Aos 20 anos, Vinicius Rangel volta à Europa e vence duas provas seguidas

HomeCompetições

Aos 20 anos, Vinicius Rangel volta à Europa e vence duas provas seguidas

Ciclista de Cabo Frio que passou a integrar a equipe espanhola Telco.m/On Clima no fim desta temporada vence a Volta a Cantabria e a Volta a Salamanca

Vinicius Rangel com a camisa de campeão da Vuelta a Salamanca Foto: ALDia

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação

O brasileiro Vinicius Rangel, de Cabo Frio (RJ), retornou para a Europa para o fim da temporada na equipe espanhola Telco.m/On Clima e faturou dois títulos em corridas por etapas na Espanha em duas semanas. Aos 20 anos, o ciclista que, na temporada 2020, foi o único brasileiro com lugar no ranking mundial do ciclismo de estrada da UCI (União Ciclística Internacional), conquistou no dia 4 o título de campeão da Volta Ciclística a Cantabria e, nesta terça-feira (7 de setembro), faturou a tradicional Volta Ciclística a Salamanca, realizada para as categorias Elite e Sub 23 depois de vencer duas etapas.

 

A Vuelta a Salamanca reuniu 20 equipes e é voltada principalmente para revelar jovens promessas do ciclismo, tendo sido vencida por grandes nomes como o espanhol Miguel Indurain, pentacampeão do Tour de France. Atualmente é muito utilizada como vitrine para as principais equipes profissionais.

Na terceira e última etapa, disputada nesta terça, os ciclistas percorreram 170km entre Doñinos e Salamanca. Vinicius Rangel largou com a liderança geral da competição e bastava apenas terminar no grupo principal para garantir a primeira colocação geral, mas o brasileiro não escondeu a sua superioridade e ficou com a vitória da etapa após vencer o sprint do pequeno grupo de dez atletas que restaram na ponta da competição.

“Ainda não caiu a ficha, essa é a verdade. Chegamos com muita vontade de vencer, mas é uma competição com muitas equipes importantes, de alto nível, então é difícil terminar com a vitória. O trabalho que temos feito é fantástico, e tanto ontem como hoje eu me senti muito bem para brigar nas primeiras competições. A chegada era em uma pequena subida e isso contribuiu para que eu conseguisse finalizar com a primeira colocação. Estou muito feliz e mais uma vez preciso agradecer a minha equipe e todos os envolvidos nesse processo”, disse.

Brasileiro integra a equipe espanhola Telco.m/On Clima

Com os resultados acumulados, Vinicius Rangel conquistou o segundo título consecutivo de voltas ciclísticas, em menos de 10 dias, mostrando estar em sua melhor fase. Em Salamanca, ele conquistou a vitória geral, sendo também campeão da classificação de regularidade e melhor atleta da classificação Sub 23. Na segunda colocação geral, a 1min08s, terminou seu colega de equipe Daniel Zea, da Colômbia, seguido pelo espanhol Fernando Tercero (Eolo/Kometa), a 1min40s.

O Brasil ainda comemorou a primeira colocação geral da classificação de metas volantes com Igor Molina (Previley Conforma Cycling Team), que terminou a primeira etapa na segunda colocação e completou a volta na 44º posição na classificação geral.

Na Volta da Cantabria, em três etapas, Vinicius conquistou a liderança geral na 2ª etapa e terminou a disputa com o título e também a vitória na classificação por pontos e no ranking da Sub-23. “É muito gratificante liderar uma competição desse nível. Tenho muito orgulho de representar o Brasil no topo do pódio.”

Vinicius Rangel no Mundial de Ciclismo de 2019

Carreira
Em 2019, o brasileiro estreou na Valverde Team-Terra Fecundis, projeto do campeão mundial de 2018 Alejandro Valverde na Espanha, quando teve um resultado muito além do esperado. Em sua primeira competição, a Volta Ciclista Al Penedés, na Catalunha, da categoria Junior, venceu a etapa rainha, a classificação geral e as classificações de montanha e por pontos (relembre aqui). As boas performances continuaram e ele garantiu um convite para voltar na temporada 2020.

Em 2020, ao integrar a seleção do Brasil na Volta de San Juan, na Argentina, Vinicius encerrou em 5º lugar na categoria Sub 23 e conquistou 5 pontos, que acabaram garantindo ao Brasil um lugar no ranking das nações, na 92ª colocação entre os 94 países que pontuaram, duas colocações a menos em relação a 2019.

Vinicius começou a carreira no ciclismo na equipe Campos Speed Cycling, de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, quando se destacou nos Jogos Escolares da Juventude. Em 2015, aos 14 anos, venceu o título de campeão brasileiro de contrarrelógio na categoria Infanto-Juvenil. Venceu novamente o título em 2016 e também o de resistência e foi chamado para integrar a seleção brasileira da Volta de Codecan, no Uruguai, uma das mais importantes provas da categoria de base da América do Sul, na qual foi campeão juvenil.

Um ano depois repetiu novamente o título de campeão brasileiro de crono. Em 2018, na categoria Júnior, então na Rio Cycling Team, foi vice-campeão brasileiro de estrada, conquistou duas medalhas de bronze (crono e estrada) no Pan-Americano Junior, no México, e foi convocado para integrar a seleção brasileira no Mundial de 2018, em Innsbruck, na Áustria. Terminou em 30º lugar a disputa da categoria Junior e conseguiu a indicação para integrar a equipe de Valverde.

LEIA MAIS
Reportagens com Vinicius Rangel no Bikemagazine