Giro: Yates ataca e vence a 19ª etapa; Bernal segura maglia rosa

HomeCompetições

Giro: Yates ataca e vence a 19ª etapa; Bernal segura maglia rosa

Britânico ataca na subida final e cruza com vantagem de 11 segundos sobre João Almeida e 28 segundos sobre o maglia rosa Egan Bernal

Yates na vitória da 19ª etapa do Giro

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/LaPresse

O britânico Simon Yates (Team BikeExchange) venceu nesta sexta-feira (28 de maio) a 19ª etapa do Giro d’Italia ao atacar na subida final a 6,4 km da chegada em Alpe di Mera, a 1.531 metros de altitude, de categoria 1, e cruzar com 11 segundos de vantagem sobre João Almeida (Deceuninck-QuickStep) e 28 segundos sobre o maglia rosa Egan Bernal (Ineos Grenadiers), com o tempo de 4h02min55s (média de 41 km/h).

 

Na classificação geral, o esforço de Yates fez com que ele reduzisse de 3min23s para 2min49s sua desvantagem em relação a Bernal. O italiano Damiano Caruso (Bahrain Victorious) manteve a 2ª colocação, a 2min29s. Faltam duas etapas para o fim, mas a próxima etapa será novamente duríssima nas montanhas antes do contrarrelógio final em Milão.

“Estou muito feliz, a equipe fez um trabalho fantástico hoje. Nós controlamos a largada, andamos bem atrás e então terminei. Eu vi que a Ineos estava apenas feliz por rodar atrás, então tive a sensação de que eles me deixariam ir hoje. Não foi a etapa mais difícil. Vai ser diferente amanhã em uma altitude mais alta. Não tenho nenhum arrependimento pela forma como rodei na primeira semana, tive alguns probleminhas e acho que consegui tudo da melhor maneira. A diferença para a maglia rosa ainda é muito importante, mas estou mais perto do Caruso”, disse Yates.

No percurso da 19ª etapa

A etapa de 166 km entre Abbiategrasso e Alpe di Mera, com o percurso original modificado em respeito às 14 vítimas do acidente no teleférico de Mottarone no último domingo, começou rápida. A fuga só conseguiu se estabelecer após a primeira hora, com Larry Warbasse (AG2R Citroën), Mark Christian (Eolo-Kometa), Giovanni Aleotti (Bora-Hansrohe), Andrea Pasqualon (Intermarché-Wanty Gobert), Nicola Venchiarutti (Androni Giocattoli-Sidermec) e Quinten Hermans (Alpecin-Fenix). A 65 km do final, a diferença para os seis primeiros era de 2min53s.

Bernal e Almeida na subida final

Almeida foi o primeiro a acelerar o ritmo a 67 quilômetros da chegada depois que sua equipe estabeleceu um ritmo acelerado nas encostas mais baixas da subida final. Mas Yates respondeu rapidamente e Bernal, sempre com os companheiros da Ineos ao seu lado, fez uma chegada estratégica.

Depois que Yates conquistou uma vantagem de 30 segundos, parecia que a camisa de Bernal estava em séria ameaça e que seus problemas nas costas que o atormentavam em 2020 estavam reaparecendo na hora errada. No entanto, o colombiano permaneceu decidido. Ele não seguiu quando Aleksandr Vlasov (Astana Premier Tech), Caruso, Almeida, George Bennett (Jumbo Visma) atacaram quase imediatamente.

Somente no trecho final, quando Martinez finalmente se entregou, Bernal, Caruso e Almeida passaram a perseguir Yates. Caruso acabou ficando para trás e o colombiano e o português seguiram juntos.

Bernal e Almeida conseguiram diminuir a vantagem do britânico e a 2 km da meta a diferença caiu para 15 segundos. Nos últimos metros Almeida finalmente acelerou para o 2º lugar enquanto Bernal se contentou em terminar em 3º. Às vezes, saber não perder é tão importante quanto saber ganhar.

“Para mim, o mais importante é ter a maglia rosa em Milão. Quando tenho pernas, gosto de atacar. Quero manter o tempo que ganhei no início do Giro porque isso é fruto de um ótimo trabalho em equipe, então não quero cometer erros que possam estragar tudo. Hoje dei um passo adiante em direção à vitória final. Foi um dia importante para nós depois do que aconteceu há dois dias. Agora estou confiante para a etapa de amanhã, vou adorar correr a uma altitude mais elevada. Quero chegar ao contrarrelógio com alguma energia extra”, falou Bernal.

ÚLTIMO KM

MELHORES MOMENTOS

TOP 10 DA ETAPA
1 Simon Yates (GBr) Team BikeExchange 4:02:55
2 João Almeida (Por) Deceuninck-QuickStep 0:00:11
3 Egan Bernal Gomez (Col) Ineos Grenadiers 0:00:28
4 Damiano Caruso (Ita) Bahrain Victorious 0:00:32
5 Aleksandr Vlasov (Rus) Astana-Premier Tech
6 Daniel Martin (Irl) Israel Start-up Nation 0:00:42
7 Daniel Martinez Poveda (Col) Ineos Grenadiers 0:00:49
8 Koen Bouwman (Hol) Jumbo-Visma 0:01:25
9 Tobias Foss (Nor) Jumbo-Visma m.t.
10 Romain Bardet (Fra) Team DSM m.t.

TOP 10 DA CLASSIFICAÇÃO GERAL
1 Egan Bernal Gomez (Col) Ineos Grenadiers 81:13:37
2 Damiano Caruso (Ita) Bahrain Victorious 0:02:29
3 Simon Yates (GBr) Team BikeExchange 0:02:49
4 Aleksandr Vlasov (Rus) Astana-Premier Tech 0:06:11
5 Hugh Carthy (GBr) EF Education-Nippo 0:07:10
6 Romain Bardet (Fra) Team DSM 0:07:32
7 Daniel Martinez Poveda (Col) Ineos Grenadiers 0:07:42
8 João Almeida (Por) Deceuninck-QuickStep 0:08:26
9 Tobias Foss (Nor) Jumbo-Visma 0:10:19
10 Daniel Martin (Irl) Israel Start-up Nation 0:13:55

AS CAMISAS
Maglia Rosa: classificação geral – Egan Bernal (Ineos Grenadiers)
Maglia Ciclamino: classificação por pontos – Peter Sagan (Bora-Hansgrohe)
Maglia Azzurra: classificação de montanha – Geoffrey Bouchard (AG2R Citroen Team)
Maglia Bianca: classificação de melhor jovem – Egan Bernal (Ineos Grenadiers)

Próxima etapa
No penúltimo dia, com 4.800m de ganho de altitude, a corrida larga em Verbania e termina em Alpe Motta, no Vale Spulga de Valtellina. Os ciclistas enfrentarão o Passo San Bernardino e o Passo Spluga (Splügenpass), duas subidas que levarão o pelotão a mais de 2.000 metros de altura antes do Campodolcino, onde começa a subida final.

As rampas são íngremes nos últimos 7 km. Depois de Campodolcino, o percurso sobe em curvas, através de vários túneis, até Pianazzo, percorrendo a velha e estreita estrada para Madesimo, com gradientes penosos. Depois de um trecho relativamente plano em Madesimo, a rota sobe novamente com inclinação de quase 10% nos últimos quilômetros. A reta final fica em uma estrada asfaltada e com uma ligeira inclinação.

AS ETAPAS
Etapa 1 – 8 de maio – Turim – Turim (ITT) – 8,6 km
Etapa 2 – 9 de maio – Stupinigi – Novara – 173 km
Etapa 3 – 10 de maio – Biella – Canale – 190 km
Etapa 4 – 11 de maio – Piacenza – Sestola – 187 km
Etapa 5 – 12 de maio – Modena – Cattolica – 177 km
Etapa 6 – 13 de maio – Grotte di Frasassi – Ascoli Piceno – 160 km
Etapa 7 – 14 de maio – Notaresco – Termoli – 181 km
Etapa 8 – 15 de maio – Foggia – Guardia Sanframondi – 170 km
Etapa 9 – 16 de maio – Castel di Sangro – Campo Felice – 158 km
Etapa 10 – 17 de maio – L’Aquila – Foligno – 139 km

18 de maio – Dia de descanso 1

Etapa 11 – 19 de maio – Perugia – Montalcino – 163 km
Etapa 12 – 20 de maio – Siena – Bagno di Romagna – 212 km
Etapa 13 – 21 de maio – Ravenna – Verona – 198 km
Etapa 14 – 22 de maio – Cittadella – Monte Zoncolan – 205 km
Etapa 15 – 23 de maio – Grado – Gorizia – 147 km
Etapa 16 – 24 de maio – Sacile – Cortina d’Ampezzo – 212 km

25 de maio – Dia de descanso 2

Etapa 17 – 26 de maio – Canazei – Sega di Ala – 193 km
Etapa 18 – 27 de maio – Rovereto – Stradella – 231 km
Etapa 19 – 28 de maio – Abbiategrasso – Alpe di Mera – 166 km
Etapa 20 – 29 de maio – Verbania – Valle Spluga-Alpe Motta – 164 km
Etapa 21 – 30 de maio – Senago – Milão – 30,3 km (ITT)

LEIA MAIS
Giro d’Italia no Bikemagazine

Site oficial do evento