Tour 2021: Wout van Aert vence contrarrelógio final

HomeCompetições

Tour 2021: Wout van Aert vence contrarrelógio final

Belga é o único a ficar abaixo dos 36 minutos na crono de 30,8 km na penúltima etapa do Tour; Pogacar terminou em 8º

Van Aert no contrarrelógio final

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/ASO

Wout van Aert (Jumbo Visma) venceu neste sábado (17 de julho) o contrarrelógio da penúltima etapa do Tour de France 2021. O belga teve um desempenho imbatível em ambos os tempos intermediários e marcou 35min53s no percurso de 30,8 km entre Liborne e Saint-Emilion, a uma média de 51,5km/h.

Van Aert foi o único a ficar abaixo dos 36 minutos e terminou 21 segundos à frente do então melhor tempo Kasper Asgreen (Deceuninck-Quickstep), que ficou com o 2º lugar. Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma) foi o 3º, a 32 segundos.

“Ganhar um contrarrelógio no Tour de France sempre foi um dos maiores objetivos da minha carreira. Estive focado nesta etapa nos últimos dias. Estou muito feliz por ter conseguido. Comparando com o primeiro contrarrelógio do Tour, este foi mais rápido. Com o meu peso, foi mais vantajoso para mim do que o primeiro, que foi mais intenso. Foi um dia perfeito. Foi um Tour de France muito difícil para minha equipe. Estou muito orgulhoso do que conquistamos”, disse Van Aert.

 

O camisa amarela Tadej Pogacar (UAE Emirates) fez uma prova segura e encerrou em 8º, a 57 segundos. O esloveno está a uma etapa de conquistar o bicampeonato do Tour, que ele venceu na edição anterior no contrarrelógio final. “Não posso comparar as duas vitórias do Tour de France. Não posso dizer qual é mais bonita. No ano passado tudo foi decidido no último contrarrelógio e as emoções foram muito mais fortes. Desta vez, peguei a camisa amarela bem mais cedo e tem sido totalmente diferente”, disse o esloveno.

O camisa amarela Pogacar encerrou em 8º

Sobre sua performance neste sábado, o camisa amarela disse estar satisfeito. “Estou feliz, curti cada quilômetro, mesmo que estivesse muito calor e estivesse sofrendo um pouco. Foi diferente do primeiro contrarrelógio, no qual havia mais adrenalina, mas eu estava bem preparado de qualquer maneira.”

Vingegaard também está a um dia de conquistar um grande feito em sua estreia no Tour. O dinamarquês garantiu seu segundo lugar na classificação e será o o primeiro ciclista de seu país a terminar no pódio do Tour de France desde que Bjarne Riis venceu a prova em 1996 – que coincidentemente também teve um contrarrelógio em Saint-Emilion em sua penúltima etapa.

A caminho de Paris, Pogacar está com 5min20s de vantagem sobre Vingegaard. Richard Carapaz (Ineos Grenadiers) é o 3º, a 7min03s. O Top 10 da classificação geral não mudou após o contrarrelógio.

Kasper Asgreen terminou em 2º

Tim Declercq, Mark Cavendish, Michael Morkov, Dries Devenyns, todos da Deceuninck-Quick Step, estabeleceram um tempo de referência na etapa. O primeiro grande especialista a andar mais de 50 km/h foi Mikkel Bjerg (UAE Emirates), que marcou 36min45s’ (50,3 km / h).

Depois, Stefan Bissegger (EF Education-Nippo) pedalou oito segundos mais rápido e encerrou a 36min37s (50,4km/h). Bissegger e Bjerg lideraram a contagem até que Kasper Asgreen (Deceuninck-Quick Step) os superou. Em ambas as verificações de tempo, o campeão dinamarquês estava 6 segundos à frente e encerrou a uma velocidade média de 51km/h, com o tempo de 36min14s.

O campeão europeu de crono Stefan Küng

O campeão europeu de crono Stefan Küng (Groupama-FDJ) era um dos favoritos, começou em alta, com 6s de vantagem sobre Asgreen em Pomerol (km 7,6), mas já havia perdido a vantagem em Montagne (km 20). No final, ele pagou por seus esforços e perdeu a vitória na etapa que tanto queria. Asgreen acabou derrotado por Wout van Aert.

O francês Franck Bonnamour foi escolhido o mais combativo do Tour 2021

Prêmio mais combativo do Tour
Durante a etapa, os juízes do Tour anunciaram que Franck Bonnamour (B&B Hotels) foi escolhido o ciclista mais combativo da edição de 2021. Aos 26 anos, o francês participou de seu primeiro Grand Tour, foi Top 10 em quatro etapas e terá amanhã as honras do pódio em Paris.

TOP 10 DA ETAPA
1 Wout Van Aert (Bel) Jumbo-Visma 0:35:53
2 Kasper Asgreen (Din) Deceuninck-QuickStep 0:00:21
3 Jonas Vingegaard (Din) Jumbo-Visma 0:00:32
4 Stefan Küng (Sui) Groupama-FDJ 0:00:38
5 Stefan Bissegger (Sui) EF Education-Nippo 0:00:45
6 Mattia Cattaneo (Ita) Deceuninck-QuickStep 0:00:50
7 Mikkel Bjerg (Din) UAE Team Emirates 0:00:53
8 Tadej Pogacar (Slo) UAE Team Emirates 0:00:57
9 Magnus Cort (Din) EF Education-Nippo 0:01:00
10 Dylan van Baarle (Hol) Ineos Grenadiers 0:01:21

TOP 10 DA CLASSIFICAÇÃO GERAL
1 Tadej Pogacar (Slo) UAE Team Emirates 80:16:59
2 Jonas Vingegaard (Din) Jumbo-Visma 0:05:20
3 Richard Carapaz (Equa) Ineos Grenadiers 0:07:03
4 Ben O’Connor (Aus) AG2R Citroën Team 0:10:02
5 Wilco Kelderman (Hol) Bora-Hansgrohe 0:10:13
6 Enric Mas Nicolau (Esp) Movistar Team 0:11:43
7 Alexey Lutsenko (Kaz) Astana-Premier Tech 0:12:23
8 Guillaume Martin (Fra) Cofidis 0:15:33
9 Pello Bilbao (Esp) Bahrain Victorious 0:16:04
10 Rigoberto Uran (Col) EF Education-Nippo 0:18:34

AS CAMISAS
Camisa amarela – classificação geral – Tadej Pogacar (UAE Emirates)
Camisa verde – classificação por pontos – Mark Cavendish (Deceuninck-QuickStep)
Camisa de bolinhas vermelhas – classificação de montanha – Tadej Pogacar (UAE Emirates)
Camisa branca – classificação de melhor jovem – Tadej Pogacar (UAE Emirates)

Última etapa
O Tour 2021 termina neste domingo, como já é tradição, em Paris, na bela avenida Champs-Élysées, depois de um percurso de 108,4 km onde o pelotão aproveita para festejar enquanto os sprinters se preparam para a última chance de brilhar. A etapa larga de Chatou, que fica no departamento de Yvelines, pela quarta vez consecutiva. Yvelines, vale destacar, será a sede das modalidades do ciclismo (estrada, pista, mountain bike e BMX) nos Jogos Olímpicos de 2024 em Paris.

AS ETAPAS
Etapa 1 – 26 de junho – Brest – Landerneau – 197,8 km
Etapa 2 – 27 de junho – Perros-Gueirec – Mûr-de-Bretagne – 183,5 km
Etapa 3 – 28 de junho – Lorient – Pontivy – 182,9 km
Etapa 4 – 29 de junho – Redon – Fougeres – 150,4 km
Etapa 5 – 30 de junho – Changé – Laval – 27,2 km contrarrelógio individual
Etapa 6 – 1 de julho – Tours – Chateauroux – 160,6 km
Etapa 7 – 2 de julho – Vierzon – Le Creusot – 249,1 km
Etapa 8 – 3 de julho – Oyonnax – Le Grand-Bornand – 150,8 km
Etapa 9 – 4 de julho – Cluses – Tignes – 144,9 km
Dia de descanso 1
Etapa 10 – 6 de julho – Albertville – Valence – 190,7 km
Etapa 11 – 7 de julho – Sorgues – Malaucene – 198,9 km
Etapa 12 – 8 de julho – St-Paul-Trois – Chateaux Nimes – 159,4 km
Etapa 13 – 9 de julho – Nimes – Carcassonne – 219,9 km
Etapa 14 – 10 de julho – Carcassonne – Quillan – 183,7 km
Etapa 15 – 11 de julho – Céret – Andorre la Vieille – 191,3 km
Dia de descanso 2
Etapa 16 – 13 de julho – Pas de la Case – Saint-Gaudens 169 km
Etapa 17 – 14 de julho – Muret – Saint Lary Soulan-Col du Portet 178,4 km
Etapa 18 – 15 de julho – Pau – Luz Ardiden 129,7 km
Etapa 19 – 16 de julho – Mourenx – Libourne 207 km
Etapa 20 – 17 de julho – Libourne – Saint-Emilion – 30,8 km Contrarrelógio individual
Etapa 21 – 18 de julho – Chatou – Paris-Champs-Élysées 108,4 km

LEIA MAIS
Tour de France no Bikemagazine

MELHORES MOMENTOS