Vuelta: Roglic vence, empata com Carapaz e leva liderança por tempo

HomeCompetiçõesCiclismo

Vuelta: Roglic vence, empata com Carapaz e leva liderança por tempo

Assim como aconteceu no Giro, há empate na classificação geral, mas esloveno fica com a camisa vermelha por desempate de tempo com Carapaz após vencer a 10ª etapa

Roglic na vitória da 10ª etapa

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/Unipublic

O esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma) conquistou de volta a camisa vermelha de líder da classificação geral da Volta a Espanha ao vencer pela terceira vez na Vuelta 2020. Roglic venceu nesta sexta-feira (30 de outubro) a 10ª etapa, de 185 km entre Castro Urdiales a Suances, com subidas curtas. Felix Grossschartner (Bora-Hansgrohe) ficou em 2º e Andrea Bagioli (Deceuninck-QuickStep) em 3º, todos com o tempo de 4h14min11s.

 

“É lindo de novo. O que posso dizer? Estou muito feliz. Nunca é fácil vencer, mas eu tinha pernas e é muito, muito bom ”, comemorou Roglic, que completou aniversário de 31 anos na etapa anterior. “Agora estou um ano mais velho e mais forte, como um vinho – quanto mais velho, melhor”, brincou.

Roglic é o vencedor da Vuelta de 2019 e chegou como favorito para defender a camisa vermelha. Vencedor em Arrate no dia de abertura e no Alto de Moncalvillo na quarta-feira, o esloveno se beneficiou dos 10 segundos de bônus, que juntamente com 3 segundos perdidos pelo então líder Richard Carapaz (Ineos Grenadiers) na etapa, que terminou em 14º lugar, acabou empatando com o equatoriano no topo da classificação geral, assim como houve no fim do Giro d’Italia.

No percurso da 10ª etapa

Roglic volta a vestir a camisa vermelha de líder

Com o tempo e as classificações das etapas para usar como referências, quando as frações de segundos contam muito, Roglic acabou levando a melhor e começa o duro final de semana montanhoso da Vuelta na liderança.

Neste sábado, a 11ª etapa será ao Alto de la Farrapona e no domingo a 12ª etapa vai terminar no Alto de l’Angliru. “Precisamos manter o ímpeto e o foco. Um fim de semana nas montanhas está chegando, então faremos o nosso melhor”, afirmou Roglic.

“Foi uma etapa muito calma com chegada muito nervosa. Muitas equipes querem estar na frente, nossa equipe fez novamente fez um ótimo trabalho, mas Roglic estava muito forte hoje”, declarou Carapaz.

Roglic continua com a camisa verde da liderança da classificação por pontos, Guillaume Martin (Cofidis) na liderança da classificação de montanha e Enric Mas (Movistar) na liderança da classificação de melhor jovem.

MELHORES MOMENTOS

TOP 10 DA ETAPA
1 Primoz Roglic (Slo) Team Jumbo-Visma 04:14:11
2 Felix Grossschartner (Aut) Bora-Hansgrohe m.t.
3 Andrea Bagioli (Ita) Deceuninck-Quickstep m.t.
4 Alex Aranburu Deba (Spa) Astana Pro Team m.t.
5 Robert Stannard (Aus) Mitchelton-Scott m.t.
6 Julien Simon (Fra) Total Direct Energie m.t.
7 Daniel Martin (Irl) Israel Start-Up Nation m.t.
8 Guillaume Martin (Fra) Cofidis m.t.
9 Jasper Philipsen (Bel) UAE Team Emirates 00:00:03
10 Magnus Cort Nielsen (Den) EF Pro Cycling 00:00:03

TOP 10 DA CLASSIFICAÇÃO GERAL
1 Primoz Roglic (Slo) Team Jumbo-Visma 40:25:15
2 Richard Carapaz (Equa) Ineos Grenadiers m.t.
3 Daniel Martin (Irl) Israel Start-Up Nation 00:00:25
4 Hugh Carthy (GBr) EF Pro Cycling 00:00:51
5 Enric Mas Nicolau (Esp) Movistar Team 00:01:54
6 Felix Grossschartner (Aut) Bora-Hansgrohe 00:03:19
7 Esteban Chaves (Col) Mitchelton-Scott 00:03:28
8 Alejandro Valverde (Esp) Movistar Team 00:03:35
9 Wout Poels (Hol) Bahrain McLaren 00:03:47
10 Marc Soler (Esp) Movistar Team 00:03:52

Próxima etapa
A 11ª etapa, neste sábado, de Villaviciosa. Alto de La Farrapona até Lagos de Somiedo, com 170 km de percurso, é considerada uma das mais difíceis da Vuelta 2020, com cinco escaladas categorizadas, quatro das quais de categoria 1, incluindo a chegada ao alto, a 1.708 metros de altitude.

Cinco escaladas categorizadas na 11ª etapa

AS ETAPAS
Etapa 1 – 20 de outubro – Irun Arrate – Eibar – 173 km
Etapa 2 – 21 de outubro – Pamplona – Lekunberri – 151,6 km
Etapa 3 – 22 de outubro – Lodosa – Laguna Negra – 166,1 km
Etapa 4 – 23 de outubro – MGarray. Numancia – Ejea de los Caballeros – 191,7 km
Etapa 5 – 24 de outubro – Huesca – Sabiñánigo 184,4 km
Etapa 6 – 25 de outubro – Biescas – Aramon Formigal 146,4 km
26 de outubro – Dia de descanso
Etapa 7 – 27 de outubro – Vitoria-Gasteiz – Villanueva de Valdegovia 159,7 km
Etapa 8 – 28 de outubro – Logroño – Alto de Moncalvillo 164 km
Etapa 9 – 29 de outubro – B.M. Cid Campeador. Castrillo del Val – Aguilar de Campoo 157,7 km
Etapa 10 – 30 de outubro – Castro Urdiales – Suances 185 km
Etapa 11 – 31 de outubro – Villaviciosa. Alto de La Farrapona – Lagos de Somiedo 170 km
Etapa 12 – 1 de novembro – La Pola Llaviana – Alto de L’Angliru 109,4 km
2 de novembro – Dia de descanso
Etapa 13 – 3 de novembro – Muros. Mirador de Ézaro – Dumbría 33,7 (contrarrelógio)
Etapa 14 – 4 de novembro – Lugo – Ourense 204,7 km
Etapa 15 – 5 de novembro – Mos – Puebla de Sanbria 230,8 km
Etapa 16 – 6 de novembro – Salamanca – Ciudad Rodrigo – 162 km
Etapa 17 – 7 de novembro – Sequeros – Alto de La Covatilla – 178,2 km
Etapa 18 – 8 de novembro – Hipódromo de la Zarzuela – Madrid 124,2 km

LEIA MAIS
Volta a Espanha no Bikemagazine