Tour 2021: Van der Poel vence 2ª etapa e é o novo camisa amarela

HomeCompetições

Tour 2021: Van der Poel vence 2ª etapa e é o novo camisa amarela

Holandês fatura bônus na primeira passagem ao Mûr-de-Bretagne, ataca na subida final e conquista a camisa amarela em uma chegada emocionante

Van der Poel na vitória da 2ª etapa do Tour de France

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/ASO

Mathieu van der Poel (Alpecin-Fenix) conquistou, emocionado, sua primeira vitória no Tour de France, neste domingo (27 de junho), com um ataque no quilômetro final da subida ao Mûr-de-Bretagne, na 2ª etapa da corrida. O holandês, novo camisa amarela, cruzou a meta acenando ao céu e chorou. A vitória foi uma homenagem ao avô, Raymond Poulidor, que morreu em 2019, ciclista icônico que venceu oito etapas do Tour, mas nunca vestiu a camisa de líder.

“Infelizmente, meu avô não está mais aqui… Mas imagine se ele estivesse aqui, como ficaria orgulhoso”, disse Van der Poel, cujo pai, Adri Van der Poel, também ciclista, já venceu duas etapas do Tour de France e vestiu a camisa amarela uma vez, em 1984.

A etapa contava com duas passagens na subida ao Mûr-de-Bretagne, e, na primeira, havia um bônus de 8 segundos para quem cruzasse em primeiro. Van der Poel, que começou a etapa a 18 segundos do então líder Julien Alaphilippe (Deceuninck-QuickStep), acelerou forte e conquistou o bônus. Na segunda passagem, atacou novamente, mas recuou para recuperar as forças e, então, fazer a aceleração definitiva. Com o bônus e a vitória, o holandês lidera a classificação geral com vantagem de 8 segundos sobre Alaphilippe.

“Quando lancei meu ataque faltando 800 metros, ninguém me seguiu, então continuei. Os últimos 500 metros foram muito dolorosos, mas eu sabia que tinha que ir a toda para vencer. Eu não soube que tinha levado a camisa amarela até 5 minutos após a linha de chegada. Eu me senti muito melhor hoje do que ontem. Talvez ontem eu estivesse um pouco estressado”, contou Van der Poel, que na etapa de abertura vestiu o uniforme da equipe que homenageava seu avô.

Em sua estreia no Tour, Van der Poel veste a camisa amarela após vencer a 2ª etapa

A segunda passagem pelo Mur de Bretagne contou com o forte trabalho da Ineos Grenadiers, com Richie Porte liderando a subida após neutralizar um ataque de Davide Formolo (UAE Emirates). Mas Geraint Thomas, que estava em 10º na classificação geral, não conseguiu manter o forte ritmo no final e cruzou a 23 segundos de Van der Poel, caindo para 20º, a 41 segundos. Seu companheiro de equipe Richard Carapaz está em 18º, a 31 segundos.

Nairo Quintana (Arkéa-Samsic) também fez um forte ataque a 1,2 km da meta, mas Van der Poel respondeu rapidamente, assim como a tentativa de Sonny Colbrelli (Bahrain-Victorious).

Van der Poel dedica vitória ao avô Poulidor

Van der Poel cruzou a meta 6 segundos à frente de Tadej Pogacar (UAE Emirates), campeão de 2020, e Primoz Roglic (Jumbo-Visma). Alaphilippe foi o 5º, a 8 segundos, atrás de Wilco Kelderman (Bora-Hansgrohe).

O grupo da fuga da 2ª etapa

A 2ª etapa começou com 180 ciclistas depois de mais uma vítima das quedas da etapa de abertura não largar, Marc Soler (Movistar). A disputa de 183,5 km entre Perros-Gueirec a Mûr-de-Bretagne começou com uma fuga de seis ciclistas após 18km: Anthony Perez (Cofidis), Edward Theuns (Trek-Segafredo), Simon Clarke (Qhubeka NextHash), Jonas Koch (Intermarché-Wanty Gobert), Ide Schelling (Bora- Hansgrohe) e Jérémy Cabot (TotalEnergies).

O então líder da classificação de montanha Schelling e seu rival mais próximo, Perez, duelaram pelos pontos da camisa de bolinhas vermelhas, mas quem terminou com ela foi Van der Poel.

Theuns, que venceu o prêmio de mais combativo da etapa, e Cabot escaparam e abriram vantagem de dois minutos sobre o pelotão a 50 km da meta. Vinte quilômetros depois, a diferença tinha caído para 1min25s, conforme o ritmo do pelotão acelerava. Theuns deixou Cabot para trás a 19 km da meta, mas o Mûr-de-Bretagne estava próximo e outra história seria contada.

TOP 10 DA ETAPA
1 Mathieu van der Poel (Hol) Alpecin-Fenix 4:18:30
2 Tadej Pogacar (Slo) UAE Team Emirates 0:00:06
3 Primoz Roglic (Slo) Jumbo-Visma
4 Wilco Kelderman (Hol) Bora-Hansgrohe
5 Julian Alaphilippe (Fra) Deceuninck-QuickStep 0:00:08
6 Bauke Mollema (Hol) Trek-Segafredo
7 Jonas Vingegaard (Din) Jumbo-Visma
8 Sergio Higuita Garcia (Col) EF Education-Nippo
9 Pierre Latour (Fra) TotalEnergies
10 Jack Haig (Aus) Bahrain Victorious

TOP 10 DA CLASSIFICAÇÃO GERAL
1 Mathieu van der Poel (Hol) Alpecin-Fenix 8:57:25
2 Julian Alaphilippe (Fra) Deceuninck-QuickStep 0:00:08
3 Tadej Pogacar (Slo) UAE Team Emirates 0:00:13
4 Primoz Roglic (Slo) Jumbo-Visma 0:00:14
5 Wilco Kelderman (Hol) Bora-Hansgrohe 0:00:24
6 Jack Haig (Aus) Bahrain Victorious 0:00:26
7 Bauke Mollema (Hol) Trek-Segafredo
8 Sergio Higuita Garcia (Col) EF Education-Nippo
9 Jonas Vingegaard (Din) Jumbo-Visma
10 David Gaudu (Fra) Groupama-FDJ

AS CAMISAS
Camisa amarela – classificação geral – Mathieu van der Poel (Alpecin-Fenix)
Camisa verde – classificação por pontos – Julian Alaphilippe (Deceuninck-QuickStep)
Camisa de bolinhas vermelhas – classificação de montanha – Mathieu van der Poel (Alpecin-Fenix)
Camisa branca – classificação de melhor jovem – Tadej Pogacar (UAE Emirates)
Ciclista mais combativo da etapa – Edward Theuns (Trek-Segafredo)

ÚLTIMO KM

 

O ATAQUE FINAL

A ETAPA

 

Próxima etapa
Nesta segunda-feira, a  3ª etapa, de Lorient a Pontivy, com 182,9 km, será a primeira oportunidade para os velocistas.

AS ETAPAS
Etapa 1 – 26 de junho – Brest – Landerneau – 197,8 km
Etapa 2 – 27 de junho – Perros-Gueirec – Mûr-de-Bretagne – 183,5 km
Etapa 3 – 28 de junho – Lorient – Pontivy – 182,9 km
Etapa 4 – 29 de junho – Redon – Fougeres – 150,4 km
Etapa 5 – 30 de junho – Changé – Laval Espace Mayenne – 27,2 km contrarrelógio individual
Etapa 6 – 1 de julho – Tours – Chateauroux – 160,6 km
Etapa 7 – 2 de julho – Vierzon – Le Creusot – 249,1 km
Etapa 8 – 3 de julho – Oyonnax – Le Grand-Bornand – 150,8 km
Etapa 9 – 4 de julho – Cluses – Tignes – 144,9 km
Dia de descanso 1
Etapa 10 – 6 de julho – Albertville – Valence – 190,7 km
Etapa 11 – 7 de julho – Sorgues – Malaucene – 198,9 km
Etapa 12 – 8 de julho – St-Paul-Trois – Chateaux Nimes – 159,4 km
Etapa 13 – 9 de julho – Nimes – Carcassonne – 219,9 km
Etapa 14 – 10 de julho – Carcassonne – Quillan – 183,7 km
Etapa 15 – 11 de julho – Céret – Andorre la Vieille – 191,3 km
Dia de descanso 2
Etapa 16 – 13 de julho – Pas de la Case – Saint-Gaudens 169 km
Etapa 17 – 14 de julho – Muret – Saint Lary Soulan-Col du Portet 178,4 km
Etapa 18 – 15 de julho – Pau – Luz Ardiden 129,7 km
Etapa 19 – 16 de julho – Mourenx – Libourne 207 km
Etapa 20 – 17 de julho – Libourne – Saint-Emilion – 30,8 km Contrarrelógio individual
Etapa 21 – 18 de julho – Chatou – Paris-Champs-Élysées 108,4 km

LEIA MAIS
Tour de France no Bikemagazine