Vuelta 2021 vai começar e terminar com contrarrelógio

HomeCompetiçõesCiclismo

Vuelta 2021 vai começar e terminar com contrarrelógio

Corrida começa dia 14 de agosto em Burgos e termina no dia 5 de setembro em Santiago de Compostela; confira as novidades

Pelotão na 2ª etapa da Vuelta de 2020

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/ASO

Burgos receberá a abertura da Volta a Espanha de 2021 com uma prova de contrarrelógio individual de 8km de percurso no dia 14 de agosto. A corrida termina dia 5 de setembro também com um contrarrelógio individual, desta vez com 33,7 km, em Santiago de Compostela. Esta é a primeira vez em quase duas décadas que a Vuelta começa e termina com uma crono, o que aumenta as expectativas em torno da performance dos ciclistas em busca da camisa vermelha de líder da classificação geral.

Além das 19 equipes da categoria World Tour, a Vuelta confirmou a belga Alpecin – Fenix, líder da classificação geral de 2020 no ranking das equipes ProTeam, e convidou as equipes espanholas Burgos – BH, Caja Rural-Seguros RGA e Euskaltel – Euskadi.

 

A Vuelta teve seu último contrarrelógio individual final em 2014 também terminando, como em 2021, em Santiago de Compostela, a mesma cidade do Noroeste espanhol que foi o ponto final da Vuelta há sete anos, quando a corrida terminou fora de Madrid pela última vez. No entanto, a crono tinha 9,7 quilômetros de extensão e não provocou nenhum efeito importante na classificação geral.

Em 2021, a história promete ser diferente. A crono final será difícil, com um percurso ondulado e longo o suficiente para decidir o resultado da Vuelta, como ocorreu pela última vez em 2002, quando Aitor Gonzalez tirou Roberto Heras da liderança geral no último contrarrelógio da corrida para Madrid.

Mapa do percurso da Vuelta de 2021

O percurso da Vuelta 2021 inclui apenas uma etapa com mais de 200 km e alguns trechos já bem conhecidos pelo pelotão. A largada em Burgos é seguida de uma 2ª etapa de 169,5 km entre Calaruega e Burgos que deve ser rápida. O primeiro desafio para os escaladores será na 3ª etapa, com 203 km e chegada ao alto em Picón Blanco, de categoria 1.

Exceto pela curta e acentuada subida para Alto the Cullera na 6ª etapa, onde Tadej Pogacar (UAE Emirates) venceu a Volta da Comunidade Valenciana no ano passado, e uma difícil travessia nas montanhas de Alicante na 7ª etapa, a primeira semana será dos velocistas, que terão pelo menos quatro oportunidades de sprint.

Na segunda semana as dificuldades aumentam, com a corrida chegando ao Norte. Uma dupla subida ao íngreme Pico de Villuercas, na 14ª etapa, vem antes da etapa nas serras de Avila, com muito sobe e desce e escaladas de primeira, segunda e terceira categoria ainda pouco conhecidas pelo pelotão. A 15ª etapa termina com uma descida rápida em El Barraco.

A terceira semana da Vuelta será a mais desafiadora, com duas duras etapas de escalada. A primeira delas será na 17ª etapa, até os Lagos de Covadonga, uma das subidas mais emblemáticas do país. Em seguida vem o Gaimoniteiru, uma subida de 15 quilômetros com média de 9,6 % de inclinação, na 18ª etapa. Mesmo que não seja tão íngreme quanto o vizinho Angliru, qualquer subida de 15,1 km como o Gaimoniteiru com rampas finais de 17 % e vários trechos cimentados certamente será um grande desafio.

Pelo segundo ano seguido a Vuelta fica exclusivamente em território espanhol, para respeitar as medidas de restrição impostas pela pandemia coronavírus.

AS ETAPAS
Etapa 1 – 14 de agosto – Burgos – Burgos (ITT), 8km
Etapa 2 – 15 de agosto – Calaruega – Burgos, 169.5km
Etapa 3 – 16 de agosto – Santo Domingo de Silos – Picón Blanco, 203km
Etapa 4 – 17 de agosto – El Burgo de Osma – Molina de Aragón, 163.6km
Etapa 5 – 18 de agosto – Tarancon – Albacete, 184.4km
Etapa 6 – 19 de agosto – Requena – Alto de Cullera, 159km
Etapa 7 – 20 de agosto – Gandia – Puerto de Tibi, 152km
Etapa 8 – 21 de agosto – Santa Pola – La Manga del Mar Menor, 163.3km
Etapa 9 – 22 de agosto – Puerto Lumbreras – Velefique, 187km

Dia de descanso – 23 de agosto

Etapa 10 – 24 de agosto –  Roquetas de Mar – Rincon de la Victoria, 190.2km
Etapa 11 – 25 de agosto – Antequera – Valdepeñas de Jaén, 131km
Etapa 12 – 26 de agosto – Jaén – Cordoba, 166.7km
Etapa 13 – 27 de agosto – Belmez – Villanueva de la Sierra, 197.2km
Etapa 14 – 28 de agosto – Don Benito – Pico de Villuercas, 159.7km
Etapa 15 – 29 de agosto – Navalmoral de la Mata – El Barraco, 193.4km

Dia de descanso – 30 de agosto

Etapa 16 – 31 de agosto – Laredo – Santa Cruz de Bezana, 170.8km
Etapa 17 – 1 de setembro – Unquera – Lagos de Covadonga, 181.6km
Etapa 18 – 2 de setembro – Salas – Alto de Gamoniteiru, 159.2km
Etapa 19 – 3 de setembro – Tapia – Monforte de Lemos, 187.8km
Etapa 20 – 4 de setembro – Sanxenxo – Mos, 173km
Etapa 21 – 5 de setembro – Padrón – Santiago de Compostela (ITT), 33.7km

VEJA VÍDEO

LEIA MAIS
Volta a Espanha no Bikemagazine