Tour 2021: Pogacar vence na chegada ao alto da 17ª etapa

HomeCompetições

Tour 2021: Pogacar vence na chegada ao alto da 17ª etapa

Camisa amarela conquista a dura etapa com chegada ao topo do Col du Portet e amplia liderança na classificação geral

Pogacar na chegada ao Col du Portet

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/ASO

Tadej Pogacar (UAE Emirates) fez questão de apontar para sua camisa amarela de líder na vitória na 17ª etapa do Tour, nesta quarta-feira (14 de julho) na chegada ao alto no Col du Portet, a 2.215 metros de altitude. O esloveno de 22 anos comprovou que não é o líder por acaso ao atacar na metade da subida hors-catégorie de 16 quilômetros. Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma) e Richard Carapaz (Ineos Grenadiers) o seguiram no ataque e terminaram em 2º e 3º.

A 17ª etapa, entre Muret e o Col du Portet, com 178,4 km, começou nos pés dos Pirineus e contou com três grandes desafios em sequência, o Peyresourde (13,2 km a 7%), o Val Louron-Azet (7,4 km a 8,3%) e, para finalizar, a subida de 16 km em uma inclinação média de 9% até o topo do Col du Portet. Pogacar avançou a 120 metros da meta e comemorou uma vitória triunfante.

Carapaz tentou escapar a 1,5 km da meta depois que as repetidas acelerações de Pogacar não conseguiram dividir o trio. Vingegaard perdeu o ritmo nos últimos metros, mas se recuperou a tempo de deixar o equatoriano para trás na meta. Com o 2º lugar, Vingegaard subiu para a 2ª colocação na classificação geral, a 5min39s de Pogacar. Carapaz subiu para a 3ª colocação, a 5min43s. Rigoberto Uran (EF Education-Nippo), que era o vice, terminou a etapa a 1min49s e caiu para 4º colocado na geral.

“Tem sido muito difícil defender a camisa amarela todos os dias. Hoje, tentei vencer a etapa e deu certo. Quando eu ataquei, Carapaz e Jonas Vingegaard foram junto. Mas apenas Jonas e eu cooperamos para colocar alguma distância entre nós e o resto dos favoritos. Em algum momento, Jonas apareceu e me disse que achava que Carapaz estava blefando. Eu também sabia: isso é tática no ciclismo profissional. Quando Carapaz atacou, tive muita vontade de pegá-lo e segurar seu volante. Acabei de correr nos últimos 150 metros. Foi um dia fantástico. Vencer com a camisa amarela é algo que não consigo descrever”, comentou Pogacar.

O camisa amarela após a dura etapa nos Pirineus

Pogacar, Vingegaard e Richard Carapaz na subida final

A etapa começou com 145 ciclistas no pelotão. Após uma primeira tentativa de Valentin Madouas (Groupama-FDJ), Pierre Rolland (B & B-KTM) foi o primeiro a escapar e manteve a ponta por 13 quilômetros. Lukas Pöstlberger (Bora-Hansgrohe), Danny van Poppel (Intermarché-Wanty Gobert), Dorian Godon (AG2R-Citroën) e Anthony Pérez (Cofidis) conseguiram abrir uma vantagem no Km 18. Anthony Turgis (TotalEnergies) e Maxime Chevalier (B&B -KTM) os alcançaram no Km 30. A fuga chegou a abrir 8min20s.

No início da subida ao Col de Peyresourde, Elie Gesbert (Arkea-Samsic) acelerou para lançar seu capitão Nairo Quintana. Wout Poels (Bahrain Victorious) foi com eles e Pierre Latour (TotalEnergies) fez a ponte. Latour foi o único a se manter afastado até o final do Val Louron, onde a desvantagem sobre o grupo do camisa amarela liderado pela UAE Emirates foi reduzida a 4 minutos.

Perez foi escolhido o mais combativo da etapa

Perez acelerou na frente 5,5 km antes do cume da segunda escalada do dia e passou por Val Louron 10 segundos na frente de Godon. Os dois franceses seguiram juntos até que, a 13,5 km para o final, Perez, que venceu o prêmio de mais combativo da etapa, partiu sozinho.

Os perseguidores alcançaram Perez 8,5 km antes da linha de chegada. Pogacar acelerou e apenas Jonas Vingegaard e Richard Carapaz conseguiram segurar seu ritmo. David Gaudu (Groupama-FDJ) escapou do grupo de perseguição para tentar pegar o trio líder e terminou em 4º.

Pogacar seguiu em ritmo forte na frente até que Carapaz atacou. Pogacar mostrou sua superioridade ao marcar seu nome no Tour com uma vitória de prestígio.

TOP 10 DA ETAPA
1 Tadej Pogacar (Slo) UAE Team Emirates 5:03:31
2 Jonas Vingegaard (Din) Jumbo-Visma 0:00:03
3 Richard Carapaz (Equa) Ineos Grenadiers 0:00:04
4 David Gaudu (Fra) Groupama-FDJ 0:01:19
5 Ben O’Connor (Aus) AG2R Citroën Team 0:01:26
6 Wilco Kelderman (Hol) Bora-Hansgrohe 0:01:40
7 Pello Bilbao (Esp) Bahrain Victorious 0:01:44
8 Sergio Higuita Garcia (Col) EF Education-Nippo 0:01:49
9 Rigoberto Uran (Col) EF Education-Nippo m.t.
10 Dylan Teuns (Bel) Bahrain Victorious m.t.

TOP 10 DA CLASSIFICAÇÃO GERAL
1 Tadej Pogacar (Slo) UAE Team Emirates 71:26:27
2 Jonas Vingegaard (Din) Jumbo-Visma 0:05:39
3 Richard Carapaz (Equa) Ineos Grenadiers 0:05:43
4 Rigoberto Uran (Col) EF Education-Nippo 0:07:17
5 Ben O’Connor (Aus) AG2R Citroën Team 0:07:34
6 Wilco Kelderman (Hol) Bora-Hansgrohe 0:08:06
7 Enric Mas Nicolau (Esp) Movistar Team 0:09:48
8 Alexey Lutsenko (Kaz) Astana-Premier Tech 0:10:04
9 Guillaume Martin (Fra) Cofidis 0:11:51
10 Pello Bilbao (Esp) Bahrain Victorious 0:12:53

AS CAMISAS
Camisa amarela – classificação geral – Tadej Pogacar (UAE Emirates)
Camisa verde – classificação por pontos – Mark Cavendish (Deceuninck-QuickStep)
Camisa de bolinhas vermelhas – classificação de montanha – Wout Poels (Bahrain Victorious)
Camisa branca – classificação de melhor jovem – Tadej Pogacar (UAE Emirates)
Ciclista mais combativo da etapa – Anthony Pérez (Cofidis)

Próxima etapa
Nesta quinta-feira é hora de escalar o Col du Tourmalet. A 18ª etapa, com 129,7 km entre Pau e Luz Ardiden terá, além do Tourmalet, a 2.115 metros de altitude e que tem 17,1 km a 7,3% de inclinação, uma escalada final a Luz Ardiden, com 13,3 km a 7,4%. O Col du Tourmalet, o “gigante dos Pirineus”, foi escalado pelo Tour de France pela primeira vez em julho de 1910. A subida marcou a estreia do pelotão da prova acima dos 2 mil metros de altitude e as duas subidas para o Tourmalet já foram utilizadas 79 vezes pelo Tour, mais do que qualquer outra montanha na história da competição. (Leia mais aqui)

O Tourmalet no percurso da 18ª etapa

AS ETAPAS
Etapa 1 – 26 de junho – Brest – Landerneau – 197,8 km
Etapa 2 – 27 de junho – Perros-Gueirec – Mûr-de-Bretagne – 183,5 km
Etapa 3 – 28 de junho – Lorient – Pontivy – 182,9 km
Etapa 4 – 29 de junho – Redon – Fougeres – 150,4 km
Etapa 5 – 30 de junho – Changé – Laval – 27,2 km contrarrelógio individual
Etapa 6 – 1 de julho – Tours – Chateauroux – 160,6 km
Etapa 7 – 2 de julho – Vierzon – Le Creusot – 249,1 km
Etapa 8 – 3 de julho – Oyonnax – Le Grand-Bornand – 150,8 km
Etapa 9 – 4 de julho – Cluses – Tignes – 144,9 km
Dia de descanso 1
Etapa 10 – 6 de julho – Albertville – Valence – 190,7 km
Etapa 11 – 7 de julho – Sorgues – Malaucene – 198,9 km
Etapa 12 – 8 de julho – St-Paul-Trois – Chateaux Nimes – 159,4 km
Etapa 13 – 9 de julho – Nimes – Carcassonne – 219,9 km
Etapa 14 – 10 de julho – Carcassonne – Quillan – 183,7 km
Etapa 15 – 11 de julho – Céret – Andorre la Vieille – 191,3 km
Dia de descanso 2
Etapa 16 – 13 de julho – Pas de la Case – Saint-Gaudens 169 km
Etapa 17 – 14 de julho – Muret – Saint Lary Soulan-Col du Portet 178,4 km
Etapa 18 – 15 de julho – Pau – Luz Ardiden 129,7 km
Etapa 19 – 16 de julho – Mourenx – Libourne 207 km
Etapa 20 – 17 de julho – Libourne – Saint-Emilion – 30,8 km Contrarrelógio individual
Etapa 21 – 18 de julho – Chatou – Paris-Champs-Élysées 108,4 km

LEIA MAIS
Tour de France no Bikemagazine

ÚLTIMO KM

MELHORES MOMENTOS