Vuelta 2020: Jasper Philipsen conquista a 15ª etapa

HomeCompetiçõesCiclismo

Vuelta 2020: Jasper Philipsen conquista a 15ª etapa

Belga acelerou a 150 metros da linha de chegada da etapa de 230 quilômetros de percurso, a mais longa desta temporada; Roglic segura a liderança

Jasper Philipsen na vitória da 15ª etapa da Vuelta

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/Unipublic

O belga Jasper Philipsen (UAE Emirates) conquistou a primeira vitória de etapa Grand Tour de sua carreira com um forte sprint na 15ª etapa da Volta a Espanha, nesta quinta-feira (5 de novembro), em Puebla de Sanabria. A etapa, com longos 230 km de percurso, teve mais de 4 mil metros de elevação. Um pelotão reduzido entrou no último quilômetro e o belga de 22 anos acelerou a 150 metros da meta.

Pascal Ackermann (Bora-Hansgrohe) e Jannik Steimle (Deceuninck-QuickStep) ficaram em 2º e 3º.

 

A etapa de 230 km, a mais longa desta temporada, com cinco subidas de categoria 3, foi marcada por um vento contrário e com chuva no trecho final. A organização decidiu que os tempos para a classificação geral seriam tomados a 3 km da chegada por questões de segurança, já que o piso estava escorregadio e ainda havia uma grande camada de óleo nos últimos quilômetros da estrada.

“Foi incrível. Não consigo descrever como estou feliz com esta vitória. Significa muito para mim. Tenho esperado toda a Vuelta pelo momento certo”, comemorou o vencedor. “O vento contrário durante todo o dia tornou a etapa ainda mais difícil. No final, comecei a acreditar cada vez mais. ”

Carapaz e Roglic na largada

Na classificação geral não houve alterações, com Primoz Roglic (Jumbo-Visma) com a camisa vermelha a três etapas para o fim. Richard Carapaz (Ineos Grenadiers) continua em 2º, a 39 segundos, e Hugh Carthy (EF Pro Cycling) é o 3º, a 47 segundos.

“Foi um dia difícil, por isso estou muito feliz que ficou para trás. Foi um ritmo duro, rápido e no final também estava frio e chuvoso. A decisão da organização de contar os tempos a 3 km da chegada foi correta, se houvesse algum óleo ou algo não deveríamos correr mais riscos do que o necessário, então foi muito bem-vinda”, comentou Roglic. 

Durante a etapa, Guillaume Martin (Cofidis) praticamente garantiu a vitória na liderança da classificação de montanha ao levar todos os pontos KOM no topo do Alto de Carcedo (km 72,5) e também obteve o máximo de pontos no Alto do Furriolo. Martin está com 89 pontos, contra 34 de Tim Wellens (Lotto-Soudal), o 2º colocado. Enric Mas (Movistar) segue na liderança de melhor jovem. Primoz Roglic, além da liderança geral, também é o primeiro na classificação por pontos. 

TOP 10 DA ETAPA
1 Jasper Philipsen (Bel) UAE Team Emirates 6:22:36
2 Pascal Ackermann (Ale) Bora-Hansgrohe m.t.
3 Jannik Steimle (Ale) Deceuninck-Quickstep m.t.
4 Fred Wright (GBr) Bahrain McLaren m.t.
5 Dion Smith (NZl) Mitchelton-Scott m.t.
6 Reinardt Janse van Rensburg (RSA) NTT Pro Cycling m.t.
7 Magnus Cort Nielsen (Din) EF Pro Cycling m.t.
8 Dorian Godon (Fra) AG2R la Mondiale m.t.
9 Stan Dewulf (Bel) Lotto Soudal m.t.
10 Michael Mørkøv (Din) Deceuninck-Quickstep 0:00:04

TOP 10 DA CLASSIFICAÇÃO GERAL
1 Primoz Roglic (Slo) Team Jumbo-Visma 60:19:41
2 Richard Carapaz (Equa) Ineos Grenadiers 0:00:39
3 Hugh Carthy (GBr) EF Pro Cycling 0:00:47
4 Daniel Martin (Irl) Israel Start-Up Nation 0:01:42
5 Enric Mas Nicolau (Esp) Movistar Team 0:03:23
6 Wout Poels (Hol) Bahrain McLaren 0:06:15
7 Felix Grossschartner (Aut) Bora-Hansgrohe 0:07:14
8 Alejandro Valverde (Esp) Movistar Team 0:08:39
9 Aleksandr Vlasov (Rus) Astana Pro Team 0:08:48
10 David De la Cruz Melgarejo (Esp) UAE Team Emirates 0:09:23

 

ÚLTIMO KM

Próxima etapa
Nesta sexta-feira, a 16ª etapa, será de Salamanca a Ciudad Rodrigo, com 162km. A etapa vai levar o pelotão às montanhas remotas da Sierra de Francia, com uma subida de categoria 2 no meio do percurso e o Alto de Robledo, de categoria 1, a 35 quilômetros do final.

Alto de Robledo é o desafio da 16ª etapa

AS ETAPAS
Etapa 1 – 20 de outubro – Irun Arrate – Eibar – 173 km
Etapa 2 – 21 de outubro – Pamplona – Lekunberri – 151,6 km
Etapa 3 – 22 de outubro – Lodosa – Laguna Negra – 166,1 km
Etapa 4 – 23 de outubro – MGarray. Numancia – Ejea de los Caballeros – 191,7 km
Etapa 5 – 24 de outubro – Huesca – Sabiñánigo 184,4 km
Etapa 6 – 25 de outubro – Biescas – Aramon Formigal 146,4 km
26 de outubro – Dia de descanso
Etapa 7 – 27 de outubro – Vitoria-Gasteiz – Villanueva de Valdegovia 159,7 km
Etapa 8 – 28 de outubro – Logroño – Alto de Moncalvillo 164 km
Etapa 9 – 29 de outubro – B.M. Cid Campeador. Castrillo del Val – Aguilar de Campoo 157,7 km
Etapa 10 – 30 de outubro – Castro Urdiales – Suances 185 km
Etapa 11 – 31 de outubro – Villaviciosa. Alto de La Farrapona – Lagos de Somiedo 170 km
Etapa 12 – 1 de novembro – La Pola Llaviana – Alto de L’Angliru 109,4 km
2 de novembro – Dia de descanso
Etapa 13 – 3 de novembro – Muros. Mirador de Ézaro – Dumbría 33,7 (contrarrelógio)
Etapa 14 – 4 de novembro – Lugo – Ourense 204,7 km
Etapa 15 – 5 de novembro – Mos – Puebla de Sanbria 230,8 km
Etapa 16 – 6 de novembro – Salamanca – Ciudad Rodrigo – 162 km
Etapa 17 – 7 de novembro – Sequeros – Alto de La Covatilla – 178,2 km
Etapa 18 – 8 de novembro – Hipódromo de la Zarzuela – Madrid 124,2 km