Giro 2020: equatoriano Jhonatan Narvaez vence escapado a 12ª etapa

HomeCompetiçõesGiro D'Itália

Giro 2020: equatoriano Jhonatan Narvaez vence escapado a 12ª etapa

Ciclista da Ineos-Grenadiers completou os 204km em 5h31min24s; Almeida segue na liderança individual geral com 34 segundos sobre holandês Kelderman

Narvaez venceu escapado em Cesenatico – Foto Marco Alpozzi/LaPresse

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação La Presse

O equatoriano Jhonatan Manuel Narvaez Prado (Ineos-Grenadiers) conquistou a vitória na 12ª etapa do Giro D’Italia nesta quinta-feira (15 de outubro). Narvaez, que saiu em uma fuga no início da corrida com outros 13 ciclistas, atacou no final e andou solo até a chegada. O ciclista de 23 anos completou o percurso de 204km, que começou e terminou na cidade litorânea de Cesenatico, em  5h31min24s, a 36,9km/h de velocidade média.

“Quero dedicar esta vitória, a minha primeira no WorldTour, a Nico Portal, de quem eu aprendi muito. Hoje eu acordei com o espírito certo e queria ser o protagonista desta etapa. Correr na chuva não é um problema para mim, na verdade, eu prefiro um dia assim que um dia muito quente”, disse Narvaez.

Além do relevo desafiador, com 3.800 metros de ascensão e com cinco prêmios de montanha, a jornada foi marcada pela chuva, vento forte e frio na terra-natal de Marco Pantani, que foi homenageado e lembrado pelos fãs durante o percurso.

A etapa teve 204km, com 9 subidas e 3.800m metros de ascensão – Foto Fabio Ferrari/LaPresse

Na segunda colocação, a 1min08s, chegou o ucraniano Mark Padun (Bahrain-McLaren), que estava na fuga com Narvaez desde o início da etapa, mas teve problemas mecânicos a 24km da chegada e perdeu o contato com Narvaez. O terceiro colocado foi o australiano Simon Clarke (EF Pro Cycling), a 6min50s. O grupo maglia rosa cruzou a meta a 8min25s.

Não houve mudanças entre os líderes da classificação geral individual e a liderança continua com o português João Almeida (Deceuninck-Quickstep), com 34 segundos sobre o holandês Wilco Kelderman (Sunweb) e 43 segundos sobre o espanhol Pello Bilbao (Bahrain-McLaren).

“Hoje foi uma etapa muito dura. Estou feliz por conseguir manter a camisa rosa. Mais uma vez minha equipe foi extraordinária. Sou muito grato aos meus companheiros”, resumiu Almeida, que lidera também a classificação de ciclistas jovens, com 1min19s sobre o australiano Jai Hindley (Sunweb).

O português João Almeida mantém a liderança – Foto Gian Mattia D’Alberto/LaPresse

A classificação de montanhas permanece com o português Ruben Guerreiro (EF Pro Cycling), com 84 pontos sobre o italiano Giovanni Visconti (Vini Zabu-KTM), que soma 76 pontos. Na classificação por pontos, a liderança segue com o francês Arnaud Demare (Groupama-FDJ) com 220 pontos contra 184 do eslovaco Peter Sagan (Bora-Hansgrohe).

A equipe britânica Ineos-Grenadiers segue na liderança da classificação por equipes, com 8min16s sobre o time belga Deceuninck-Quickstep.

MELHORES MOMENTOS

TOP 10 DA ETAPA
1 Jhonatan Manuel Narvaez Prado (Equ) Ineos Grenadiers – 5h31min24s
2 Mark Padun (Ucr) Bahrain McLaren – a 1:08
3 Simon Clarke (Aus) EF Pro Cycling – a 6:50
4 Joseph Rosskopf (EUA) CCC Team – a 7:30
5 Simon Pellaud (Sui) Androni Giocattoli-Sidermec – a 7:43
6 Brandon McNulty (EUA) UAE Team Emirates – a 8:25
7 Patrick Konrad (Aut) Bora-Hansgrohe – mt
8 Ruben Guerreiro (Por) EF Pro Cycling – mt
9 João Almeida (Por) Deceuninck-Quickstep – mt
10 Tao Geoghegan Hart (GBr) Ineos Grenadiers – mt

TOP 10 DA CLASSIFICAÇÃO GERAL
1 João Almeida (Por) Deceuninck-Quickstep – 49h21min46s
2 Wilco Kelderman (Hol) Team Sunweb – a 34s
3 Pello Bilbao (Esp) Bahrain McLaren – a 43s
4 Domenico Pozzovivo (Ita) NTT Pro Cycling – a 57s
5 Vincenzo Nibali (Ita) Trek-Segafredo – a 1:01
6 Patrick Konrad (Aut) Bora-Hansgrohe – a 1:15
7 Jai Hindley (Aus) Team Sunweb – a 1:19
8 Rafal Majka (Pol) Bora-Hansgrohe – a 1:21
9 Fausto Masnada (Ita) CCC Team – a 1:36
10 Jakob Fuglsang (Din) Astana Pro Team – a 2:20

PRÓXIMA ETAPA
A 13ª etapa, nesta sexta-feira, tem 192 km entre Cervia e Monselice. A menos que o vento apareça forte, não há muitos desafios nesta etapa, que se dirige ao norte pela planície plana do Rio Pó. Há um circuito final de 40 quilômetros e a chegada deve ser em sprint.

AS ETAPAS
Etapa 1 – 3 de outubro – Monreale – Palermo – 15,1 km Contrarrelógio individual
Etapa 2 – 4 de outubro – Alcamo – Agrigento – 149 km
Etapa 3 – 5 de outubro – Enna – Etna (Linguaglossa Piano Provenzana) – 150 km
Etapa 4 – 6 de outubro – Catania – Villafranca Tirrena – 140 km
Etapa 5 – 7 de outubro – Mileto – Camigliatello Silano – 225 km
Etapa 6 – 8 de outubro – Castrovillari – Matera – 188 km
Etapa 7 – 9 de outubro – Matera – Brindisi – 143 km
Etapa 8 – 10 de outubro – Giovinazzo – Vieste (Gargano) – 200 km
Etapa 9 – 11 de outubro – San Salvo – Roccaraso (Aremogna) – 208 km
12 de outubro – Descanso
Etapa 10 – 13 de outubro – Lanciano – Tortoreto – 177 km
Etapa 11 – 14 de outubro – Porto Sant’Elpidio – Rimini – 182 km
Etapa 12 – 15 de outubro – Cesenatico – Cesenatico – 204 km
Etapa 13 – 16 de outubro – Cervia – Monselice – 192 km
Etapa 14 – 17 de outubro – Conegliano – Valdobbiadene – Contrarrelógio individual 34,1 km
Etapa 15 – 18 de outubro – Base Aerea Rivolto (Frecce Tricolori) – Piancavallo – 185 km
19 de outubro – Descanso
Etapa 16 – 20 de outubro – Udine – San Daniele del Friuli – 229 km
Etapa 17 – 21 de outubro – Bassano del Grappa – Madonna di Campiglio – 203 km
Etapa 18 – 22 de outubro – Pinzolo – Laghi di Cancano (Parco Nazionale dello Stelvio) – 207 km
Etapa 19 – 23 de outubro – Morbegno – Asti – 253 km
Etapa 20 – 24 de outubro – Alba – Sestriere – 198 km
Etapa 21 – 25 de outubro – Cernusco sul Naviglio – Milão – Contrarrelógio – 15,7 km

LEIA MAIS
Giro d’Itália no Bikemagazine