HomeVariedades

Quatro dicas para compartilhar suas pedaladas na internet

Confira dicas de como compartilhar suas pedaladas na internet

A internet oferece inúmeras ferramentas para o compartilhamento de atividades – Foto de divulgação Pixabay.com

Do Bikemagazine
Foto de divulgação Pixabay.com

Para muitas pessoas, a bicicleta é muito mais do que um meio de transporte: é também um estilo de vida. Pedalar é um excelente exercício físico, é sustentável, traz benefícios ao meio ambiente e, claro, pode ser muito gostoso.

É comum querer compartilhar com os amigos ou até com um público maior a sua rotina de pedaladas. Não apenas pelo senso de comunidade que isso cria, mas também pela possibilidade de influenciar novas pessoas a também adotarem a bicicleta como meio de transporte e, talvez, até como estilo de vida.

Não importa se você possui um blog, um canal no YouTube ou apenas usa as redes sociais para compartilhar as suas pedaladas, há vários acessórios e aparatos que te permitem melhorar a qualidade do conteúdo produzido e aumentar o seu alcance. Por isso, confira algumas dicas que ajudam a transformar a sua relação com a bicicleta na internet:

1. Use aplicativos próprios

Para quem gosta de compartilhar informações básicas sobre as pedaladas, como quilometragem e tempo, nas redes sociais, há aplicativos que fazem o registro em tempo real e já possibilita a postagem direta em Instagram, Twitter, Facebook e outros.

O mais popular desses aplicativos é o Strava, disponível para Android e iOS, mas ainda há outros como Endomondo, SportsTracker e Runtastic.

2. Use câmeras de ação portáteis

Você faz incríveis passeios de cicloturismo e quer que o maior número possível de pessoas conheça as suas aventuras e talvez entre para esse mundo? A solução é usar câmeras de ação portáteis, muitas vezes até acopladas no capacete ou em outras partes da bicicleta ou da roupa.

Pesquisas mostram que a GoPro é a câmera de ação preferida dos ciclistas. Dentre os acessórios GoPro mais citados pelos produtores de conteúdo, há manoplas, suportes, monopés e garras que permitem a fixação em lugares variados do corpo e da bicicleta, o que ajuda na qualidade das imagens e reduz a chance de acidentes.

3. Domine edição de imagens e de vídeo

Se a sua intenção é apenas compartilhar as pedaladas e os lugares visitados com amigos mais próximos, as imagens brutas já farão um bom trabalho. Porém, se a ideia é ter um canal de maior alcance, você precisará dominar outras ferramentas.

É importante ter ao menos conhecimento básico em edição de fotos e de vídeos, o que faz com que a qualidade das imagens ganhe muito e seja chamativa para o público, e de gerenciamento de páginas de redes sociais, melhorando o seu alcance e a efetividade das publicações.

4. Nunca se esqueça da segurança

O Brasil ainda é um país pouquíssimo preparado para ciclistas e, por isso, é comum ver notícias sobre aumento de acidentes. Você pode correr ainda mais perigo se estiver preocupado com fotos e vídeos e se esquecer da sua segurança.

Nunca deixe de usar acessórios de segurança, sobretudo capacete e lanterna, e se possível até luvas, óculos, retrovisores e buzinas. Também lembre-se que a prioridade é estar seguro, e que a qualidade das imagens e da gravação é secundária em relação à sua vida.