Tour: Mohoric vence 7ª etapa; Van der Poel e Van Aert na fuga

HomeCompetições

Tour: Mohoric vence 7ª etapa; Van der Poel e Van Aert na fuga

Camisa amarela sai na fuga e deixa Pogacar para trás; Roglic também perdeu tempo. Confira os destaques da etapa mais longa da disputa em 21 anos

Matej Mohoric conquista vitória solo na 7ª etapa

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/ASO

O esloveno Matej Mohoric (Bahrain Victorious) conquistou nesta sexta-feira (2 de julho) vitória solo na 7ª etapa do Tour de France, com 249,1 km, a etapa mais longa do Tour dos últimos 21 anos, com uma passagem inédita no exigente Signal d’Uchon (5,7 km a 5,7%) antes da chegada, com o tempo de 5h28min. O esloveno, que cruzou a etapa em lágrimas, também conquistou a liderança da classificação de montanha e venceu o prêmio de mais combativo da etapa.

Mohoric, que venceu o nacional da Eslovênia de 2021, completa, assim, a trilogia de vitórias Grand Tour, depois de vencer uma etapa da Volta a Espanha em 2017 e uma do Giro d’Italia em 2018.

“Este é definitivamente o melhor dia da minha carreira. Eu ganhei etapas nos outros dois Grand Tour, e sempre foi na etapa mais longa, acho que o esforço de resistência se adequa às minhas características. Nesse tipo de fuga sempre há muitos jogos táticos, então decidi escapar. Eu não esperava deixar o resto do grupo para trás tão cedo, com 88km pela frente. Não acreditei que ia vencer vencer a etapa até ver a chegada, foi quando comecei a chorar de pura emoção”, contou Mohoric.

O belga Jasper Stuyven (Trek-Segafredo) ficou em 2º, a 1min20s, e o dinamarquês Magnus Cort (EF Education-Nippo) foi o 3º, a 1min40s.

Mohoric estava no grupo que escapou logo no início da etapa, junto com o camisa amarela Mathieu van der Poel (Alpecin-Fenix) e Wout van Aert (Jumbo-Visma), que terminaram em 4º e 8º, respectivamente, também a 1min40s.

Grupo escapado, com Van der Poel na ponta

A etapa começou em Vierzon com um ataque de Victor Campenaerts (Qhubeka-Nexthash). A primeira meia hora foi disputada a 55km/h apesar de um vento ligeiramente contrário enquanto os ataques continuavam. Van Aert acelerou e Van der Poel reagiu. O duelo de dois adversários que já se enfrentaram em tantas provas clássicas e também no ciclocross gerou a formação de um grupo escapado com 29 ciclistas no Km 40, com Mike Teunissen (Jumbo-Visma), Dylan van Baarle (Ineos Grenadiers), Vincenzo Nibali, Toms Skujins, Jasper Stuyven (Trek-Segafredo), Kasper Asgreen, Mark Cavendish (Deceuninck-Quick Step), Imanol Erviti, Ivan Garcia Cortina (Movistar), Patrick Konrad (Bora-Hansgrohe), Christophe Laporte (Cofidis), van der Poel, Xandro Meurissereiro (Alpecin-Fenix), Ruben Guerreiro , Magnus Cort (EF Education-Nippo), Dorian Godon, Michael Schär (Ag2r-Citröen), Soren Kragh Andersen (DSM), Philippe Gilbert, Harry Sweeny, Brent van Moer (Lotto-Soudal), Matej Mohoric , Simon Yates (BikeExchange), Hugo Houle (Astana-PremierTech), Campenaerts , Jan Bakelants, Boy van Poppel (Intermarché-Wanty Gobert) e Franck Bonnamour (B&B Hotels-KTM).

Os escapados logo aumentaram sua vantagem sobre o pelotão, onde estavam Tadej Pogacar (UAE Emirates) e Primoz Roglic (Jumbo-Visma). A diferença continuou aumentando enquanto dois dos favoritos da classificação geral ficavam para trás. A 50 km da meta, a diferença chegou ao máximo de 7min30s.

Van der Poel e Van Aert

Mohoric ataca e segue sozinho

No grupo da fuga, Mohoric e Van Moer aceleraram na primeira subida do dia, Côte de Château-Chinon (km 161,5), e avançaram, mas Stuyven e Campenaerts alcançaram a 46km da chegada. O grupo do camisa amarela ficou reduzido a dez no Côte de la Libération, quando Campenaerts sobrou, enquanto Mohoric, Van Moer e Stuyven seguiam juntos. Bonnamour lutou para alcançar, mas foi alcançado a 23km da meta.

Mohoric partiu sozinho no caminho para Signal d’Uchon a 19 km do final. Só Stuyven não conseguiu ser pego pelo grupo do camisa amarela, que chegou reduzido a Le Creusot. Carapaz havia atacado do pelotão principal na subida mais difícil do dia, procurando compensar o tempo perdido para Tadej Pogacar no contrarrelógio, mas foi engolido na linha de chegada.

Primoz Roglic terminou a mais de 9 minutos e caiu 23 posições na classificação geral.

Van der Poel e o grupo escapado do dia

Van der Poel manteve a camisa amarela, agora com Van Aert em 2º lugar, a 30 segundos. Asgreen é o 3º, a 1min40s. O vencedor da etapa, Mohoric, subiu 29 posições e passa a ocupar o 4º lugar, a 3min01s. Pogacar, que caiu três posições, é o 5º, a 3min43s.

“Foi uma etapa muito difícil. Não é sempre que você pedala tanto especialmente em um Grand Tour. Eu não pensei que tantos iriam estar na fuga de hoje. Fiquei muito vazio no final. Estava no meu limite, mas estou feliz por manter a camisa amarela. Quero mantê-la pelo maior tempo possível. Veremos o que posso fazer amanhã: posso estar um pouco pesado para superar essas escaladas. Mas acho que todos vão conseguir uma boa noite de sono hoje”, comentou Van der Poel.

Pogacar na chegada da etapa

“Foi um erro quando o grupo escapou, tentamos fechar a lacuna imediatamente, mas não conseguimos. Van der Poel e Van Aert são muito fortes e foi perigoso permitir que eles abrissem vantagem de 7 minutos, mesmo com todas as montanhas ainda por vir. Com certeza, não fomos a única equipe que sofreu hoje. Iremos dia após dia. Tenho sentimentos confusos sobre o que aconteceu com meus compatriotas. Matej Mohoric conquistou uma vitória que ele queria há tanto tempo, e estou feliz por ele porque ele é um cara muito bom. Por outro lado, não estou muito feliz por Primoz Roglic, porque ele caiu outro dia e posso imaginar o quanto ele está sofrendo agora”, disse Pogacar.

TOP 10 DA ETAPA
1 Matej Mohoric (Slo) Bahrain Victorious 5:28:20
2 Jasper Stuyven (Bel) Trek-Segafredo 0:01:20
3 Magnus Cort (Din) EF Education-Nippo 0:01:40
4 Mathieu van der Poel (Hol) Alpecin-Fenix
5 Kasper Asgreen (Din) Deceuninck-QuickStep
6 Franck Bonnamour (Fra) B&B Hotels p/b KTM
7 Patrick Konrad (Aut) Bora-Hansgrohe
8 Wout Van Aert (Bel) Jumbo-Visma
9 Brent Van Moer (Bel) Lotto Soudal 0:01:44
10 Dorian Godon (Fra) AG2R Citroën Team 0:02:45

TOP 10 DA CLASSIFICAÇÃO GERAL
1 Mathieu van der Poel (Hol) Alpecin-Fenix 25:39:17
2 Wout Van Aert (Bel) Jumbo-Visma 0:00:30
3 Kasper Asgreen (Din) Deceuninck-QuickStep 0:01:49
4 Matej Mohoric (Slo) Bahrain Victorious 0:03:01
5 Tadej Pogacar (Slo) UAE Team Emirates 0:03:43
6 Vincenzo Nibali (Ita) Trek-Segafredo 0:04:12
7 Julian Alaphilippe (Fra) Deceuninck-QuickStep 0:04:23
8 Alexey Lutsenko (Kaz) Astana-Premier Tech 0:04:56
9 Pierre Latour (Fra) TotalEnergies 0:05:03
10 Rigoberto Uran (Col) EF Education-Nippo 0:05:04

AS ETAPAS
Etapa 1 – 26 de junho – Brest – Landerneau – 197,8 km
Etapa 2 – 27 de junho – Perros-Gueirec – Mûr-de-Bretagne – 183,5 km
Etapa 3 – 28 de junho – Lorient – Pontivy – 182,9 km
Etapa 4 – 29 de junho – Redon – Fougeres – 150,4 km
Etapa 5 – 30 de junho – Changé – Laval – 27,2 km contrarrelógio individual
Etapa 6 – 1 de julho – Tours – Chateauroux – 160,6 km
Etapa 7 – 2 de julho – Vierzon – Le Creusot – 249,1 km
Etapa 8 – 3 de julho – Oyonnax – Le Grand-Bornand – 150,8 km
Etapa 9 – 4 de julho – Cluses – Tignes – 144,9 km
Dia de descanso 1
Etapa 10 – 6 de julho – Albertville – Valence – 190,7 km
Etapa 11 – 7 de julho – Sorgues – Malaucene – 198,9 km
Etapa 12 – 8 de julho – St-Paul-Trois – Chateaux Nimes – 159,4 km
Etapa 13 – 9 de julho – Nimes – Carcassonne – 219,9 km
Etapa 14 – 10 de julho – Carcassonne – Quillan – 183,7 km
Etapa 15 – 11 de julho – Céret – Andorre la Vieille – 191,3 km
Dia de descanso 2
Etapa 16 – 13 de julho – Pas de la Case – Saint-Gaudens 169 km
Etapa 17 – 14 de julho – Muret – Saint Lary Soulan-Col du Portet 178,4 km
Etapa 18 – 15 de julho – Pau – Luz Ardiden 129,7 km
Etapa 19 – 16 de julho – Mourenx – Libourne 207 km
Etapa 20 – 17 de julho – Libourne – Saint-Emilion – 30,8 km Contrarrelógio individual
Etapa 21 – 18 de julho – Chatou – Paris-Champs-Élysées 108,4 km

Próxima etapa
A 8ª etapa, de Oyonnax a Le Grand-Bornand, com 150,8 km, será o primeiro teste dos escaladores e deve mudar a classificação geral. Depois de 2009 e 2018, a chegada em Le Grand-Bornand será mais uma vez com a sequência das escaladas Romme – Colombière. Mas, nesta edição será precedida pela subida ao Monte Saxonnex (5,7 km a 8,3%). Será, portanto, uma etapa com três subidas em mais de 20 km em torno dos 9% de inclinação.

A 8ª será o primeiro grande teste dos escaladores

LEIA MAIS
Tour de France no Bikemagazine

 

ÚLTIMO KM

 

MELHORES MOMENTOS