Giro 2020: Ulissi vence 2ª etapa; Ganna segura maglia rosa

HomeCompetiçõesGiro D'Itália

Giro 2020: Ulissi vence 2ª etapa; Ganna segura maglia rosa

Mais um dia de vitória italiana no Giro, com Ulissi vencendo Peter Sagan na chegada da 2ª etapa; próxima etapa será a primeira com chegada ao alto

Ulissi vence 2ª etapa do Giro

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/LaPresse

Segunda vitória seguida para a Itália no Giro d’Itália 2020, com a conquista de Diego Ulissi (UAE Emirates) neste domingo (4 de outubro), que bateu Peter Sagan (Bora-Hansgrohe) e Mikkel Frolich Honoré (Deceuninck-Quickstep) na chegada da 2ª etapa, em Agrigento.

Ulissi aproveitou a aceleração do companheiro de equipe Valerio Conti para ir para a frente e buscar a vitória. “Disse a Valerio Conti para acelerar para largar os velocistas no último quilômetro, fomos perfeitos, estou muito feliz por este sucesso extraordinário”, contou.

Disputa final em Agrigento

Sagan não conseguiu responder a Ulissi, mas como consolo somou pontos suficientes para liderar a classificação de montanha, por mais estranho que isso possa parecer. “Acho que poderia ter feito melhor, tive de fazer um grande esforço para os alcançar. Fiz o meu máximo, mas Diego estava mais forte. Posso estar feliz com o segundo lugar, porque foi muito difícil. Estranhamente, estou com a camisa de montanha”, afirmou.

Ganna manteve a maglia rosa

A subida curta e íngreme do trecho final não criou lacunas grandes o suficiente para tirar a maglia rosa do italiano e campeão mundial de contrarrelógio Filippo Ganna (Ineos Grenadiers), que venceu a crono de abertura. Na classificação geral, o português João Almeida (Deceuninck-Quickstep), 6º na etapa, manteve a 2ª colocação, a 22 segundos, mas Geraint Thomas (Ineos Grenadiers), um dos favoritos, subiu de 4º para 3º lugar ao terminar a etapa em 11º.

“A subida final foi muito difícil, nós subimos muito rápido. Estou feliz por ter mantido a maglia rosa, mas amanhã vou trabalhar para ajudar Geraint Thomas”, afirmou Ganna, referindo-se à etapa desta segunda-feira, a primeira com chegada ao alto, que vai ao Monte Etna.

Com a vitória, Ulissi passa a usar a camisa ciclamino de líder da classificação por pontos, enquanto Ganna segue na liderança da classificação dos jovens. Thomas De Gendt (Lotto Soudal) assumiu a liderança da classificação de combatividade depois de se manter na fuga do dia e a Ineos continua na liderança da classificação por equipes.

Depois de Miguel Angel Lopez, que caiu no contrarrelógio e abandonou, a Astana perdeu no segundo dia mais um ciclista: Aleksandr Vlasov, que desistiu com problemas no estômago.

TOP 10 DA ETAPA 2
1 Diego Ulissi (Ita) UAE Team Emirates 3:24:58
2 Peter Sagan (Svk) Bora-Hansgrohe m.t.
3 Mikkel Frølich Honoré (Din) Deceuninck-Quickstep m.t.
4 Michael Matthews (Aus) Team Sunweb 0:00:05
5 Luca Wackermann (Ita) Vini Zabu’ KTM m.t.
6 Joao Almeida (Por) Deceuninck-Quickstep m.t.
7 Gianluca Brambilla (Ita) Trek-Segafredo m.t.
8 Vincenzo Nibali (Ita) Trek-Segafredo m.t.
9 Pello Bilbao (Esp) Bahrain McLaren m.t.
10 Lucas Hamilton (Aus) Mitchelton-Scott m.t.

TOP 10 DA CLASSIFICAÇÃO GERAL
1 Filippo Ganna (Ita) Ineos Grenadiers 3:40:27
2 Joao Almeida (Por) Deceuninck-Quickstep 0:00:22
3 Geraint Thomas (GBr) Ineos Grenadiers 0:00:23
4 Tobias Foss (Nor) Team Jumbo-Visma 0:00:31
5 Josef Cerny (Pol) CCC Team 0:00:36
6 Matteo Sobrero (Ita) NTT Pro Cycling 0:00:40
7 Jan Tratnik (Slo) Bahrain McLaren 0:00:42
8 Simon Yates (GBr) Mitchelton-Scott 0:00:49
9 Tanel Kangert (Est) EF Pro Cycling
10 Diego Ulissi (Ita) UAE Team Emirates 0:00:54 

PRÓXIMA ETAPA
Nesta segunda-feira, dia 5, a 3ª etapa vai percorrer 150 km, de Enna ao Monte Etna. Será a primeira chegada ao alto do Giro 2020 mas, desta vez, o pelotão vai subir ao vulcão por uma nova rota pelo nordeste. A etapa começa em Enna, no centro da Sicília, e à medida que o pelotão se aproxima do Etna, o vulcão ativo mais alto da Europa Ocidental, as ondulações se tornam mais pronunciadas. 

O percurso passa pelo primeiro sprint em Zafferana Etnea, faltando 43 km, e segue para o segundo em Linguaglossa, onde começa a subida de 19 km até o Piano Provenzana, estação de esqui situada a uma altitude de 1.793 metros, que é alcançada por uma estrada que sobe em ziguezague, com média de inclinação de 6,6%, constante na maior parte do trecho.

Na curva para Piano Provenzana, a 3 km d meta, a inclinação aumenta significativamente, subindo em dois pontos a mais do que a média da subida, com alguns trechos curtos chegando a dois dígitos no penúltimo quilômetro. Veja altimetria:

Final do Monte Etna na 3ª etapa, a primeira com chegada ao alto de 2020

AS ETAPAS
Etapa 1 – 3 de outubro – Monreale – Palermo – 15,1 km Contrarrelógio individual
Etapa 2 – 4 de outubro – Alcamo – Agrigento – 149 km
Etapa 3 – 5 de outubro – Enna – Etna (Linguaglossa Piano Provenzana) – 150 km
Etapa 4 – 6 de outubro – Catania – Villafranca Tirrena – 140 km
Etapa 5 – 7 de outubro – Mileto – Camigliatello Silano – 225 km
Etapa 6 – 8 de outubro – Castrovillari – Matera – 188 km
Etapa 7 – 9 de outubro – Matera – Brindisi – 143 km
Etapa 8 – 10 de outubro – Giovinazzo – Vieste (Gargano) – 200 km
Etapa 9 – 11 de outubro – San Salvo – Roccaraso (Aremogna) – 208 km
12 de outubro – Descanso
Etapa 10 – 13 de outubro – Lanciano – Tortoreto – 177 km
Etapa 11 – 14 de outubro – Porto Sant’Elpidio – Rimini – 182 km
Etapa 12 – 15 de outubro – Cesenatico – Cesenatico – 204 km
Etapa 13 – 16 de outubro – Cervia – Monselice – 192 km
Etapa 14 – 17 de outubro – Conegliano – Valdobbiadene – Contrarrelógio individual 34,1 km
Etapa 15 – 18 de outubro – Base Aerea Rivolto (Frecce Tricolori) – Piancavallo – 185 km
19 de outubro – Descanso
Etapa 16 – 20 de outubro – Udine – San Daniele del Friuli – 229 km
Etapa 17 – 21 de outubro – Bassano del Grappa – Madonna di Campiglio – 203 km
Etapa 18 – 22 de outubro – Pinzolo – Laghi di Cancano (Parco Nazionale dello Stelvio) – 207 km
Etapa 19 – 23 de outubro – Morbegno – Asti – 253 km
Etapa 20 – 24 de outubro – Alba – Sestriere – 198 km
Etapa 21 – 25 de outubro – Cernusco sul Naviglio – Milão – Contrarrelógio – 15,7 km

LEIA MAIS
Giro d’Itália no Bikemagazine

ÚLTIMO KM