Temporada 2021: Cavendish assina com a Deceuninck-QuickStep

HomeCompetiçõesCiclismo

Temporada 2021: Cavendish assina com a Deceuninck-QuickStep

Britânico de 35 anos retorna à equipe que integrou entre 2013 e 2015 depois de semanas de incerteza sobre seu futuro no pelotão profissional

Cavendish retorna à equipe QuickStep na temporada 2021

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação

O britânico Mark Cavendish vai continuar no no pelotão profissional em 2021. A Deceuninck-QuickStep confirmou que o sprintista, que já fez parte da equipe entre 2013 e 2015, estará de volta ao grupo na próxima temporada.

 

Cavendish, de 35 anos, estava na equipe Bahrain-McLaren em 2020, mas seu contrato não foi renovado. Na chegada da Gent-Wevelgem, o britânico se emocionou em uma entrevista ao falar sobre o provável fim de sua carreira e disse que não estava preparado para deixar o esporte.

“Não consigo explicar como estou feliz por voltar para a Deceuninck-QuickStep. Nunca escondi minha afeição pelo tempo que passei com a equipe e, para mim, é realmente uma sensação de estar voltando para casa ”, disse Cavendish em um comunicado divulgado pela Deceuninck-QuickStep.

“Além do incrível grupo de ciclistas, mal posso esperar para começar a trabalhar novamente com a equipe, a maioria dos quais estiveram aqui durante minha primeira passagem e fizeram parte de um dos períodos de maior sucesso da minha carreira, uma época em que estou imensamente orgulhoso. Mesmo com uma temporada extremamente difícil e turbulenta neste ano, eles mostraram o quão fortes e unidos são, e espero adicionar ainda mais. Mal posso esperar”, comentou.

Cavendish em lágrimas na TV após a prova Gent Wevelgem

Cavendish integrou a QuickStep imediatamente após sua curta passagem pela equipe Sky. O sprintista venceu 44 vezes durante seu tempo na equipe, incluindo três etapas do Tour de France e cinco no Giro d’Italia 2013. Ele também venceu o título nacional britânico em 2013 e a corrida belga de um dia Kuurne-Brussel-Kuurne em 2015.

Depois da QuickStep, Cavendish passou a integrar a Dimension Data em 2016, ano em que venceu quatro etapas do Tour e levou a prata na prova de Omnium nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. Mas o ciclista ficou doente logo depois e amargou um período de recuperação para se livrar de uma virose. Sua última vitória foi no Dubai Tour, no início de 2018.

“Nós compartilhamos muitas memórias lindas e temos uma história que vem de longa data. Durante sua passagem de três anos com a equipe, Mark não apenas conquistou dezenas de vitórias para a equipe, mas também mostrou um talento incrível e que é um atleta incrivelmente dedicado”, comentou Patrick Lefevere, manager da equipe.

Na Deceuninck-QuickStep, o principal sprintista é o irlandês Sam Bennett, vencedor de duas etapas e da camisa verde da classificação por pontos do Tour deste ano, bem como os emergentes Alvaro Hodeg e Fabio Jakobsen, que ainda está se recuperando das lesões que sofreu em um acidente horrível na abertura do Tour da Polônia. “Estamos felizes em tê-lo de volta para nossa família, pois ele é um líder e traz uma grande experiência que pode compartilhar com nossos jovens ciclistas, mas ao mesmo tempo estamos confiantes de que ele ainda tem algo a dar à equipe”, completou Lefevere.