Giro d’Italia: Peter Sagan quebra jejum de 15 meses e vence solo

HomeCompetiçõesGiro D'Itália

Giro d’Italia: Peter Sagan quebra jejum de 15 meses e vence solo

Sagan volta a vencer com estilo depois de jejum de 15 meses; João Almeida mantém a liderança com 34s sobre Wilco Kelderman

Sagan: “Eu venci no meu estilo, dando show” – Foto La Presse

Do Bikemagazine
Texto de Marcos Adami
Fotos La Presse

Peter Sagan (Bora-Hansgrohe) quebrou nesta terça-feira um jejum de mais de 15 meses sem vitórias com um triunfo épico na décima etapa do Giro d’Italia. Em sua primeira participação no Giro, o eslovaco tricampeão mundial entra para o hall da fama como o 100º ciclista da história com vitórias nos três Grand Tour. Em seu palmarés, o ciclista de 30 anos tem 12 vitórias de etapa no Tour de France, quatro na Vuelta a Espanha, num total de 114 vitórias.

Depois de assumir a liderança da classificação por pontos na quarta etapa e ser desbancado dois dias depois pelo francês Arnaud Demare (Groupama-FJD), Sagan mostrou hoje que três títulos mundiais não vieram por acaso.

Logo no começo da etapa, o velocista da Bora-Hansgrohe saiu em uma fuga com outros sete ciclistas, entre eles o campeão mundial de crono Filippo Ganna (Ineos).

A 50km da chegada, já nos trechos de subida, Ganna sobrou e Sagan aumentou o ritmo, com estilo, até sua vitória solo. Foram 177km, de Lanciano a Tortoreto, em 4h01min56s e 43,9km/h de velocidade média. No percurso, Sagan conquistou duas metas volantes e ainda dois prêmios de montanha.

“Eu venci no meu estilo, dando show. Estive na fuga o dia tudo e estava com as pernas boa. Fui sozinho na subida, antes de descer com atenção no longo trecho de descida e aí dei tudo nos últimos sete quilômetros”, disse Sagan, que manteve a vice-liderança da classificação por pontos, mas reduziu para 20 pontos a vantagem para Demare. O francês tem agora 167 pontos e Sagan 147.

Sagan no caminho da esperada vitória no Giro Foto La Presse

Na classificação geral, o português João Almeida (Deceuninck-Quickstep) manteve a camisa de líder, com 34 segundos sobre o holandês Wilco Kelderman (Sunweb) e 43 segundos sobre o espanhol Pello Bilbao (Bahrain McLaren).

“Hoje novamente minha equipe fez um trabalho perfeito. No final eu tentei atacar e consegui ganhar alguns segundos com o bônus de tempo na meta de chegada. No fim, foi um bom dia”, disse Almeida, que lidera também na classificação de ciclistas jovens (camisa branca), com 1min19s sobre o australiano Jai Hindley (Team Sunweb).

Almeida mantém a liderança na classificação geral – Foto Gian Mattia D’Alberto/LaPresse

Por conta de contágios no pelotão, o australiano Michael Matthews (Sunweb) e as equipes Mitchelton-Scott e a Jumbo-Visma abandonaram a prova e não largaram (veja reportagem). O pelotão se reduziu a 144 ciclistas.

MELHORES MOMENTOS

TOP 5 DA ETAPA
1 Peter Sagan (Esl) Bora-Hansgrohe – 4h01min56s
2 Brandon McNulty (EUA) UAE Team Emirates – a 19s
3 João Almeida (Por) Deceuninck-Quickstep – a 23s
4 Ben Swift (GBr) Ineos Grenadiers – mt
5 Jai Hindley (Aus) Team Sunweb – mt

TOP 10 DA GERAL
1 Joao Almeida (Por) Deceuninck-Quickstep – 39h38min05s
2 Wilco Kelderman (Hol) Team Sunweb – a 34s
3 Pello Bilbao (Esp) Bahrain McLaren – a 43s
4 Domenico Pozzovivo (Ita) NTT Pro Cycling – a 57s
5 Vincenzo Nibali (Ita) Trek-Segafredo – a 1:01
6 Patrick Konrad (Aut) Bora-Hansgrohe – a 1:15
7 Jai Hindley (Aus) Team Sunweb – a 1:19
8 Rafal Majka (Pol) Bora-Hansgrohe – a 1:21
9 Fausto Masnada (Ita) CCC Team – a 1:36
10 Hermann Pernsteiner (Aut) Bahrain McLaren – a 1:52

PRÓXIMA ETAPA
A 11ª etapa, nesta quarta-feira, 14 de outubro, será para velocistas e começa em Porto Sant’Elpidio, localidade final do Giro 2012 e regularmente destaque na rota da Tirreno-Adriático.


O primeiro sprint intermediário chega a Pesaro, pouco antes da única escalada do dia, o Monte San Bartolo, de quarta categoria. Além desse pequeno teste, a rota vira para o interior até Coriano, local do segundo sprint intermediário, e circunda a cidade de chegada de Rimini, cidade onde Marco Pantani morreu em 14 de fevereiro de 2004 e cidade-natal do cineasta Federico Fellini, que será homenageado no ano em que se festeja seu centenário de nascimento.

AS ETAPAS
Etapa 1 – 3 de outubro – Monreale – Palermo – 15,1 km Contrarrelógio individual
Etapa 2 – 4 de outubro – Alcamo – Agrigento – 149 km
Etapa 3 – 5 de outubro – Enna – Etna (Linguaglossa Piano Provenzana) – 150 km
Etapa 4 – 6 de outubro – Catania – Villafranca Tirrena – 140 km
Etapa 5 – 7 de outubro – Mileto – Camigliatello Silano – 225 km
Etapa 6 – 8 de outubro – Castrovillari – Matera – 188 km
Etapa 7 – 9 de outubro – Matera – Brindisi – 143 km
Etapa 8 – 10 de outubro – Giovinazzo – Vieste (Gargano) – 200 km
Etapa 9 – 11 de outubro – San Salvo – Roccaraso (Aremogna) – 208 km
12 de outubro – Descanso
Etapa 10 – 13 de outubro – Lanciano – Tortoreto – 177 km
Etapa 11 – 14 de outubro – Porto Sant’Elpidio – Rimini – 182 km
Etapa 12 – 15 de outubro – Cesenatico – Cesenatico – 204 km
Etapa 13 – 16 de outubro – Cervia – Monselice – 192 km
Etapa 14 – 17 de outubro – Conegliano – Valdobbiadene – Contrarrelógio individual 34,1 km
Etapa 15 – 18 de outubro – Base Aerea Rivolto (Frecce Tricolori) – Piancavallo – 185 km
19 de outubro – Descanso
Etapa 16 – 20 de outubro – Udine – San Daniele del Friuli – 229 km
Etapa 17 – 21 de outubro – Bassano del Grappa – Madonna di Campiglio – 203 km
Etapa 18 – 22 de outubro – Pinzolo – Laghi di Cancano (Parco Nazionale dello Stelvio) – 207 km
Etapa 19 – 23 de outubro – Morbegno – Asti – 253 km
Etapa 20 – 24 de outubro – Alba – Sestriere – 198 km
Etapa 21 – 25 de outubro – Cernusco sul Naviglio – Milão – Contrarrelógio – 15,7 km

LEIA MAIS
Giro d’Itália no Bikemagazine