Copa do Mundo: Pidcock imbatível no XCO; Avancini em 23º

HomeCompetições

Copa do Mundo: Pidcock imbatível no XCO; Avancini em 23º

Jovem talento britânico de 21 anos deixa Mathieu van der Poel para trás e conquista vitória solo com mais de um minuto de vantagem

Thomas Pidcock na vitória do XCO em Nove Mesto

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/UCI

O britânico Thomas Pidcock confirmou o favoritismo e venceu a segunda rodada da Copa do Mundo de Mountain Bike XCO, em Nove Mesto, na República Tcheca, neste domingo (16 de maio). O atleta revelação de 21 anos, que traz no currículo os títulos de campeão mundial de XCO Sub-23 e campeão mundial de e-MTB em 2020, quebrou um jejum de 27 anos para a Grã-Bretanha, que não vencia uma etapa da Copa do Mundo desde 1994, com Gary Foord.

Faltando 71 dias para a prova que vai definir o novo campeão olímpico em Tóquio, o evento em Nove Mesto serviu para fechar o ranking olímpico e reuniu 145 ciclistas de 37 países. Dos que largaram, apenas 70 concluíram a prova.

A prova dos homens começou sem chuva, com temperatura na casa dos 12 graus e a chuva que apareceu no final da última volta não chegou a atrapalhar os competidores. O circuito de 3,9km tinha vários trechos ainda enlameados e escorregadios por conta das chuvas da semana e em muitos trechos foi necessário desmontar para vencer os obstáculos. Pidcock demonstrou muita força e perícia e poucas vezes precisou desmontar e empurrar para superar os trechos difíceis, em especial, na dura e enlameada subida Shimano Expert Climb.

OLHO EM TÓQUIO
Pidcock, que pela primeira vez largou na primeira fila da Elite, disputou o sprint com o holandês Mathieu Van Der Poel e ficou em segundo no short track de sexta-feira, assumiu o controle da corrida logo na Start Lap (2,7km) e se manteve sempre na ponta. No final das seis voltas, Pidcock fechou o cronômetro em 1h20min55s.

“Ainda não estou no meu 100%. Vou dar um tempo depois desta etapa e focar nos Jogos Olímpicos de Tóquio”, disse Pidcock, que marcou a volta mais rápida no circuito de 3,9km com o tempo de 11min55s a 19,6km/h de velocidade média.

“Honestamente, acho que nasci para fazer mountain bike”, disse. “Parece estúpido, mas é o que tenho feito desde pequeno e o que mais gosto. Vim aqui e ganhei uma Copa do Mundo na Elite na minha primeira tentativa em igualdade de condições. É muito insano. ”

Pidcock ainda espera confirmar se terá uma vaga olímpica no MTB dos Jogos de Tóquio, pois ele terá que aguardar a divulgação da classificação final de nações para ver se a Grã-Bretanha consegue uma vaga, mas ele está otimista. “Acho que mostrei o que posso fazer em uma mountain bike.”

Van der Poel e Pidcock na disputa

Depois de perder contato com Pidcock na quarta volta, Van Der Poel travou um duelo com o suíço Mathias Flueckiger e completou a prova na segunda colocação, a 1 minuto de Pidcock. Flueckiger completou o pódio na terceira colocação, a 1min15s.

Van der Poel mostrou-se contente com o segundo lugar. “Estou feliz, porque já está melhor do que na semana passada, quando fiquei em 7º. Estava no meu próprio ritmo e não tive resposta quando o Tom atacou. Ele estava muito forte hoje, então estou feliz por ter conseguido chegar em segundo lugar. Com mais algum treinamento, espero estar no meu nível máximo em alguns meses”, disse o holandês, que também pretende disputar o XCO dos Jogos de Tóquio.

SCHURTER FORA DO PÓDIO
Correndo em casa, o tcheco Ondrey Cink fez uma prova consistente e chegou a ocupar a terceira colocação, quando foi ultrapassado por Flueckiger ainda na segunda volta. Cink terminou na quarta colocação, a 2 minutos de Pidcock.

O francês Jordan Sarrou, campeão mundial, terceiro colocado no short track, fez uma corrida de recuperação em uma batalha direta com o suíço Nino Schurter e o sul-africano Alan Hatherly e concluiu na quinta colocação, a 2min21s.

Merece destaque a atuação de Hatherly, companheiro de equipe do brasileiro Avancini na Cannondale Factory Racing, que largou na segunda fila e concluiu na sexta colocação, a 2min28s.

A estrela de Nino Schurter não brilhou desta vez, e pela primeira vez o suíço ficou de fora do pódio do Top 3 em Nove Mesto ao concluir na sétima colocação, a 3min04s.

O francês Victor Koretzky, quarto colocado no short track e vencedor do XCO na etapa anterior, perdeu muito tempo com a quebra de uma corrente e concluiu longe do pódio, na 24ª colocação, a 6min10s.

AVANCINI A 6 MINUTOS
O brasileiro Henrique Avancini largou na segunda fila, posição definida na sexta-feira depois de terminar o short track na 23ª colocação. Diferente das outras etapas, em que se manteve na ponta e entre os líderes, Avancini fez uma corrida discreta. Sempre distante da ponta, foi perdendo colocações ao longo da prova.

Na primeira volta, o ciclista da Cannondale Factory Racing fechou na 17ª colocação, a 20s. Na volta seguinte perdeu 3 posições e passou a 1min25s do primeiro colocado (Pidcock). Na quarta volta Avancini estava na 27ª colocação; depois ganhou posições ao longo das duas últimas voltas e terminou em 23º, a 6min08s de Pidcock.

Pódio em Nove Mesto

TOP 10
1 Thomas Pidcock (Grã-Bretanha) 1:20:55
2 Mathieu Van der Poel (Holanda) 0:01:00
3 Mathias Flueckiger (Suíça) 0:01:15
4 Ondřej Cink (República Tcheca) 0:02:00
5 Jordan Sarrou (França) 0:02:21
6 Alan Hatherly (África do Sul) 0:02:28
7 Nino Schurter (Suíça) 0:03:04
8 Anton Cooper (Nova Zelândia) 0:03:14
9 Titouan Carod (França) 0:03:37
10 Thomas Griot (França) 0:03:51

Brasil
23 Henrique Avancini 0:06:08
56 Luiz Henrique Cocuzzi 0:08:47
75 Guilherme Muller: -1 volta
96 Ulan Bastos Galinski: – 2 voltas

Loana Lecomte na vitória solo em Nove Mesto

FEMININO
Na categoria feminino, a francesa Loana Lecomte repetiu a excelente performance da primeira etapa. A jovem revelação de 21 anos dominou de ponta a ponta e completou as cinco voltas com o tempo de 1h25min13s e uma vantagem de 1min39s sobre a norte-americana Haley Batten. Lecomte registrou também a volta mais rápida na pista, com o tempo de 14min46s (velocidade média de 15,8km/h).

A australiana Rebecca MConnell completou o pódio, a 1min51s, depois de um longo duelo com Batten. Na quarta colocação (a 2min10s) ficou a francesa Pauline Ferrand Prevot, que na sexta-feira não concluiu a prova de short track depois de sofrer uma queda na passagem pelo pump track.

TOP 10 FEMININO
1 Loana Lecomte (França) 1:25:13
2 Haley Batten (EUA) 0:01:39
3 Rebecca Mcconnell (Austrália) 0:01:51
4 Pauline Ferrand Prevot (França) 0:02:10
5 Evie Richards (Grã-Bretanha) 0:02:27
6 Linda Indergand (Suíça) 0:02:50
7 Sina Frei (Suíça) 0:03:22
8 Jolanda Neff (Suíça) 0:03:39
9 Anne Terpstra (Holanda) 0:04:06
10 Anne Tauber (Holanda) 0:04:33

Brasil
62 Raiza Goulão 0:13:05
88 Jaqueline Mourão:- 2 voltas

A próxima etapa da Copa do Mundo será entre os dias 11 e 13 de junho, em Leogang, na Áustria

LEIA MAIS
Copa do Mundo de MTB no Bikemagazine