 Pello Bilbao (Esp) Bahrain McLaren 0:03:12
6 Rafal Majka (Pol) Bora-Hansgrohe 0:03:20
7 Vincenzo Nibali (Ita) Trek-Segafredo 0:03:31
8 Domenico Pozzovivo (Ita) NTT Pro Cycling 0:03:52
9 Patrick Konrad (Aut) Bora-Hansgrohe 0:04:11
10 Fausto Masnada (Ita) Deceuninck-Quickstep 0:04:26

Próxima etapa
Nesta quinta-feira, a 18ª etapa, de 207 km entre Pinzolo ao Laghi di Cancano, no Parco Nazionale dello Stelvio, passará pelo Stelvio. O dia promete ser épico, com mais de 5.400 metros de subida acumulada e uma nova chegada, em Laghi di Cancano. A subida inclui a “escala di Fraele”, 21 “degraus” íngremes comparados com as Lacets de Montvernier nos Alpes franceses.

A etapa começa no Campo Carlo Magno, de segunda categoria, acima de Madonna di Campiglio, o primeiro teste do dia. Afastando-se dele, o pelotão chega a Val di Sole e segue por uma passagem recentemente aberta que aparece na rota do Giro pela primeira vez. Estendendo-se por 8,8 quilômetros, o Passo Castrin/Hohmandjoch não é longo, mas consistentemente íngreme até o cume, a 1.704 metros. A descida leva a corrida para o Val d’Ultimo, passa por Merano e vira para oeste, seguindo o rio Adige até chegar o Val Venosta.

Começa então a aproximação ao Passo Stelvio, pelo lado de Prato. Desta pequena cidade, a ascensão mítica tem cerca de 25 km de comprimento, aumentando em média 7,5% por cento. O último terço da subida está acima de 2.000 metros. Depois, há uma descida em direção a Bormio, virando em Premadio para fazer a subida ao Laghi di Cancano, com média de 6,8% em 8,7 quilômetros.

O lendário Stelvio no percurso da 18ª etapa

AS ETAPAS
Etapa 1 – 3 de outubro – Monreale – Palermo – 15,1 km Contrarrelógio individual
Etapa 2 – 4 de outubro – Alcamo – Agrigento – 149 km
Etapa 3 – 5 de outubro – Enna – Etna (Linguaglossa Piano Provenzana) – 150 km
Etapa 4 – 6 de outubro – Catania – Villafranca Tirrena – 140 km
Etapa 5 – 7 de outubro – Mileto – Camigliatello Silano – 225 km
Etapa 6 – 8 de outubro – Castrovillari – Matera – 188 km
Etapa 7 – 9 de outubro – Matera – Brindisi – 143 km
Etapa 8 – 10 de outubro – Giovinazzo – Vieste (Gargano) – 200 km
Etapa 9 – 11 de outubro – San Salvo – Roccaraso (Aremogna) – 208 km
12 de outubro – Descanso
Etapa 10 – 13 de outubro – Lanciano – Tortoreto – 177 km
Etapa 11 – 14 de outubro – Porto Sant’Elpidio – Rimini – 182 km
Etapa 12 – 15 de outubro – Cesenatico – Cesenatico – 204 km
Etapa 13 – 16 de outubro – Cervia – Monselice – 192 km
Etapa 14 – 17 de outubro – Conegliano – Valdobbiadene – Contrarrelógio individual 34,1 km
Etapa 15 – 18 de outubro – Base Aerea Rivolto (Frecce Tricolori) – Piancavallo – 185 km
19 de outubro – Descanso
Etapa 16 – 20 de outubro – Udine – San Daniele del Friuli – 229 km
Etapa 17 – 21 de outubro – Bassano del Grappa – Madonna di Campiglio – 203 km
Etapa 18 – 22 de outubro – Pinzolo – Laghi di Cancano (Parco Nazionale dello Stelvio) – 207 km
Etapa 19 – 23 de outubro – Morbegno – Asti – 253 km
Etapa 20 – 24 de outubro – Alba – Sestriere – 198 km
Etapa 21 – 25 de outubro – Cernusco sul Naviglio – Milão – Contrarrelógio – 15,7 km

LEIA MAIS
Giro d’Itália no Bikemagazine