Vuelta 2020: Wellens vence 14ª etapa; Roglic segura liderança

HomeCompetiçõesCiclismo

Vuelta 2020: Wellens vence 14ª etapa; Roglic segura liderança

Belga que estava no grupo da fuga que se formou no início da etapa conquista sua segunda vitória na Volta a Espanha de 2020

Tim Wellens vence Woods na chegada da 14ª etapa

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/Unipublic

O belga Tim Wellens (Lotto Soudal) conquistou sua segunda vitória na Volta a Espanha 2020 ao faturar a 14ª etapa nesta quarta-feira (4 de novembro) em Ourense. Wellens acelerou e deixou para trás um pequeno grupo que segurou a fuga do dia. Michael Woods (EF Pro Cycling) e Zdenek Stybar (Deceuninck-Quickstep) ficaram em 2º e 3º.

 

O líder da classificação geral Primoz Roglic (Jumbo-Visma) terminou em segurança no pelotão, na 10ª colocação, a 3min44s, e manteve os 39 segundos de vantagem sobre Richard Carapaz (Ineos Grenadiers). Hugh Carthy (EF Pro Cycling) segue em 3º, a 47 segundos. “Foi uma etapa muito rápida e difícil. A fuga estava forte e foi praticamente impossível pegá-los”, comentou o esloveno.

Roglic manteve os 39 segundos de vantagem na liderança geral

Wellens estava no grupo escapado desde o início da etapa de 204,7 km e foi uma das forças dominantes no decorrer da corrida. A Lotto Soudal parecia estar em apuros quando Stybar e Marc Soler (Movistar) atacaram na subida final do dia, mas o belga, que já tinha vencido a 5ª etapa da Vuelta, ultrapassou os líderes assim que a descida terminou. Quando Dylan van Baarle (Ineos Grenadiers), Woods e Thymen Arensman (Sunweb) recuperaram o contato com Wellens, Soler e Stybar, a 1,3 km da meta, a chegada estava totalmente indefinida.

Woods foi o primeiro nas rampas finais antes da linha. O canadense também buscava sua segunda vitória na Vuelta mas, a 700 metros da chegada, Wellens acelerou e seguiu forte. Woods conseguiu segurar o ritmo, mas o belga não só teve a aceleração mais rápida, mas também escolheu a melhor linha para o sprint.

Grupo escapado na 14ª etapa

“Não foi fácil, tive que lutar muito para entrar na fuga e todos os meus companheiros eram realmente fortes”, disse Wellens. “Rodamos o dia todo com um ritmo super bom. Na descida ficamos em três, mas depois os outros nos alcançaram. Eu sabia que tinha que pegar a última curva na primeira posição. Senti Woods chegando, mas de repente a linha de chegada estava lá e eu passei primeiro.”

“Viemos para a Espanha para conseguir uma vitória de pelo menos uma etapa. Depois, quando tivemos a primeira, eles continuaram pressionando para a segunda. Eu sabia que hoje era um dia que me convinha muito. Eu estava ansioso por essa etapa. Uma coisa é esperar o dia certo, mas outra coisa é estar na posição certa, estar na fuga e ter as pernas. Hoje tudo deu certo”, comemorou o ciclista de 29 anos, que tem agora duas vitórias na Vuelta e duas no Giro d’Italia, faltando apenas uma vitória por etapa no Tour de France para completar o Grand Tour.

ÚLTIMO KM

MELHORES MOMENTOS


TOP 10 DA ETAPA
1 Tim Wellens (Bel) Lotto Soudal 04:37:05
2 Michael Woods (Can) EF Pro Cycling
3 Zdenek Stybar (Cze) Deceuninck-Quickstep
4 Dylan Van Baarle (Hol) Ineos Grenadiers
5 Marc Soler (Esp) Movistar Team 00:00:11
6 Thyman Arensman (Hol) Team Sunweb 00:00:13
7 Pierre Luc Perichon (Fra) Cofidis 00:03:11
8 Daniel Martin (Irl) Israel Start-Up Nation 00:03:44
9 Gonzalo Serrano Rodriguez (Esp) Caja Rural-Seguros RGA 00:03:44
10 Primoz Roglic (Slo) Team Jumbo-Visma 00:03:44

TOP 10 DA CLASSIFICAÇÃO GERAL
1 Primoz Roglic (Slo) Team Jumbo-Visma 53:57:05
2 Richard Carapaz (Equa) Ineos Grenadiers 0:00:39
3 Hugh Carthy (GBr) EF Pro Cycling 0:00:47
4 Daniel Martin (Irl) Israel Start-Up Nation 0:01:42
5 Enric Mas Nicolau (Esp) Movistar Team 0:03:23
6 Wout Poels (Hol) Bahrain McLaren 0:06:15
7 Felix Grossschartner (Aut) Bora-Hansgrohe 0:07:14
8 Alejandro Valverde (Esp) Movistar Team 0:08:39
9 Aleksandr Vlasov (Rus) Astana Pro Team 0:08:48
10 David De la Cruz Melgarejo (Espa) UAE Team Emirates 0:09:23

Próxima etapa
A 15ª etapa, nesta quinta-feira, de 230,8 km, de Mos a Puebla de Sanabria, é uma das etapas modificadas da Vuelta de 2020 por causa da pandemia. A princípio, o percurso deveria seguir para o sul, da cidade galega de Mos, até Porto, a segunda maior cidade de Portugal. Com a mudança para a cidade espanhola de Puebla de Sanabria, no noroeste da Espanha, a etapa ficou mais montanhosa e terá cinco subidas de categoria 3. 

Quatro subidas de categoria 3 no trajeto reformulado da 15ª etapa

AS ETAPAS
Etapa 1 – 20 de outubro – Irun Arrate – Eibar – 173 km
Etapa 2 – 21 de outubro – Pamplona – Lekunberri – 151,6 km
Etapa 3 – 22 de outubro – Lodosa – Laguna Negra – 166,1 km
Etapa 4 – 23 de outubro – MGarray. Numancia – Ejea de los Caballeros – 191,7 km
Etapa 5 – 24 de outubro – Huesca – Sabiñánigo 184,4 km
Etapa 6 – 25 de outubro – Biescas – Aramon Formigal 146,4 km
26 de outubro – Dia de descanso
Etapa 7 – 27 de outubro – Vitoria-Gasteiz – Villanueva de Valdegovia 159,7 km
Etapa 8 – 28 de outubro – Logroño – Alto de Moncalvillo 164 km
Etapa 9 – 29 de outubro – B.M. Cid Campeador. Castrillo del Val – Aguilar de Campoo 157,7 km
Etapa 10 – 30 de outubro – Castro Urdiales – Suances 185 km
Etapa 11 – 31 de outubro – Villaviciosa. Alto de La Farrapona – Lagos de Somiedo 170 km
Etapa 12 – 1 de novembro – La Pola Llaviana – Alto de L’Angliru 109,4 km
2 de novembro – Dia de descanso
Etapa 13 – 3 de novembro – Muros. Mirador de Ézaro – Dumbría 33,7 (contrarrelógio)
Etapa 14 – 4 de novembro – Lugo – Ourense 204,7 km
Etapa 15 – 5 de novembro – Mos – Puebla de Sanbria 230,8 km
Etapa 16 – 6 de novembro – Salamanca – Ciudad Rodrigo – 162 km
Etapa 17 – 7 de novembro – Sequeros – Alto de La Covatilla – 178,2 km
Etapa 18 – 8 de novembro – Hipódromo de la Zarzuela – Madrid 124,2 km