Giro 2020: Portugal faz história com vitória de Guerreiro e liderança de Almeida

HomeCompetiçõesGiro D'Itália

Giro 2020: Portugal faz história com vitória de Guerreiro e liderança de Almeida

Ciclista da EF Pro Cycling conquistou sua primeira vitória de etapa em um Grand Tour; Almeida mantém a liderança e Wilco Kelderman assume a vice-liderança

Guerreiro conquistou sua primeira vitória de etapa em um Grand Tour

Por Marcos Adami/Do Bikemagazine
Fotos de divulgação: La Presse

Portugal viveu um dia de glória neste domingo (11 de outubro) na nona etapa do Giro d’Italia. Depois de andar em uma fuga por mais de 150km, Ruben Guerreiro (EF Pro Cycling) conquistou a vitória na chegada ao alto deste Giro, com 4 mil metros de ascensão. Na classificação geral, seu compatriota – e amigo pessoal – João Almeida (Deceuninck-Quickstep) foi o 19º colocado, suficiente para manter a camisa rosa de líder da classificação geral individual e a camisa branca de líder entre os ciclistas jovens.

Guerreiro e Almeida correram juntos na equipe Axel Merckx – Foto Marco Alpozzi/LaPresse

“Finalmente, que grande satisfação pessoal depois de tantos segundos lugares. Eu e minha equipe merecíamos esta vitória. Foi muito difícil entrar na fuga e é extraordinário vencer”, contou o ciclista de 26 anos que venceu pela primeira vez uma etapa de um Grand Tour. Guerreiro é o segundo português a vencer uma etapa do Giro, depois de Acácio Silva, que venceu cinco etapas entre os anos 1985 e 1989.

Com o desempenho na longa fuga, Guerreiro assumiu a camisa azul, de líder de montanhas, com 84 pontos contra 76 de Giovanni Visconti (Vini Zabu-KTM).

Sob chuva e frio, Guerreiro completou os 208km entre San Salvo e Roccaraso em 5h41min20s, a uma velocidade média de 36,5km/h. Na segunda colocação ficou o espanhol Jonathan Castroviejo (Ineos), que cruzou a 8 segundos do português, e o dinamarquês Mikkel Bjerg (Emirates) completou o pódio, 58 segundos mais atrás.

Foram 208km de San Salvo e Roccaraso, com chuva e frio na chegada –  Foto Fabio Ferrari/LaPresse

A classificação geral teve alterações sutis entre os líderes. Almeida perdeu 18 segundos para o holandês Wildo Kelderman (Sunweb), que por sua vez desbancou o espanhol Pello Bilbao (Bahrein-McLaren) e assumiu a vice-liderança, a 30 segundos de Almeida. Bilbao é agora o terceiro a 39 segundos.

Entre os italianos, Domenico Pozzovivo (NTT), assumiu a quarta colocação geral, a 53s, e Vincenzo Nibali (Trek-Segafredo) ganhou 4 segundos e manteve a quinta colocação, a 57s do líder. O dinamarquês Jakob Fuglsang (Astana Pro Team) subiu uma posição na geral e agora é o sexto colocado, a 1min01s.

A liderança da classificação por pontos segue com o francês Arnaud Demare (Groupama-FDJ), com Peter Sagan em segundo. Na classificação de jovens, a liderança segue com João Almeida, com o belga Harm Vanhoucke (Lotto-Souldal) em segundo, a 1min02s.

A Ineos-Grenadiers mantém a liderança na classificação de equipes com 11min44s sobre a Deceuninck-QuickStep.

MELHORES MOMENTOS

TOP 10 DA ETAPA
1 Ruben Guerreiro (Por) EF Pro Cycling – 5h41min20s
2 Jonathan Castroviejo Nicolas (Esp) Ineos Grenadiers – a 8s
3 Mikkel Bjerg (Din) UAE Team Emirates – a 58s
4 Kilian Frankiny (Sui) Groupama-FDJ – a 1:16
5 Lawrence Warbasse (EUA) AG2R la Mondiale – mt
6 Tao Geoghegan Hart (GBr) Ineos Grenadiers – a 1:19
7 Lucas Hamilton (Aus) Mitchelton-Scott – a 1:32
8 Wilco Kelderman (Hol) Team Sunweb – a 1:38
9 Jakob Fuglsang (Din) Astana Pro Team – mt
10 Jai Hindley (Aus) Team Sunweb – mt
19 João Almeida (Por) Deceuninck-Quickstep – a 1:56

TOP 10 DA GERAL
1 João Almeida (Por) Deceuninck-Quickstep – 35h35min50s
2 Wilco Kelderman (Hol) Team Sunweb – a 30s
3 Pello Bilbao (Esp) Bahrain McLaren – a 39s
4 Domenico Pozzovivo (Ita) NTT Pro Cycling – a 53s
5 Vincenzo Nibali (Ita) Trek-Segafredo – a 57s
6 Jakob Fuglsang (Din) Astana Pro Team – a 1:01
7 Harm Vanhoucke (Bel) Lotto Soudal – a 1:02
8 Patrick Konrad (Aut) Bora-Hansgrohe – a 1:11
9 Jai Hindley (Aus) Team Sunweb – a 1:15
10 Rafal Majka (Pol) Bora-Hansgrohe – a 1:17

PRÓXIMA ETAPA
Esta segunda-feira (12 de outubro) é o primeiro dia de folga da competição. A segunda semana começa na terça-feira com uma etapa de 177km, entre Lanciano e Tortoreto. A 10ª etapa tem o perfil de uma clássica de Flandres, com subidas curtas e acentuadas ao longo do percurso, algumas delas nos 40km finais. A etapa começa descendo até a costa do Adriático e segue para o norte em direção a Pescara. O percurso, então, sobe a Chieti, cidade-natal do ciclista Giulio Ciccone, campeão de montanha do Giro de 2019. A partir daí, volta a descer para o mar e vai em direção à cidade de chegada de Tortoreto Lido, passando pelo primeiro sprint intermediário pouco antes.O trecho final de 40km começa logo após este sprint, com uma rota irregular para o interior até a cidade antiga de Tortoreto, com rampas de até 8%. A partir daí vêm consecutivas “paredes”; a Colonnella tem inclinação média de 10% mas, em um ponto, é quase duas vezes mais íngreme. A subida Controguerra, por sua vez, conta com trechos de até 24% de inclinação máxima na passagem pelo KM 140 da etapa.

AS ETAPAS
Etapa 1 – 3 de outubro – Monreale – Palermo – 15,1 km Contrarrelógio individual
Etapa 2 – 4 de outubro – Alcamo – Agrigento – 149 km
Etapa 3 – 5 de outubro – Enna – Etna (Linguaglossa Piano Provenzana) – 150 km
Etapa 4 – 6 de outubro – Catania – Villafranca Tirrena – 140 km
Etapa 5 – 7 de outubro – Mileto – Camigliatello Silano – 225 km
Etapa 6 – 8 de outubro – Castrovillari – Matera – 188 km
Etapa 7 – 9 de outubro – Matera – Brindisi – 143 km
Etapa 8 – 10 de outubro – Giovinazzo – Vieste (Gargano) – 200 km
Etapa 9 – 11 de outubro – San Salvo – Roccaraso (Aremogna) – 208 km
12 de outubro – Descanso
Etapa 10 – 13 de outubro – Lanciano – Tortoreto – 177 km
Etapa 11 – 14 de outubro – Porto Sant’Elpidio – Rimini – 182 km
Etapa 12 – 15 de outubro – Cesenatico – Cesenatico – 204 km
Etapa 13 – 16 de outubro – Cervia – Monselice – 192 km
Etapa 14 – 17 de outubro – Conegliano – Valdobbiadene – Contrarrelógio individual 34,1 km
Etapa 15 – 18 de outubro – Base Aerea Rivolto (Frecce Tricolori) – Piancavallo – 185 km
19 de outubro – Descanso
Etapa 16 – 20 de outubro – Udine – San Daniele del Friuli – 229 km
Etapa 17 – 21 de outubro – Bassano del Grappa – Madonna di Campiglio – 203 km
Etapa 18 – 22 de outubro – Pinzolo – Laghi di Cancano (Parco Nazionale dello Stelvio) – 207 km
Etapa 19 – 23 de outubro – Morbegno – Asti – 253 km
Etapa 20 – 24 de outubro – Alba – Sestriere – 198 km
Etapa 21 – 25 de outubro – Cernusco sul Naviglio – Milão – Contrarrelógio – 15,7 km

LEIA MAIS
Giro d’Itália no Bikemagazine