Tour 2021: Cavendish vence 13ª etapa e iguala recorde de Merckx

HomeCompetições

Tour 2021: Cavendish vence 13ª etapa e iguala recorde de Merckx

Cavendish conquista sua quarta vitória no Tour 2021 e chega a 34 vitórias em etapas da disputa, igualando o recorde de Eddy Merckx

Cavendish conquista sua 4ª vitória no Tour 2021

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/ASO

Mark Cavendish (Deceuninck-QuickStep) venceu nesta sexta-feira (9 de julho) a 13ª etapa do Tour de France, sua quarta vitória no Tour 2021 e sua 34ª na história da competição, igualando o recorde de Eddy Merckx que já durava 50 anos. O britânico faturou o sprint na etapa de 219,9 km entre Nimes e Carcassonne ao acelerar nos 100 metros finais. Seu colega de equipe Michael Morkov foi o 2º e Jasper Philipsen (Alpecin-Fenix) terminou em 3º.

“Que dia. Estou morto depois de ter corrido 220 quilômetros com calor e vento. Eu estava tão no limite no final, mas tive que acelerar por causa do quanto os meus colegas de equipe trabalharam para mim. Para mim, esta é mais uma vitória de etapa no Tour de France, mas também a realização de um sonho especial. Apenas um sonho de criança que se tornou realidade depois de muito trabalho duro. Se uma das minhas vitórias puder inspirar dez crianças para enfrentar o ciclismo e talvez correr o Tour de France no futuro, isso é o que mais importa para mim”, contou Cavendish.

“Acho que nunca poderei ser comparado ao grande Eddy Merckx, o maior ciclista de todos os tempos, mas acho que igualar o número de vitórias em etapas é algo para se colocar em perspectiva”, completou.

A Deceuninck-QuickStep tentou controlar nos dois quilômetros finais, mas as equipes DSM e Bahrain Victorious atrapalharam os planos a 600 metros da chegada. O companheiro de equipe de Cavendish, Davide Ballerini, seguiu sozinho nos últimos 300 metros e Ivan García Cortina (Movistar) acelerou. O espanhol tinha Morkov, Cavendish e Philipsen na roda, mas não conseguiu ser o mais rápido na finalização e terminou em 4º lugar.

Morkov abriu caminho para a linha de sprint de Cavendish, que avançou para obter a vitória por meia distância de seu companheiro de equipe, cujo arremesso de bicicleta havia batido Philipsen na mesma proporção. “A linha de chegada foi um pouco difícil. Cortina foi e eu esperava que Morkov o trouxesse de volta, porque havia perdido algum terreno na última curva para a direita. Durante o sprint, fiquei um pouco preocupado porque os comissários me avisaram que eu tinha batido a cabeça em Bouhanni em uma das primeiras etapas, então eu estava tentando não usar minha cabeça e não me inclinar para ninguém durante o sprint”, completou.

Cavendish, Pogacar e Nairo Quintana na largada em Nimes

Cavendish ampliou sua liderança na classificação de pontos no final de um longo dia adicionando 50 pontos à sua vitória, além dos oito que ganhou no sprint intermediário. Ele agora tem 279 pontos. Michael Matthews (Team BikeExchange) é o 2º, com 101 pontos e Philiipsen está a mais sete pontos atrás.

Tadej Pogacar (UAE Emirates) terminou a etapa em segurança e manteve a vantagem com a camisa amarela. Rigoberto Urán (EF Education-Nippo) continua em 2º, a 5min18s, seguido de Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma), a 5min32s. “Hoje foi uma etapa superdifícil, superlonga. No começo foi um pouco chata, depois ficou agitada, com muita coisa acontecendo. Estou feliz que acabou. Meu companheiro de equipe Rafal Majka caiu. Vamos ver como ele está, espero que ele esteja bem. Amanhã vai ser um dia difícil. Muitas coisas podem acontecer e não será fácil. De qualquer forma, estou pronto para enfrentar os Pirineus e defender a camisa amarela”, comentou Pogacar.

No percurso da 13ª etapa

Uma fuga com três ciclistas, Omer Goldstein (Isarel Start Up Nation), Pierre Latour (Team TotalEnergies) e Sean Bennett (Qhubeka NextHash), se estabeleceu após 30 km, encontrando pouca resistência do pelotão. Mas a Deceuninck-QuickStep, disposta a garantir a vitória no sprint para Cavendish, marcou o ritmo. Georg Zimmermann (Intermarché-Wanty Gobert) resolveu buscar os escapados, mas, com a fuga a 2 minutos, teve que voltar ao pelotão.

Uma queda em massa atingiu o meio do pelotão, atingindo Simon Yates (Team BikeExchange), que caiu junto com Sergio Higuita (EF Education-Nippo) e Nacer Bouhanni (Arkéa-Samsic). Rafał Majka (UAE Emirates), Wout Poels (Bahrain Victorious), Roger Kluge (Lotto Soudal) e Geraint Thomas (Ineos Grenadiers) também foram atingidos, além de Soren Kragh Andersen (Team DSM), que caiu em uma ravina. Mais tarde, veio a notícia de que Yates e Kluge foram forçados a abandonar como resultado da queda.

Quentin Pacher na ponta; ciclista venceu o prêmio de mais combativo

A 53 quilômetros do final, Goldstein e Latour foram alcançados. Oito quilômetros depois, Quentin Pacher (B&B Hotels p / b KTM), que venceu o prêmio de mais combativo da etapa, atacou sozinho e abriu 1 minuto. Faltando 34 quilômetros para a meta, Jan Bakelants (Intermarché-Wanty Gobert) partiu em busca de Pacher, que estava com vantagem de 1min30s. O belga foi alcançado seis quilômetros depois, enquanto Pacher permanecia na ponta.

O pelotão alcançou Pacher a 18 km da chegada, quando a Ineos Grenadiers assumiu a dianteira, aumentando o ritmo consideravelmente com o vento. No entanto, as rajadas não foram fortes o suficiente para provocar grandes quebras no pelotão. O sprint estava sendo esperado, e Cavendish fez história.

TOP 10 DA ETAPA
1 Mark Cavendish (GBr) Deceuninck-QuickStep 5:04:29
2 Michael Mørkøv (Din) Deceuninck-QuickStep m.t.
3 Jasper Philipsen (Bel) Alpecin-Fenix m.t.
4 Ivan Garcia Cortina (Esp) Movistar Team m.t.
5 Danny van Poppel (Hol) Intermarché-Wanty-Gobert Matériaux m.t.
6 Alex Aranburu Deba (Esp) Astana-Premier Tech m.t.
7 Christophe Laporte (Fra) Cofidis m.t.
8 André Greipel (Ale) Israel Start-up Nation m.t.
9 Magnus Cort (Din) EF Education-Nippo m.t.
10 Jasper Stuyven (Bel) Trek-Segafredo m.t.

TOP 10 DA CLASSIFICAÇÃO GERAL
1 Tadej Pogacar (Slo) UAE Team Emirates 52:27:12
2 Rigoberto Uran (Col) EF Education-Nippo 0:05:18
3 Jonas Vingegaard (Din) Jumbo-Visma 0:05:32
4 Richard Carapaz (Equa) Ineos Grenadiers 0:05:33
5 Ben O’Connor (Aus) AG2R Citroën Team 0:05:58
6 Wilco Kelderman (Hol) Bora-Hansgrohe 0:06:16
7 Alexey Lutsenko (Kaz) Astana-Premier Tech 0:06:30
8 Enric Mas Nicolau (Esp) Movistar Team 0:07:11
9 Guillaume Martin (Fra) Cofidis 0:09:29
10 Pello Bilbao (Esp) Bahrain Victorious 0:10:28

AS CAMISAS
Camisa amarela – classificação geral – Tadej Pogacar (UAE Emirates)
Camisa verde – classificação por pontos – Mark Cavendish (Deceuninck-QuickStep)
Camisa de bolinhas vermelhas – classificação de montanha – Nairo Quintana (Arkea-Samsic)
Camisa branca – classificação de melhor jovem – Tadej Pogacar (UAE Emirates)
Ciclista mais combativo da etapa – Quentin Pacher (B&B Hotels P/B KTM)

Próxima etapa
O percurso da 14ª etapa, de Carcassonne a Quillan, com 183,7 km, abre a jornada aos Pirineus. O percurso segue sem grandes desafios até Lavelanet, mas a partir de Montségur tem muito sobe e desce, com escaladas técnicas, antes do Col de la Croix des Morts e do Col de Saint-Louis.

A partir da 14ª etapa começa a jornada aos Pirineus

AS ETAPAS
Etapa 1 – 26 de junho – Brest – Landerneau – 197,8 km
Etapa 2 – 27 de junho – Perros-Gueirec – Mûr-de-Bretagne – 183,5 km
Etapa 3 – 28 de junho – Lorient – Pontivy – 182,9 km
Etapa 4 – 29 de junho – Redon – Fougeres – 150,4 km
Etapa 5 – 30 de junho – Changé – Laval – 27,2 km contrarrelógio individual
Etapa 6 – 1 de julho – Tours – Chateauroux – 160,6 km
Etapa 7 – 2 de julho – Vierzon – Le Creusot – 249,1 km
Etapa 8 – 3 de julho – Oyonnax – Le Grand-Bornand – 150,8 km
Etapa 9 – 4 de julho – Cluses – Tignes – 144,9 km
Dia de descanso 1
Etapa 10 – 6 de julho – Albertville – Valence – 190,7 km
Etapa 11 – 7 de julho – Sorgues – Malaucene – 198,9 km
Etapa 12 – 8 de julho – St-Paul-Trois – Chateaux Nimes – 159,4 km
Etapa 13 – 9 de julho – Nimes – Carcassonne – 219,9 km
Etapa 14 – 10 de julho – Carcassonne – Quillan – 183,7 km
Etapa 15 – 11 de julho – Céret – Andorre la Vieille – 191,3 km
Dia de descanso 2
Etapa 16 – 13 de julho – Pas de la Case – Saint-Gaudens 169 km
Etapa 17 – 14 de julho – Muret – Saint Lary Soulan-Col du Portet 178,4 km
Etapa 18 – 15 de julho – Pau – Luz Ardiden 129,7 km
Etapa 19 – 16 de julho – Mourenx – Libourne 207 km
Etapa 20 – 17 de julho – Libourne – Saint-Emilion – 30,8 km Contrarrelógio individual
Etapa 21 – 18 de julho – Chatou – Paris-Champs-Élysées 108,4 km

LEIA MAIS
Tour de France no Bikemagazine

ÚLTIMO KM

MELHORES MOMENTOS