Vuelta 2021: Magnus Cort vence 6ª etapa; Roglic retoma liderança

HomeCompetições

Vuelta 2021: Magnus Cort vence 6ª etapa; Roglic retoma liderança

Dinamarquês que estava na fuga do dia enfrenta Roglic na chegada e cruza em primeiro, em sua quarta conquista na Vuelta

O dinamarquês Magnus Cort vence a 6ª etapa da Vuelta

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/Unipublic/Photogomez Sport

O dinamarquês Magnus Cort Nielsen (EF Education-Nippo) venceu nesta quinta-feira (19 de agosto) a 6ª etapa da Volta a Espanha, com chegada ao Alto de la Montaña de Cullera, de categoria 3. Cort estava no grupo escapado e faturou uma vitória emocionante na etapa de 158,3 km de percurso.

O esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma) acelerou no trecho final da subida de 1,9 km, com uma inclinação de 9,4%, mas não conseguiu alcançar Cort e terminou em 2º lugar. O italiano Andrea Bagioli (Deceuninck-QuickStep) foi o 3º.

“Essa é uma vitória especial para mim porque a conquistei de uma forma muito diferente. As últimas etapas que ganhei foram em sprints. Estou muito feliz em mostrar que também posso vencer em muitos terrenos e a partir de uma fuga terminando em uma subida como foi hoje”, disse Cort.

“O pelotão estava rápido antes da subida, mas, para mim, o objetivo era chegar à linha de chegada o mais rápido possível. Fiquei olhando para trás e estava muito perto. Estou muito feliz por ter deixado Roglic para trás. Faltando uns 150 metros eu o vi chegando. Fui com tudo que tinha”, completou.

 

Roglic não venceu, mas retomou a camisa vermelha da classificação geral, já que Kenny Elissonde (Trek-Segafredo), que começou o dia na liderança, ficou para trás na escalada final. O espanhol Enric Mas (Movistar) subiu para a 2ª colocação, a 25 segundos, e seu colega de equipe, o colombiano Miguel Angel Lopez, é agora o 3º, a 36 segundos. Também da Movistar, Alejandro Valverde é o 4º, a 41 segundos, com Egan Bernal (Ineos Grenadiers) em 5º, com o mesmo tempo.

“Eu não estou desapontado. Magnus foi mais forte e com certeza mereceu a vitória. Quanto a mim, não se tratava tanto de vitória. Em primeiro lugar, queria ficar seguro, longe de problemas e depois tentar aproveitar esta escalada. No final, eu senti que estava bem e fiz uma pequena aceleração. Há ainda um longo caminho a percorrer. Este é o começo e tentamos manter o foco e fazer o nosso trabalho”, disse Roglic.

Roglic recupera a liderança geral

A próxima etapa será decisiva para os favoritos da classificação geral, já que será a primeira de pura montanha. Serão 152 km entre Gandia e o Balcón de Alicante, com seis escaladas e uma chegada ao alto inédita. Vale destacar que o Balcón de Alicante tem 8,4 quilômetros de subida e uma inclinação média de 6,2% e com picos de até 14%.

Cort na fuga do dia

No percurso pela região de Alicante

Joan Bou (Euskaltel-Euskadi), que venceu o prêmio de mais combativo, e Ryan Gibbons (UAE Emirates) foram os primeiros a escapar. No Km 51, mais três os alcançaram, Magnus Cort, Jetse Bol (Burgos-BH)e Bert Jan Lindeman (Qhubeka NextHash).

A Trek-Segafredo do então líder Kenny Elissonde não perseguiu, já que nenhum dos escapados representava grande ameaça para o camisa vermelha. A diferença chegou a 7 minutos faltando 95 km para o final. A equipe BikeExchange assumiu a liderança do grupo e trabalhou para reduzir a vantagem, que caiu para 3 minutos quando eles entraram nos últimos 50 km da etapa.

Nos últimos 35km uma forte aceleração mostrou que Elissonde não estava em seu melhor dia. Seus companheiros conseguiram trazê-lo de volta ao primeiro grupo a 25km para o final, mas na subida o então líder ficou para trás novamente.

A Ineos Grenadiers estabeleceu um forte ritmo nos quilômetros finais e a diferença entre a fuga e o pelotão era de apenas 25 segundos na parte inferior do Alto de la Montaña de Cullera.

Michael Matthews (BikeExchange) buscou os escapados, mas Primoz Roglic estava em uma missão. Magnus Cort, porém, estava determinado a conquistar a etapa e sua quarta vitória na Vuelta, depois de duas em 2016 e uma em 2020.

TOP 10 DA ETAPA
1 Magnus Cort (Din) EF Education-Nippo 3:30:53
2 Primoz Roglic (Slo) Jumbo-Visma m.t.
3 Andrea Bagioli (Ita) Deceuninck-QuickStep 0:00:02
4 Aleksandr Vlasov (Rus) Astana-Premier Tech 0:00:04
5 Enric Mas Nicolau (Esp) Movistar Team m.t.
6 Michael Matthews (Aus) Team BikeExchange 0:00:06
7 Egan Bernal Gomez (Col) Ineos Grenadiers 0:00:08
8 Alejandro Valverde (Esp) Movistar Team m.t.
9 Miguel Angel Lopez Moreno (Col) Movistar Team 0:00:09
10 Felix Grossschartner (Aut) Bora-Hansgrohe 0:00:16

TOP 10 DA CLASSIFICAÇÃO GERAL
1 Primoz Roglic (Slo) Jumbo-Visma 21:04:49
2 Enric Mas Nicolau (Esp) Movistar Team 0:00:25
3 Miguel Angel Lopez Moreno (Col) Movistar Team 0:00:36
4 Alejandro Valverde (Esp) Movistar Team 0:00:41
5 Egan Bernal Gomez (Col) Ineos Grenadiers
6 Aleksandr Vlasov (Rus) Astana-Premier Tech 0:00:53
7 Giulio Ciccone (Ita) Trek-Segafredo 0:00:58
8 Lilian Calmejane (Fra) AG2R Citroën Team 0:01:04
9 Mikel Landa Meana (Spa) Bahrain Victorious 0:01:12
10 Fabio Aru (Ita) Qhubeka NextHash 0:01:17

AS CAMISAS
Camisa vermelha – líder da classificação geral – Primoz Roglic (Jumbo-Visma)
Camisa verde – líder da classificação por pontos – Jasper Philipsen (Alpecin-Fenix)
Camisa de bolinhas azuis – líder da classificação de montanha – Rein Taaramae (Intermarché-Wanty-Gobert Matériaux)
Camisa branca – líder da classificação de melhor jovem – Egan Bernal (Ineos Grenadiers)
Mais combativo da etapa – Joan Bou (Euskatel Euskadi)

Próxima etapa
Nesta sexta-feira (20 de agosto), a 7ª etapa, com 152 km entre Gandia e Balcón de Alicante, será a primeira etapa de pura montanha, com seis escaladas. O trajeto é de muito sobe e desce, quase sem descanso, com uma chegada ao alto inédita. O Balcón de Alicante tem 8,4 quilômetros de subida e uma inclinação média de 6,2% e com picos de até 14%. Por causa do alto risco de incêndios na área, os organizadores da Vuelta decidiram que a presença do público será proibida.

A 7ª etapa será a primeira de pura montanha

AS ETAPAS

Etapa 1 – 14 de agosto – Burgos – Burgos (ITT) – 7,1 km
Etapa 2 – 15 de agosto – Calaruega – Burgos – 166,7 km
Etapa 3 – 16 de agosto – Santo Domingo de Silos – Picón Blanco – 202,8 km
Etapa 4 – 17 de agosto – El Burgo de Osma – Molina de Aragón – 163,9 km
Etapa 5 – 18 de agosto – Tarancon – Albacete – 184,4 km
Etapa 6 – 19 de agosto – Requena – Alto de Cullera – 158,3 km
Etapa 7 – 20 de agosto – Gandia – Balcão de Alicante (Puerto de Tibi) – 152km
Etapa 8 – 21 de agosto – Santa Pola – La Manga del Mar Menor – 173,7 km
Etapa 9 – 22 de agosto – Puerto Lumbreras – Velefique – 188 km

Dia de descanso – 23 de agosto

Etapa 10 – 24 de agosto – Roquetas de Mar – Rincon de la Victoria – 189 km
Etapa 11 – 25 de agosto – Antequera – Valdepeñas de Jaén – 133,6 km
Etapa 12 – 26 de agosto – Jaén – Cordoba – 175 km
Etapa 13 – 27 de agosto – Belmez – Villanueva de la Serena – 203,7 km
Etapa 14 – 28 de agosto – Don Benito – Pico de Villuercas – 165,7km
Etapa 15 – 29 de agosto – Navalmoral de la Mata – El Barraco – 197,5 km

Dia de descanso – 30 de agosto

Etapa 16 – 31 de agosto – Laredo – Santa Cruz de Bezana – 180 km
Etapa 17 – 1 de setembro – Unquera – Lagos de Covadonga – 185,8 km
Etapa 18 – 2 de setembro – Salas – Altu d’El Gamoniteiru – 162, 6 km
Etapa 19 – 3 de setembro – Tapia – Monforte de Lemos – 191,2 km
Etapa 20 – 4 de setembro – Sanxenxo – Mos Herville Castro – 202,2 km
Etapa 21 – 5 de setembro – Padrón – Santiago de Compostela (ITT) – 33,8 km

LEIA MAIS
Volta a Espanha no Bikemagazine

VÍDEOS

ÚLTIMO KM

DESTAQUES