Giro: Sagan vence 10ª etapa e lidera classificação por pontos

HomeCompetições

Giro: Sagan vence 10ª etapa e lidera classificação por pontos

Sagan contou com o forte trabalho da Bora-Hansgrohe para conquistar sua primeira vitória no Giro 2021; nesta terça-feira o pelotão tem seu primeiro dia de descanso

Peter Sagan na vitória da 10ª etapa do Giro D’Italia 2021

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/LaPresse

Peter Sagan (Bora-Hansgrohe) venceu nesta segunda-feira (17 de maio) a 10ª etapa do Giro d’Italia e conquistou a maglia ciclamino da classificação por pontos. O eslovaco tricampeão mundial acelerou na chegada da etapa de 139 km entre L’Aquila e Foligno e bateu o colombiano Fernando Gaviria (UAE Emirates) após sua equipe ter trabalhado duro pela vitória. Sagan encerrou com o tempo de 3h10’56” (média 43,680 km/h).

 

Sagan aproveitou a vantagem do companheiro de Gaviria, Juan Sebastián Molano, nos últimos 400 metros do percurso, e saiu na frente na última curva, deixando Gaviria para trás. Davide Cimolai (Israel Start-Up Nation) terminou em 3º.

“Foi um dia muito bom. Tenho que agradecer a toda a equipe porque como sempre eles dão tudo e fazem 100% por mim. Hoje cortamos alguns velocistas na última escalada. Não todos, porque Gaviria e Viviani chegaram para o sprint. Estou muito feliz, mesmo que nem sempre possa bater os puros velocistas, em finais como este, quando corremos forte, ainda consigo me sair bem”, disse Sagan, que também venceu a 10ª etapa na corrida do ano passado, quando disputou o Giro pela primeira vez.

Sagan conquista a maglia ciclamino de líder da classificação por pontos

Sagan encerrou a etapa com uma vantagem de 17 pontos sobre Gaviria e Cimolai na classificação por pontos depois que a Bora-Hansgrohe trabalhou forte na subida de categoria 4 Valico della Somma, a 38 quilômetros do final da etapa, para neutralizar possíveis adversários de Sagan na chegada, como Dylan Groenewegen (Jumbo-Visma), Giacomo Nizzolo (Qhubeka Assos) e o vencedor da 2ª etapa Tim Merlier (Alpecin-Fenix), que estava com a camisa ciclamino.

“Quando Caleb Ewan venceu a 2ª etapa, eu estava muito bem. Foi uma subida e tive pernas muito boas. Comecei um pouco para trás e tive uma boa velocidade, mas acabei fechado nas barreiras. Hoje estou muito feliz por ter vencido uma etapa como esta. Foi um grande esforço. Ainda temos meio caminho pela frente e vou dar o meu melhor pela camisa dos pontos. Não vai ser fácil defendê-la, a parte mais difícil ainda está por vir. Em todo o caso, eu estou feliz por estar no Giro novamente. Gosto de correr na Itália”, completou Sagan.

Depois de dois dias difíceis para os escaladores, a 10ª etapa percorreu vales dos Apeninos e os primeiros a escapar foram novamente Umberto Marengo (Bardiani-CSF-Faizanè) e Simon Pellaud (Androni Giocattoli-Sidermec), que saíram na fuga inicial pela quarta vez em 10 etapas. O vencedor da 3ª etapa Taco van der Hoorn (Intermarché-Wanty Gobert), Samuele Rivi (Eolo-Kometa) e Kobe Goossens (Lotto Soudal) depois os alcançaram.

No meio do trajeto a vantagem do grupo escapado estava em dois minutos. Quando a Bora-Hansgrohe foi para a frente do pelotão para trabalhar por Sagan a fuga foi neutralizada.

O maglia rosa Bernal na largada da 10ª etapa

Na classificação geral, o colombiano Egan Bernal (Ineos Grenadiers) começou a etapa com a maglia rosa de líder conquistada na etapa anterior e a manteve, mas perdeu 1 segundo de vantagem após o vice Remco Evenepoel (Deceuninck-QuickStep) o ultrapassar no segundo sprint intermediário do dia. Bernal encerra a primeira semana do Giro com 14 segundos à frente de Evenepoel e 22 segundos sobre Aleksandr Vlasov (Astana-Premier Tech), o 3º colocado.

“A corrida foi mais difícil do que pensávamos esta manhã. A Bora-Hansgrohe fez um excelente trabalho tornando a corrida difícil e tentando ganhar a etapa. Amanhã vou treinar um pouco, depois vou me preparar para a importante etapa da quarta-feira”, disse o colombiano.

ÚLTIMO KM

MELHORES MOMENTOS

TOP 10 DA ETAPA 10
1 Peter Sagan (Svk) Bora-Hansgrohe 3:10:56
2 Fernando Gaviria Rendon (Col) UAE Team Emirates m.t.
3 Davide Cimolai (Ita) Israel Start-up Nation m.t.
4 Stefano Oldani (Ita) Lotto Soudal m.t.
5 Gianni Vermeersch (Bel) Alpecin-Fenix m.t.
6 Dries De Bondt (Bel) Alpecin-Fenix m.t.
7 Andrea Vendrame (Ita) AG2R Citroën Team m.t.
8 Vincenzo Albanese (Ita) Eolo-Kometa Cycling Team m.t.
9 Elia Viviani (Ita) Cofidis m.t.
10 Juan Sebastian Molano Benavides (Col) UAE Team Emirates m.t.

TOP 10 DA CLASSIFICAÇÃO GERAL
1 Egan Bernal Gomez (Col) Ineos Grenadiers 38:30:17
2 Remco Evenepoel (Bel) Deceuninck-QuickStep 0:00:14
3 Aleksandr Vlasov (Rus) Astana-Premier Tech 0:00:22
4 Giulio Ciccone (Ita) Trek-Segafredo 0:00:37
5 Attila Valter (Hun) Groupama-FDJ 0:00:44
6 Hugh Carthy (GBr) EF Education-Nippo 0:00:45
7 Damiano Caruso (Ita) Bahrain Victorious 0:00:46
8 Daniel Martin (Irl) Israel Start-up Nation 0:00:52
9 Simon Yates (GBr) Team BikeExchange 0:00:56
10 Davide Formolo (Ita) UAE Team Emirates 0:01:02

AS CAMISAS
Maglia Rosa: classificação geral – Egan Bernal (Ineos Grenadiers)
Maglia Ciclamino: classificação por pontos – Peter Sagan (Bora-Hansgrohe)
Maglia Azzurra: classificação de montanha – Geoffrey Bouchard (AG2R Citroen Team)
Maglia Bianca: classificação de melhor jovem – Egan Bernal (Ineos Grenadiers)

Altimetria da 11ª etapa

Segunda semana
O pelotão terá seu primeiro dia de descanso nesta terça-feira. A corrida será retomada na quarta-feira, com a 11ª etapa, de Perugia a Montalcino (Brunello di Montalcino Wine Stage), com uma primeira metade ondulante, seguida de uma segunda parte de 70 km com quatro trechos de estrada de cascalho que somam 35 km e um total de 2.500 m de desnível acumulado.

Na quinta-feira, a etapa de Siena a Bagno di Romagna (etapa Bartali), prestará homenagem a dois homens especiais do ciclismo: Gino Bartali e Alfredo Martini. A corrida passará pela Ponte a Ema e Sesto Fiorentinoa, terminando em Bagno di Romagna após três grandes prêmios de montanha e 3.700m de escalada.

Na sexta-feira a 13ª etapa será dedicada à memória de Dante Alighieri, no 700º aniversário da sua morte, levando o grupo de Ravenna (onde o poeta estsá sepultado) a Verona, onde se espera uma chegada rápida.

No sábado, o pelotão ruma ao poderoso Zoncolan do lado do Sutrio para a etapa 14. O Giro escalou pela última vez por aquele lado em 2003, com vitória de Gilberto Simoni. No domingo, a 15ª etapa, de Grado a Gorizia, será um dia perfeito para os sprintistas e terá um percurso de três voltas, que cruzará para a vizinha Eslovênia.

A segunda semana termina com a 16ª etapa, de Sacile a Cortina d’Ampezzo, na segunda-feira, 24 de maio, que será a etapa das Dolomitas deste ano e inclui o Passo de Fedaia (Montagna Pantani), o Passo de Pordoi (Cima Coppi) e o Passo de Giau no trajeto antes de seguir para Cortina.

AS ETAPAS
Etapa 1 – 8 de maio – Turim – Turim (ITT) – 8,6 km
Etapa 2 – 9 de maio – Stupinigi – Novara – 173 km
Etapa 3 – 10 de maio – Biella – Canale – 190 km
Etapa 4 – 11 de maio – Piacenza – Sestola – 187 km
Etapa 5 – 12 de maio – Modena – Cattolica – 177 km
Etapa 6 – 13 de maio – Grotte di Frasassi – Ascoli Piceno – 160 km
Etapa 7 – 14 de maio – Notaresco – Termoli – 181 km
Etapa 8 – 15 de maio – Foggia – Guardia Sanframondi – 170 km
Etapa 9 – 16 de maio – Castel di Sangro – Campo Felice – 158 km
Etapa 10 – 17 de maio – L’Aquila – Foligno – 139 km

18 de maio – Dia de descanso 1

Etapa 11 – 19 de maio – Perugia – Montalcino – 163 km
Etapa 12 – 20 de maio – Siena – Bagno di Romagna – 209 km
Etapa 13 – 21 de maio – Ravenna – Verona – 197 km
Etapa 14 – 22 de maio – Cittadella – Monte Zoncolan – 205 km
Etapa 15 – 23 de maio – Grado – Gorizia – 145 km
Etapa 16 – 24 de maio – Sacile – Cortina d’Ampezzo – 212 km

25 de maio – Dia de descanso 2

Etapa 17 – 26 de maio – Canazei – Sega di Ala – 193 km
Etapa 18 – 27 de maio – Rovereto – Stradella – 228 km
Etapa 19 – 28 de maio – Abbiategrasso – Alpe di Mera – 178 km
Etapa 20 – 29 de maio – Verbania – Valle Spluga-Alpe Motta – 164 km
Etapa 21 – 30 de maio – Senago – Milão – 29,4 km (ITT)

LEIA MAIS
Giro d’Italia no Bikemagazine

Site oficial do evento